Página 1 dos resultados de 142 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

‣ Morfologia, anatomia e imunocitoquímica da interação entre pólen e estigma em duas espécies de Passiflora(Passifloraceae)

Braum, Adriana Farias
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
58.297314%
O gênero Passiflora é originário da América do Sul e tem no Centro-Norte do Brasil seu maior centro de distribuição geográfica. A família Passifloraceae congrega espécies arbóreas, arbustivas, herbáceas, e, sobretudo, lianas que desempenham fundamental importância ecológica na dinâmica de regeneração natural de florestas. Apesar da importância ecológica das Passifloras, conhecimentos sobre seu modo de reprodução são escassos, e pouco se sabe sobre como se dá o mecanismo de compatibilidade e incompatibilidade nas espécies do gênero, assim como as alterações ocorridas durante a interação entre pólen e pistilo, incluindo a dinâmica da parede celular durante esses mecanismos. O presente trabalho foi desenvolvido com duas espécies do gênero Passiflora: Passiflora suberosa L. (Clado Decaloba) e Passiflora elegans Masters (Clado Passiflora) no intuito de contribuir para o esclarecimento da biologia reprodutiva do gênero. Foram realizadas polinizações controladas em botões florais de ambas as espécies, tanto em experimentos de polinização cruzada, quanto de autopolinização. O material coletado foi submetido à fixação, desidratação etílica ascendente e infiltração em resina hidroximetilacrilato para as secções observadas em microscopia óptica...

‣ Morfologia de plântulas de Lupinus albescens Hook & Arn. (Fabaceae-Faboideae).

Rosa, Patricia da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
48.25254%

‣ Morfologia e anatomia foliar de dicotiledôneas arbóreo-arbustivas do cerrado de São Paulo, Brasil

Bieras, Angela Cristina
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: ii, 35 f. : il., tabs., fots.
Português
Relevância na Pesquisa
48.297314%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Com o objetivo reconhecer os padrões morfológico e anatômico predominantes para as folhas de dicotiledôneas do cerrado, foram estudadas a morfologia de 70 espécies e a anatomia de 30 espécies arbóreo-arbustivas representativas da flora desse bioma no estado de São Paulo. As folhas são na sua maioria simples, variando de mesófila a microfila; apresentam lâminas elípticas, com margens inteiras e com bases e ápices convexos. Quanto à organização anatômica, em geral, as folhas de cerrado são dorsiventrais, hipostomáticas, encontram-se recobertas por tricomas e por espessas camadas de cera e de cutícula e possuem tecido vascular circundado por fibras. O tecido paliçádico é desenvolvido, sendo comum no mesofilo a ocorrência de células esclerificadas, distribuídas esparsamente, e de idioblatos contendo fenóis e cristais. Os resultados anatômicos encontrados foram comparados com descrições da literatura para outros representantes desse bioma e das famílias a que essas espécies pertencem. O possível significado desses caracteres é discutido dentro de um contexto adaptativo e evolutivo para o bioma cerrado.; With the objective of recognizing the commonest leaf pattern of the trees and shrubs of the cerrado vegetation...

‣ Morfologia e desenvolvimento floral em Croton L. e Astraea Klotzsch (Euphorbiaceae sensu stricto)

Paula, Orlando Cavalari de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 61 f. : il., fots.
Português
Relevância na Pesquisa
48.47964%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Croton agrupa cerca de 1.200 espécies portadoras de flores bissexuais e representa um grupo complexo, sob o ponto de vista taxonômico e morfológico. Astraea, recentemente separada de Croton e com quem divide inúmeras características morfológicas, é um gênero pouco estudado. A natureza dos verticilos florais, especialmente nectários e estruturas filamentosas das flores pistiladas, é um assunto bastante controvertido, nos dois gêneros. Estudos com as flores de Croton mostram o desenvolvimento do óvulo e da semente e outros apenas descrevem a morfologia do grão de pólen maduro. Entretanto, para o gênero Astraea nada se conhece até o momento. Analisando o desenvolvimento, a vascularização e a morfologia de flores estaminadas e pistiladas, de Croton e Astraea, verificou-se que as estruturas filamentosas das flores pistiladas correspondem às pétalas presentes nas flores estaminadas, e que os nectários representam estames transformados; observou-se, inclusive, que flores pistiladas podem desenvolver estames em substituição aos nectários. Também foi possível apontar caracteres que apóiem a segregação de Astraea e Croton, embora os dois gêneros compartilhem inúmeras características morfológicas. O estudo do desenvolvimento da antera e óvulo de duas espécies de Astraea e de sete de Croton mostrou a ocorrência de cristais estilóides...

‣ Órgãos reprodutivos em Hylocereeae e Rhipsalideae (Cactaceae): morfologia floral e desenvolvimento estrutural do fruto e da semente

Almeida, Odair José Garcia de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 104 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
48.667847%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Foram realizadas análises macro e micromorfológicas com auxílio de microscopia óptica e eletrônica de varredura em órgãos reprodutivos de espécies epífitas de duas linhagens diferentes: Hylocereeae e Rhipsalideae, buscando ampliar o conhecimento morfo-anatômico e contribuir com a taxonomia e sistemática de Cactaceae, por meio de estudos comparativos; além de elucidar inconstâncias na tipologia do fruto. Foram realizados o estudo sobre a morfologia floral com ênfase nos nectários e o estudo ontogenético dos frutos e sementes em três espécies de cactos epífitos: Hylocereus undatus (Hylocereeae), Lepismium warmingianum e Rhipsalis cereuscula (Rhipsalideae). Os resultados mostram evidências úteis para a taxonomia do grupo, como a separação distinta em relação à estrutura floral e à concentração do néctar entre espécies de Hylocereeae e de Rhipsalideae. Com base na estrutura dos nectários é possível separar três de quatro gêneros reconhecidos para Rhipsalideae. A ontogenia dos frutos das espécies estudadas permitiu o reconhecimento do fruto cactidium para a família. As características estruturais e o desenvolvimento das sementes mostraram caracteres importantes para a taxonomia...

‣ Morfologia e anatomia de Paspalum L. (Poaceae, Poales) e suas implicações taxonômicas

Eichemberg, Mayra Teruya
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 103 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
48.470493%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Paspalum L. é um dos maiores gêneros de Poaceae Barnhart que abrange espécies com problemas de delimitação. Com o objetivo de contribuir para a taxonomia do grupo, foram realizados estudos morfológicos de diásporos e antécios, micromorfológicos de glumas, lemas e páleas, e anatômicos de raízes, rizomas, folhas, colmos, ráquis e pedicelos de espécies coletadas em formações campestres da América do Sul. Paspalum apresenta forma, número de nervuras e indumento distintivos nos diásporos. A germinação é marcada pela emergência da coleorriza, seguida pelo coleóptilo. O desenvolvimento pós-seminal é igual em espécies cespitosas decumbentes, cespitosas eretas, rizomatosas e estoloníferas, e esse padrão também é encontrado nas demais Poaceae. Anatomicamente, folhas e colmos (cerca de 30 espécies) de Paspalum apresentam tricomas e papilas na epiderme, forma da nervura central, da margem e das células buliformes, e presença de costelas e de canais de ar que podem diferenciar as espécies. A presença de canais de mucilagem no colmo é descrita pela primeira vez para Paspalum. Verificou-se que Paspalum barretoi e P. minus têm raízes e rizomas com estruturas semelhantes...

‣ Morfologia e biologia floral de cinco especies de Passiflora L. (Passifloraceae)

Cristiana Koschnitzke
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/1993 Português
Relevância na Pesquisa
48.564526%
Foi realizado o estudo comparativo sobre a morfologia e a biologia floral de cinco especies de Passiflora (P. alata, P. amethystina, P. capsularis, P. miersii e P.suberosa), ocorrentes na Reserva Municipal de Santa Genebra. Passiflora alata, P. amethystina e P. miersii possuem flores com corona filamentosa de cor púrpura ao violeta, opérculo membranáceo que encobre a câmara nectarifera de formato campanulado. Florescem basicamente na estação chuvosa. Suas flores abrem no inicio da manhã e duram um dia, são perfumadas, a corona é um guia de néctar visual e olfativo, a concentração de açúcares do néctar mede de 31 a 41%, são autoincompativeis e sua polinização é feita por abelhas de grande porte. As morfologias florais de P. amethystina e P. miersii são semelhantes, diferindo de P. alata por apresentarem no opérculo filamentos livres em sua parte superior. Em P. alata o opérculo é horizontal e denticulado. Estas caracteristicas do opérculo exigem das abelhas um comportamento distinto durante as visitas. Passiflora suberosa possui flores inconspicuas, verdeamareladas, com corona de duas séries de filamentos, opérculo plicado e câmara nectarifera de formato anular. Floresce durante o ano todo. As flores abrem às 06:00h e duram apenas um dia. são inodoras...

‣ Caracterização da biologia reprodutiva da goiabeira serrana (Acca sellowiana Berg.)

Finardi, Cintia
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: v, 64 f.| il., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
48.27%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais.; A goiabeira-serrana (Acca seloowiana) é uma mirtácea nativa do planalto meridional brasileiro, com dispersão secundária no Uruguai. A polinização pode ocorrer tanto por pássaros como por abelhas, mas nenhum estudo mostrou a eficiência destes em polinizar as suas flores. Além disso, existe pouco conhecimento sobre muitas características relacionadas à morfologia floral e a biologia reprodutiva. Desta forma, este estudo teve por objetivos caracterizar a variação que existe na distância entre estigma e anteras (DEA), a distribuição dos estames na flor, determinar a quantidade de grãos de pólen e quantidade de óvulos, bem como a razão pólen/óvulo, caracterizar o sistema reprodutivo da goiabeira-serrana, em especial a contribuição dos diferentes sistemas de polinização na frutificação e em características fenotípicas dos frutos da espécie a relação da polinização com as diferentes classes de distancia entre estigma e antera das flores e estimar a taxa de cruzamento em acessos de goiabeira-serrana com base em locos microssátelites.

‣ Biologia reprodutiva da pereira japonesa (Pyrus pyrifolia, var. culta) sob o efeito do genótipo e do ambiente

Faoro, Ivan Dagoberto
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 1 v.| il., tabs., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
48.708965%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais.; Foi avaliada a morfologia da biologia reprodutiva da pereira em duas diferentes regioes adafoclimaticas de Santa Catarina. Na regiao com maior quantidade de unidades de frio durante a vernalizacao (Sao Joaquim) ocorreu maior percentagem de gemas com flores, de flores por gema, de gemas com frutos na colheita, de frutos com sementes viaveis e de sementes viaveis por fruto, sendo que a abertura da inflorescencia se da na forma centripeta. Quando a quantidade de frio e maior no inicio (maio) e no final (julho) da vernalizacao, a floracao foi mais intensa, sendo que a cv. Kousui apresentou a melhor floracao. O comprimento do pedunculo das flores nao deve ser um fator de selecao no melhoramento genetico da pereira japonesa em regioes com quantidade insuficientes de horas de frio durante a vernalizacao. Clima mais ameno (Cacador) favorece a formacao de flores com maior quantidade de sepalas, petalas, maior numero e comprimento dos estigmas e maior numero de anteras. Nao e aconselhavel calcular a percentagem de fixacao de frutos no estadio #gJ#h por que ocorre elevada quantidade de queda de frutos entre esta fase e a colheita...

‣ Avaliação do impacto da urbanização e extremos de temperatura sobre a fisiologia e morfologia de Hypnea musciformis j.v.lamouroux(gigartinales, rhodhophyta)

Faveri, Caroline de
Fonte: Florianópolis Publicador: Florianópolis
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 80 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
48.759487%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal; O efeito sinérgico dos fatores temperatura e impactos da urbanização foram testados in vitro em uma espécie de macroalga vermelha de importância econômica para extração de kappa carragenana, Hypnea musciformis (Wulfen) J. V. Lamouroux. Múltiplos ensaios de 96 hs foram realizados expondo a alga a extremos de temperaturas e a águas de ambientes urbanos considerando regiões com e sem saneamento básico, para verificação dos danos fisiológicos e morfológicos causados. Utilizou-se a fluorometria de pulso modulado (PAM), Oxigênio dissolvido, taxa de crescimento vegetativo, concentração de pigmentos, microscopia confocal e de luz para a caracterização e avaliação dos efeitos dos fatores em análise combinados e isoladamente sobre o desempenho fisiológico da planta. Os resultados indicam que houve estresse fisiológico em Hypnea musciformis com fotoinibição principalmente quando combinados temperaturas extremas e ambientes urbanos não saneados. Os danos maiores causados foram os relacionados aos tratamentos da temperatura extrema de 35°C sobre os parâmetros fotossintéticos (Fmax...

‣ Fenologia, emergência, morfologia e produção de mudas de Emmotum nitens (Benth.) Miers

Alves, Marcus Vinicius Prado
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
48.297314%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2012.; Emmotum nitens (Icacinaceae) é uma das espécies do bioma Cerrado com os maiores valores de índice de importância entre as ocorrentes em Cerradões de Latossolos distróficos, porém pouco é conhecido sobre a sua reprodução. Este trabalho foi realizado em dez indivíduos adultos nas proximidades da Reserva Ecológica Cerradão, onde as árvores foram georreferênciadas com auxílio de um aparelho GPS; Laboratório de Biologia Vegetal e Viveiro da Embrapa Cerrados, Planaltina – DF. Os objetivos deste trabalho foram: 1) Verificar o ciclo reprodutivo da espécie através de suas fenofases. Os frutos de Emmotum nitens permaneceram por um longo período nos indivíduos adultos, com um efeito aparente de frutificação contínua, embora o que tenha ocorrido foram diferentes estádios de desenvolvimento, tamanho, amadurecimento e dispersão. 2) Realizar um protocolo de coleta e beneficiamento de frutos para a obtenção de diásporos e sementes isoladas. A imersão em água dos frutos por 48 horas proporcionou uma alteração da consistência do exocarpo (polpa) facilitando a remoção do mesmo. O tempo médio para beneficiar uma amostra de 100 frutos foi de ±15 min. ou 2 horas e trinta minutos para beneficiar (1000) mil frutos; o uso de um dispositivo metálico desenvolvido para a extração de sementes propiciou que estas fossem retiradas do interior dos diásporos intactas. 3) Verificar o efeito das condições fitossanitárias de diásporos e a viabilidade de sementes armazenadas em dois diferentes ambientes (câmara fria – CF e temperatura ambiente de laboratório - TA). Após o período de oito meses de armazenagem...

‣ Morfologia vegetal - órgãos vegetativos das espermatófitas

Simões, M. Paula
Fonte: Textos Didácticos do Departamento de Biologia (mimeog) Publicador: Textos Didácticos do Departamento de Biologia (mimeog)
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
59.043994%
INTRODUÇÃO O observador casual da vida vegetal fica frequentemente impressionado com a variedade e diversidade com que é confrontado. Contudo, esta diversidade é aparente, visto todas as plantas desempenharem as mesmas actividades básicas, obedecendo a sua estrutura a um padrão comum. A MORFOLOGIA tem como objectivos: - determinar o que existe de regular e geral na grande multiplicidade de formas e estruturas apresentadas pelos vegetais; - compreender e descrever esta riqueza de formas. Estes objectivos são alcançados através do exame comparativo de muitas formas individuais, de modo a encontrar o plano fundamental de um grupo de formas. Estabelecido este plano, podem--se então determinar os desvios à estrutura geral. Sendo essencial ao estudo da taxonomia botânica, o conhecimento da morfologia é também imprescindível em muitos outros domínios, como por exemplo, em agronomia, silvicultura, horticultura, floricultura, jardinagem, farmacognosia, utilização de material vegetal vivo em sistemas construtivos, entre outros.

‣ Morfologia funcional de plântulas como indicador fisionômico da dinâmica de regeneração de espécies arbóreas da floresta ombrófila mista, Paraná

Gogosz, Alessandra Mara
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
48.261226%
Resumo: O estudo da morfologia e da funcionalidade das sementes e das plântulas permite compreender melhor os processos de estabelecimento das espécies, a dinâmica sucessional das comunidades vegetais, além de auxiliar nos estudos de regeneração. Dessa maneira, este estudo teve por objetivo analisar a morfologia de sementes e a morfoanatomia de plântulas, visando identificar possíveis padrões morfofuncionais em espécies, com diferentes estratégias de estabelecimento. Foram coletados frutos maduros de 18 espécies arbóreas pertencentes a três grupos ecológicos (pioneira, secundária inicial, secundária tardia) da Floresta Ombrófila Mista, no estado do Paraná. As sementes foram mensuradas e posteriormente semeadas para obtenção das plântulas, cujo desenvolvimento foi acompanhado até a expansão total do primeiro par de eofilos. Nessa fase, foi realizada a biometria das plântulas, assim como a anatomia e testes microquímicos dos cotilédones e eofilos. Também foram realizadas as descrição e ilustração das características morfológicas dos diásporos, das sementes e das plântulas. Para a comparação das médias utilizou-se o teste Tukey. Os dados foram submetidos àa análisea de componentes pricipais e de agrupamento. Em geral...

‣ Aspectos da morfologia e ecologia de Cylindrospermopsis raciborskii (Woloszinska) Seenayya et Subba Raju e produção de cianotoxinas na Lagoa do Peri, Florianópolis, SC, Brasil

Grellmann, Carla
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: xiv, 94 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
48.971143%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal; A lagoa do Peri é uma lagoa costeira, profunda e utilizada para o abastecimento das regiões sul e leste da Ilha de Santa Catarina. Esta lagoa vem sendo estudada desde 1996, e desde esta época tem-se observado a dominância de Cylindrospermopsis raciborskii (Cyanobacteria) neste ambiente. Esta espécie tem uma grande importância pela sua competitividade com as demais espécies do fitoplâncton e pela potencialidade de produzir cianotoxinas. Este estudo tem como objetivo estudar aspectos da morfologia e da ecologia de C. raciborskii e a produção de cianotoxinas na Lagoa do Peri. Os resultados obtidos foram baseados em coletas realizadas de novembro/04 a novembro/05, em 2 estações, EC (ponto de captação da CASAN) e E1 (próximo à margem leste da lagoa, onde se verifica a maior profundidade). Na estação E1 as coletas foram realizadas na subsuperfície, no meio da coluna d'água e no fundo. Foram analisadas as seguintes características ambientais: profundidade, temperatura da água e do ar, transparência de Secchi, pH, NT e PT, relação NT:PT e clorofila a. Foram analisados os seguintes atributos da comunidade fitoplanctônica: densidade...

‣ Nectarios extraflorales de especies de Vigna de la Argentina : morfología, origen, función; Extrafloral nectaries of species of Vigna from Argentina : morphology, origin, function

Ojeda, Fabiana Soledad
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: Tesis Doctoral Formato: text; pdf
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
49.066123%
Se estudió la biología reproductiva de cuatro especies de Vigna nativas de la Argentina con potencial forrajero y/u ornamental. Vigna adenantha (G. F. W. Meyer) Maréchal Mascherpa & Stainier, Vigna candida (Vell.) Maréchal Mascherpa & Stainier, Vigna caracalla (L.) Verdc. y Vigna luteola (Jacq.) Benth., en poblaciones naturales y en un cultivo en C.A.B.A. Se investigó la ontogenia, morfología y función de los nectarios extraflorales (NEFs) asociados a las inflorescencias, así como la utilidad de éstos para la taxonomía. Además se exploraron otros aspectos reproductivos relacionados con los NEFs plausibles de contribuir a esta disciplina: morfología de semillas y plántulas, longevidad de las plantas, biología floral y sistema reproductivo. Los caracteres que resultaron útiles fueron la morfología de las semillas y de las plántulas, el tipo de germinación, la longevidad de las plantas, los atributos florales, la cantidad de NEFs, su anatomía y citología. Los NEFs se originan de flores abortivas. La secreción e granulocrina. La ontogenia del primer o único NEF funcional es concordante con el desarrollo del polen y del megagametofito de las flores del mismo nudo. Las hormigas que visitaron los NEFs no constituyeron una defensa biológica contra los fitófagos...

‣ Contribución de la personalidad en la variación fonotípica y un impacto sobre la biología del pez cebra

Vargas Vargas, Reynaldo Elías; Roher, Nerxa
Fonte: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: [Barcelona] : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
48.42887%
En esta tesis doctoral se evaluó la variación individual sobre la personalidad animal, empleando el pez cebra (Danio rerio), una especie modelo con aplicaciones en diversos campos de la investigación. Se utilizó la prueba de toma de riesgo en grupos para separar los individuos con patrones alternativos de respuestas y generar un programa de selección individual. Para ello estudiamos: (i) el efecto que la selección por personalidad tiene en la morfología (ii) la consistencia de la personalidad en el tiempo y a través de contextos y sus implicaciones en la flexibilidad de comportamientos y (iii) el efecto que la personalidad provoca en la fitness individual. Para el estudio del efecto que la selección por personalidad tiene en la morfología del individuo, se realizó un programa bidireccional de selección de líneas de familias empleando la prueba de toma de riesgo en grupos para separar los individuos con comportamientos extremos. Los resultados del incremento del porcentaje de individuos con la personalidad objeto de selección en cada una de las líneas demuestran el éxito del programa. Sin embargo los resultados también reflejan que las líneas responden de manera diferente a la selección. La línea R mostró un incremento significativo en el porcentaje de individuos en la generación 1(G1) comparado con la G0...

‣ Orsis : organismes i sistemes

Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Biologia Animal, Biologia Vegetal i Ecologia, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona. Departament de Biologia Animal, Biologia Vegetal i Ecologia,
Tipo: Revistes electròniques
Publicado em //1985 Português
Relevância na Pesquisa
48.79642%
Orsis és una revista que publiquen, des de l’any 1985, les unitats de Botànica, Zoologia i Ecologia del Departament de Biologia Animal, de Biologia Vegetal i d’Ecologia de la Universitat Autònoma de Barcelona amb l’objectiu de donar a conèixer treballs originals de recerca o articles de revisió de botànica, zoologia i ecologia i àmbits afins (biogeografia, biodiversitat, evolució, morfologia, citogenètica, conservació)

‣ Morphology of arbuscular mycorrhizas in Tabebuia avellanedae Lorentz ex Griseb. (Bignoniaceae); Morfologia de micorrizas arbusculares em Tabebuia avellanedae Lorentz ex Griseb. (Bignoniaceae)

Paulilo, Maria Terezinha Silveira; Universidade Federal de Santa Catarina; Moratelli, Eliane Maria; Universidade Federal de Santa Catarina; Dalla Costa, Murilo; Universidade Federal de Santa Catarina; Santos, Marisa; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; substrato de cultivo inoculado.; Substratum inoculated. Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
68.764243%
O conhecimento sobre o tipo de morfologia de micorrizas arbusculares é importante uma vez que a função fisiológica das estruturas micorrízicas e reações de defesa do hospedeiro podem apresentar diferenças entre as morfologias Arum e Paris. As raízes de plântulas de Tabebuia avellanedae, colonizadas tanto por população nativa presente no solo de mata utilizado no cultivo ou provindos de inoculação do solo de mata com Glomus clarum e Glomus tunicatum, apresentaram micorrizas arbusculares tanto com morfologia tipo Arum como morfologia tipo Paris, caracterizando uma morfologia do tipo intermediário. A presença de morfologia intermediária poderia ser ecologicamente vantajosa, pois traria aos hospedeiros os benefícios apresentados pelas morfologias Arum e Paris.; The knowledge about de morphology of arbuscular mycorrhizas is important since the physiological function of mycorrhizal structure and defense reactions of host can show differences between the Arum and Paris type morphology. Root seedlings of Tabebuia avellanedae, colonized both by native or inoculated (Glomus clarum and Glomus tunicatum) arbuscular mycorrhizal fungi showed both Arum and Paris type of morphology, characterizing an interrnediary type of morphology. This kind of morphology can bring ecological important since the hosts could take benefit of the advantages of each type of morphology.

‣ Embriologia de Picramnia glazioviana Engl. (Simaroubaceae); Embryology of Picramnia glazioviana Engl. (Simaroubaceae)

Medeiros, João de Deus; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1989 Português
Relevância na Pesquisa
48.12242%
This work describes the embryological development of Picramnia glazioviana Engl. (Simaroubaceae - Picramnioideae) and includes Megasporogenesis, Microsporogenes, endospermogenesis, and descriptions of the structure and development of the Megasporangium and Microsporagium. P. glazioviana has a multicellular archesporium, although only one cell generally develops further. The megaspore mother cell undergoes one division, producing a dyad where the chalazal megaspore enlarges and gives rise to a bi-nucleate embryosac with a conspicuous central vacuole. Two subsequent divisions give rise to the four-nucleate and eight-nucleate gametophytes. Developmente of the embryosac thus conforms to the allium type. The divisions of the endosperm nucleus are not followed by the cell wall formation, and hence its development is nuclear. The bitegmic crassinucellate ovule is epitropous, and the micropyle formed by both the inner and outer integuments is in straight line. The anther has four microsporangia and shows a Dicotyledonous type of wall formation. With fibrous thickenings in the endothecium. The behavior of the tapetum conforms to that of the secretory type. Cytokinesis is simultaneous and leads to the formation of tetrahedral tetrads. The Pollen grains are small with striate exine. P. glazioviana shows an apomitic. Reproductive strategy of the agamospermic and diplosporic types and at least in the examined population is obligatory.; This work describes the embryological development of Picramnia glazioviana Engl. (Simaroubaceae - Picramnioideae) and includes Megasporogenesis...

‣ Morfología vegetal neotropical

Pérez-García,Blanca; Mendoza,Aniceto
Fonte: Revista de Biología Tropical Publicador: Revista de Biología Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
58.95612%
Se hace un análisis de la morfología de las plantas y de las fuentes que son importantes para hacer interpretaciones morfológicas, asimismo se analizan los trabajos publicados en este campo en la Revista de Biología Tropical desde su fundación, y su aporte al desarrollo de la morfología vegetal en la región neotropical.