Últimos itens adicionados do Acervo: Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará (UFPA) é uma universidade pública mantida pelo governo federal do Brasil. É considerada a maior, melhor e mais conceituada instituição federal da Região Norte do Brasil.

Página 13 dos resultados de 4789 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

‣ Caracteriza??o mineral?gica e qu?mica dos regolitos de uma ?rea de transi??o savana-floresta em Roraima: uma an?lise da evolu??o da paisagem

MENESES, Maria Ecilene Nunes da Silva; COSTA, Marcondes Lima da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
O presente estudo foi realizado em uma ?rea de transi??o savana-floresta do norte do estado de Roraima, tendo como objetivo principal caracterizar os regolitos dispostos ao longo da paisagem e inferir sobre a evolu??o da paisagem durante o Holoceno tardio e mesmo no presente. Assim, foram selecionadas quatro topossequ?ncias representativas dos padr?es geomorfol?gicos, pedol?gicos e bot?nicos ocorrentes na paisagem, ao longo das quais foram coletadas sistematicamente amostras de solos e sedimentos. Essas amostras foram analisadas quanto ?s suas caracter?sticas granulom?tricas, mineral?gicas, qu?micas e cronol?gicas. Os resultados revelaram uma paisagem dominada por solos arenosos a s?lticos constitu?dos essencialmente de quartzo e caulinita e acessoriamente muscovita, goethita, sillimanita e albita. Os altos teores elevados de SiO2 confirmam o car?ter essencialmente quartzoso desses regolitos. As composi??es mineral?gicas e qu?micas desses materiais indicam proveni?ncia de rochas metam?rficas e de lateritos da regi?o que, diante das condi??es clim?ticas quentes e ?midas preponderantes durante os ?ltimos 1550 anos antes do presente (AP), tem sofrido intenso intemperismo qu?mico e lixivia??o. A evolu??o da paisagem ? dinamizada pela eros?o h?drica das encostas e o consequente assoreamento dos vales de veredas...

‣ Mineralogia dos greisens da ?rea Grota Rica, Pl?ton ?gua Boa, Pitinga, Amazonas

FEIO, Gilmara Regina Lima; DALL'AGNOL, Roberto; BORGES, R?gis Munhoz Kr?s; COSTI, Hilton T?lio; LAMAR?O, Claudio Nery
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
O top?zio-?lcali-feldspato-granito, f?cies mais evolu?da do pl?ton ?gua Boa, foi afetado por processos de altera??o hidrotermal, que culminaram com a forma??o de greisens e veios de quartzo, principais hospedeiros de mineraliza??es de Sn e, subordinadamente, Zn. Os greisens foram classificados como quartzo-top?zio-siderofilita-greisen, top?zio-siderofilita-quartzo-greisen e top?zio-quartzo-greisen. S?o compostos por quartzo, siderofilita e top?zio, acompanhados por quantidades vari?veis de fluorita, zinnwaldita, esfalerita, cassiterita, zirc?o, anat?sio e, localmente, Ce-monazita, galena, pirita, calcopirita e bismuto nativo. Estudos de qu?mica mineral em microssonda eletr?nica permitiram identificar tr?s tipos de micas: (1) siderofilita marrom, presente no top?zio-granito; (2) siderofilita verde, encontrada nos greisens; (3) zinnwaldita, fracamente colorida, encontrada como coroas finas e descont?nuas em torno da siderofilita verde dos greisens, e encontrada tamb?m em veios de quartzo. A composi??o da siderofilita do granito varia com a proximidade dos greisens, mostrando uma evolu??o de siderofilita siderofilita litin?fera, com aumento nos conte?dos de VIAl, Li e Si. A siderofilita do greisen foi, por sua vez, parcialmente substitu?da por zinnwaldita...

‣ Caracteriza??o geol?gica, petrogr?fica e geoqu?mica do Trondhjemito Mogno e Tonalito Mariazinha, Terreno Granito-Greenstone mesoarqueano de Rio Maria, SE do Par?

GUIMAR?ES, Fabriciana Vieira; DALL'AGNOL, Roberto; ALMEIDA, Jos? de Arimat?ia Costa de; OLIVEIRA, Marcelo Augusto de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
O Trondhjemito Mogno, uma das mais expressivas associa??es TTG do Terreno Granito-Greenstone de Rio Maria (TGGRM), tida como representativa da segunda gera??o de TTGs daquele terreno, apresenta, em sua principal ?rea de ocorr?ncia, diferen?as estruturais, petrogr?ficas, geoqu?micas e geocronol?gicas que levaram ? sua separa??o em duas associa??es distintas. A designa??o de Trondhjemito Mogno foi mantida para a associa??o dominante, com padr?o estrutural NW-SE a EW, distribu?da nos dom?nios leste e oeste da ?rea. A nova associa??o identificada na por??o centro-oeste da ?rea mapeada, com folia??o dominante NE-SW a N-S foi denominada de Tonalito Mariazinha. Reduziu-se, assim, ? ?rea de ocorr?ncia do Trondhjemito Mogno e definiu-se nova unidade estratigr?fica na regi?o. Dados geocronol?gicos in?ditos revelam que o Trondhjemito Mogno e o Tonalito Mariazinha possuem idades distintas e n?o fazem parte da segunda gera??o de TTGs do TGGRM. As duas associa??es estudadas s?o constitu?das por epidoto-biotita tonalitos e trondhjemitos, os quais pertencem ao grupo de TTG com alto Al2O3 e possuem caracter?sticas geoqu?micas compat?veis com as dos t?picos granit?ides arqueanos da s?rie trondhjem?tica. Compara??es com TTGs da regi?o de Xinguara mostram que o Trondhjemito Mogno possui caracter?sticas geoqu?micas transicionais entre o Complexo Tonal?tico Caracol e o Trondhjemito ?gua Fria...

‣ Petrografia, qu?mica mineral e processos hidrotermais associados ao dep?sito de ouro S?o Jorge, Prov?ncia Aur?fera do Tapaj?s, Cr?ton Amaz?nico

BORGES, R?gis Munhoz Kr?s; DALL'AGNOL, Roberto; LAMAR?O, Claudio Nery; FIGUEIREDO, Marco Aur?lio Benevides Maia; LEITE, Albano Ant?nio da Silva; BARROS, Carlos Eduardo de Mesquita; COSTI, Hilton T?lio
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
O dep?sito de ouro S?o Jorge, de idade paleoproteroz?ica, est? situado na Prov?ncia Aur?fera do Tapaj?s, Cr?ton Amaz?nico. Ele est? hospedado em um anfib?lio-biotita-monzogranito constitu?do por quartzo, feldspato pot?ssico, plagiocl?sio, anfib?lio, biotita, titanita e opacos. Quatro associa??es minerais foram reconhecidas no dep?sito. A associa??o 1, formada durante o est?gio magm?tico, ? caracterizada pela presen?a de anfib?lio e andesina-oligocl?sio. A associa??o 2 mostra substitui??o total do anfib?lio e intensa saussuritiza??o do plagiocl?sio prim?rio; o epidoto ? uma fase marcante e a biotita ? parcialmente cloritizada. As associa??es 3 e 4 est?o relacionadas aos processos hidrotermais que geraram a mineraliza??o de sulfeto e ouro. A assembl?ia 3 ? dominada por clorita e plagiocl?sio alb?tico, com quantidade subordinada de mica branca e, por vezes, biotita. A associa??o 4 ? dominada por mica branca, pirita e carbonatos sendo o resultado de uma altera??o f?lica com carbonata??o associada. O geoterm?metro da clorita sugere temperaturas de 300?40 ?C para as associa??es 3 e 4. O geobar?metro do Al na hornblenda indica press?es em torno de 1 kbar para a cristaliza??o dos granitos mineralizados. Condi??es oxidantes, acima do tamp?o NNO...

‣ Dep?sitos carbon?ticos de Tangar? da Serra (MT): uma nova ocorr?ncia de capa carbon?tica neoproteroz?ica no sul do Cr?ton Amaz?nico

SOARES, Joelson Lima; NOGUEIRA, Afonso C?sar Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Capas carbon?ticas se traduzem num dos mais importantes dep?sitos relacionados ao final das glacia??es globais neoproteroz?icas. Na regi?o de Tangar? da Serra, margem sul do Cr?ton Amaz?nico, foi descrita uma sucess?o carbon?tica neoproteroz?ica de aproximadamente 20 m de espessura que inclui o topo da Forma??o Mirassol d'Oeste e a base da Forma??o Guia, respectivamente as capas dolom?tica e calc?ria da base do Grupo Araras. A capa dolom?tica ? composta por dolograisntones peloidais rosados com lamina??o plano paralela e truncamentos de baixo ?ngulo, interpretados como registros de uma plataforma rasa a moderadamente profunda. A capa calc?ria consiste em siltitos maci?os e laminados e calc?rios finos cristalinos com acamamento de megamarcas onduladas, interpretados como dep?sitos de plataforma mista moderadamente profunda dominada por ondas. Calc?rios finos cristalinos com lamina??o ondulada/marcas onduladas e leques de cristais (pseudomorfos de aragonita) intercalados com folhelhos foram interpretados como dep?sitos de plataforma profunda e supersaturada em CaCO3. Calc?rios com estruturas de escorregamento (slump), lamina??es convolutas e falhas sin-sedimentares caracterizam dep?sitos de talude e diques neptunianos, preenchidos por brechas calc?rias...

‣ Granitos p?rfiros da regi?o de vila Riozinho, prov?ncia aur?fera do Tapaj?s: petrografia e geocronologia

LAMAR?O, Claudio Nery; SOUZA, Kleber Silva de; DALL'AGNOL, Roberto; GALARZA TORO, Marco Antonio
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
A Prov?ncia Aur?fera do Tapaj?s (PAT) est? localizada na por??o central do cr?ton Amaz?nico e ? dominada por rochas gran?ticas e vulc?nicas paleoproteroz?icas intermedi?rias a f?lsicas em composi??o. A regi?o de Vila Riozinho, situada na parte centro-leste da PAT e formada pelas localidades de Vila Riozinho, Moraes Almeida e Jardim do Ouro, engloba as principais unidades geol?gicas que caracterizam a PAT. Este trabalho apresenta novos dados petrogr?ficos e geocronol?gicos de granitos p?rfiros que ocorrem associados a rochas monzogran?ticas do corpo S?o Jorge Antigo e a ignimbritos e riolitos da Forma??o Moraes Almeida e leucogranitos da Su?te Intrusiva Maloquinha. Os dados geocronol?gicos revelaram, pelo menos, dois per?odos distintos de gera??o de granitos p?rfiros na regi?o. O primeiro, associado ao magmatismo c?lcico-alcalino de 1,98 Ga e o segundo, a rochas alcalinas de idades em torno de 1,88 Ga. Imagens de el?trons retro-espalhados e an?lises de EDS (Energy Dispersive Spectrometry) obtidas atrav?s de um microsc?pio eletr?nico de varredura (MEV) mostraram que s?o freq?entes as ocorr?ncias de part?culas de ouro nos granitos p?rfiros ora preenchendo cavidades em cristais de quartzo e plagiocl?sio, ora associadas a cristais de epidoto e ?lcali-feldspato. Tal fato sugere que esses granitos podem ter contribu?do para a mineraliza??o de ouro da regi?o de Vila Riozinho e mostra a necessidade de estudos detalhados para elucidar a import?ncia metalogen?tica dessas rochas na mineraliza??o aur?fera da regi?o.; ABSTRACT: The Tapaj?s Gold Province (TGP) is located in the center of the Amazonian craton. It is dominated by Paleoproterozoic calc-alkaline and A-type granitoids and intermediate to felsic volcanic sequences. The Vila Riozinho region...

‣ Mineralogia e geoqu?mica de sedimentos de manguezais da costa amaz?nica: o exemplo do estu?rio do rio Marapanim (Par?)

BERR?DO, Jos? Francisco; COSTA, Marcondes Lima da; VILHENA, Maria do Perp?tuo Socorro Progene; SANTOS, Josiana Torres dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Os manguezais do estado do Par? representam importante segmento da costa norte brasileira sobre os quais pouco se conhece das caracter?sticas geol?gicas e as rela??es com ?rea(s)-fonte. A pesquisa foi realizada no estu?rio do rio Marapanim, na costa paraense, para demonstrar a contribui??o de sedimentos continentais para a forma??o dos sedimentos dos manguezais. Foram coletados sedimentos da Forma??o Barreiras e solos dela derivados (principais fontes terr?genas), e os sedimentos de manguezal. Nos sedimentos de manguezal foram realizadas an?lises granulom?tricas, determina??o dos teores de carbono (C %) e medidas de pH, Eh e salinidade intersticial. A determina??o mineral?gica e a geoqu?mica multi-elementar foi feita nos sedimentos lamosos e nos sedimentos continentais adjacentes, para compara??es. Os sedimentos de manguezal s?o s?lticoargilosos (> 90 %), com teores de carbono entre 0,75 a 3,5 %. A mineralogia principal ? composta por quartzo, goethita, hematita, caulinita, illita, al?m de zirc?o, turmalina, estaurolita e cianita como acess?rios, assinatura mineral?gica t?pica dos sedimentos da Forma??o Barreiras e dos solos. De ocorr?ncia comum nesses manguezais, os minerais neoformados s?o: esmectita, feldspato pot?ssico, pirita...

‣ Estratigrafia da faixa de dobramentos Paraguai-Araguaia no centro-norte do Brasil

HASUI, Yociteru; ABREU, Francisco de Assis Matos de; SILVA, Jos? Maur?cio Rangel da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
A Faixa de Dobramentos Paraguai-Araguaia, constitu?da no Ciclo Brasiliano, estende-se para o norte da Ilha do Bananal, com orienta??o sub-meridiana. Acima do paralelo 9?30'S ela se faz representar pelo Grupo Baixo Araguaia, uma faixa ofiol?tica, alguns corpos gran?ticos e pela Forma??o Rio das Barreiras. O Grupo Baixo Araguaia se constitui de tr?s forma??es, Estrondo, Couto Magalh?es e Pequizeiro, esta ?ltima de car?ter magm?tico-sedimentar associada ? faixa ofiol?tica. A faixa ofiol?tica ? associada ? Geossutura Tocantins-Araguaia, que parece se manifestar ? superf?cie atrav?s da falha de empurr?o entre o Rio Vermelho e Tucuru?, em associa??o ? qual incide f?ceis xisto verde glaucofan?tica. A evolu??o da faixa de dobramentos mostra polaridade para oeste dos v?rios fen?menos, com exce??o do magmatismo b?sico-ultrab?sico.; ABSTRACT: The Paraguai-Araguaia Fold Belt, constituted during the Brasiliano Cycle, extends to the north of Bananal Island, with submeridian trend. Between the 9? 30'S and 3?30'S parallels, the fold belt is represented by the Baixo Araguaia Group, an ophiolitc belt, some granitic bodies and by the Rio das Barreiras Formation. The Baixo Araguaia Group comprises three formations named, from the bottom to the top, Estrondo...

‣ Metodologia aplicada ao turismo de base comunit?ria em reservas extrativistas: valoriza??o da atratividade tur?stica do Resex - o exemplo de Mapu?, Arquip?lago do Maraj?, Breves/PA

MAGALH?ES, Ana Priscila Farias
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
A disserta??o analisa as possibilidades, os limites e os modos de desenvolvimento do Turismo de Base Comunit?ria. Especificamente, discute a proposta de um m?todo para valorar o n?vel de atratividade das comunidades de Reservas Extrativistas para implantar o TBC. Os objetivos espec?ficos foram identificar os elementos de valora??o tur?stica, criar uma metodologia de valora??o da atratividade tur?stica, aplicar esta metodologia nas comunidades de Nossa Senhora de Nazar? do Lago do Jacar?, Santa Maria e Santa Rita de C?ssia, localizadas na RESEX de Mapu?, Arquip?lago do Maraj?, Estado do Par?, capacitar os pesquisadores (t?cnicos e comunit?rios) e interpretar os dados. As informa??es foram coletadas com base na metodologia da An?lise em Pares, que compreende em levantamento de dados e an?lise a partir de olhares t?cnicos e de membros das comunidades. A pesquisa orienta-se tamb?m pela problem?tica que envolve a discuss?o de como se iniciam os processos de implanta??o de projetos de turismo de base comunit?ria em unidades de conserva??o, particularmente em reservas extrativistas, e como pode ser medido e valorado o n?vel de atratividade tur?stica de RESEX's, a exemplo de Mapu?. A disserta??o revela que as comunidades pesquisadas possuem valora??o adequada para um poss?vel desenvolvimento de projeto de TBC...

‣ Fitoterapia popular do bairro do Sossego distrito de Marud?-Par?

FLOR, Alessandra Simone Santos de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Na Amaz?nia as plantas medicinais s?o um dos principais recursos para o tratamento de diversas doen?as, dado o contexto cultural, o acesso, confiabilidade e baixo custo em compara??o aos medicamentos industriais. Nesse contexto, encontra-se o Distrito de Marud?, no Munic?pio de Marapanim, a 160 Km da capital Bel?m, onde ? comum o uso de plantas medicinais para o tratamento de agravos ? sa?de. O Brasil registra v?rios levantamentos de esp?cies vegetais utilizadas na fitoterapia popular de um grupo humano, aplicando-se metodologias etnoorientadas como etnobot?nica e etnofarm?cia, para inventariar a flora. Este trabalho objetiva investigar a pr?tica da fitoterapia popular pelos moradores do bairro do Sossego, incluindo um grupo de mulheres denominado Erva Vida no Distrito de Marud? - PA, ilustrando a import?ncia das plantas medicinais para este grupo humano em termos culturais, econ?micos e ambientais. Para isso realizou-se um levantamento etnofarmac?utico visando identificar as plantas medicinais utilizadas pela popula??o local. Foram entrevistados 18 praticantes da fitoterapia popular (pessoas detentoras de conhecimento sobre as plantas medicinais) que foram indicados pela pr?pria comunidade do bairro do Sossego, seguindo a t?cnica bola-de-neve ou ?Snow Ball?. As mulheres do Grupo Erva Vida...

‣ Negros da terra e/ou negros da Guin?: Trabalho, resist?ncia e repress?o no Gr?o-Par? no per?odo do Diret?rio

SOUZA J?NIOR, Jos? Alves de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
O presente artigo pretende analisar o mundo do trabalho no Gr?o-Par? colonial durante o per?odo pombalino, onde a tenaz resist?ncia dos ?ndios ? disciplina de tempo e de trabalho imposta pela coloniza??o, associada ?s altas taxas de mortalidade entre eles causadas pelas epidemias, intensificaram o tr?fico negreiro para a capitania no s?culo XVIII, durante a vig?ncia da Companhia Geral de Com?rcio do Gr?o-Par? e Maranh?o. A experi?ncia colonial vivenciada por ?ndios e negros, marcada pela excessiva explora??o e opress?o, levou-os a construir uma identidade de interesses e a desenvolver formas de resist?ncia coletivas, o que justificou a radicaliza??o das medidas repressivas por parte das autoridades coloniais.; ABSTRACT: This paper aims to analyze the labor world in the Colonial Gr?o Par? during the Pombaline period, when Indians showed tenacious resistance to time and work discipline. Such discipline was imposed in the colonization process, associated with high rates of mortality, due to epidemics, resulting in the enhancement of the African slave trade to the captaincy in the 18th century, during the control of the Gr?o Par? and Maranh?o General Trading Company. The Indians' and slaves' colonial experience, which encompassed excessive exploitation and oppression...

‣ O canto das Sereias e a embriaguez do tradutor

LEAL, Izabela
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Sabemos que para os rom?nticos alem?es a tradu??o tem um car?ter fundador, estando associada ao pr?prio conceito de Bildung, como j? assinalava Antoine Berman. A Bildung remete necessariamente ? dimens?o da experi?ncia, processo de desdobramento e alargamento que encontra uma met?fora perfeita na no??o de viagem, t?o cara aos rom?nticos. Tal movimento de travessia que constitui a inquietante "tarefa do tradutor" pode ser entendido como uma navega??o por essa regi?o nebulosa onde se ouve o canto das Sereias e, como pensava Maurice Blanchot, corre-se o risco do desaparecimento.; ABSTRACT: It's well known that to German Romantic culture translation is related to the process of formation, being associated with the very concept of Bildung, as already pointed out by Antoine Berman. Bildung necessarily refers to the dimension of experience, a process of enlargement and unfolding, which is a perfect metaphor to the notion of travel, so important to the Romantics. Such movement of crossing-over, which is the unsettling "task of the translator", can be understood as a process of navigation through that nebulous region where one hears the Sirens' call, and as Maurice Blanchot once wrote, one runs the risk of disappearing.

‣ Vogais na Amaz?nia paraense

CRUZ, Regina C?lia Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Este artigo trata essencialmente de uma apresenta??o das a??es do projeto institucional Norte Vogais vinculado ao Diret?rio Nacional PROBRAVO. O artigo fornece uma ideia precisa de como a equipe da UFPA vinculada ao PROBRAVO est? conduzindo suas investiga??es sobre a variedade do portugu?s falada no Par?. O projeto Norte Vogais conta com amostras de fala de trezentos e dezoito informantes nativos do Par? no seu banco de dados. As descri??es sociolingu?sticas empreendidas pela equipe da UFPA priorizaram a investiga??o de tr?s aspectos fon?ticos em particular: a) a varia??o das vogais m?dias pret?nicas; b) a varia??o das vogais m?dias post?nicas mediais e; c) a nasalidade alof?nica. Os resultados obtidos refor?am a hip?tese de Silva Neto (1957) de que o Par? compreenderia uma ilha dialetal na classifica??o de Antenor Nascente entre os dialetos do Norte do Brasil. Com o objetivo de refinar as descri??es socioling??sticas, duas novas a??es se impuseram: a) o mapeamento da situa??o sociolingu?stica das ?reas de contato interdialetal no Par? e; b) a an?lise ac?stica do sistema voc?lico do portugu?s falado na Amaz?nia Paraense.; ABSTRACT: This work deals with a presentation of Norte Vogais project's actions linked to the PROBRAVO team. This paper gives a clear idea of how the UFPA team has been conducting its research about Brazilian Portuguese spoken in Amazon. The Norte Vogais project database has samples of 318 native speakers from Par?. The sociolinguistic descriptions prioritized the research of three phonetic aspects: a) unstressed mid vowels variation in pretonic position; b) unstressed mid vowels variation in post-tonic position and; c) allophonic nasalization. The results reinforce Silva Neto's hypothesis (1957) that Par? is a dialectal island in Antenor Nascente's classification in relation to North dialects. In order to precise the sociolinguistic descriptions...

‣ Optimality theory and historical phonology: an example from nasal harmony in Munduruk?

PICAN?O, Gessiane Lobato
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Este trabalho pretende mostrar que a Teoria da Otimidade proporciona novas formas para explicar mudan?as de som que n?o a re-ordena??o no ranqueamento deconstraints. Ele examina os aspectos diacr?nicos de harmonia nasal na fam?lia Munduruk?, tronco Tupi. A compara??o entre os sistemas modernos de Munduruk? e Kuruaya salienta que o sistema original, Proto-Munduruk?, tem propriedades semelhantes ?s atualmente observadas em Kuruaya. Em especial, os alvos do espalhamento de nasalidadeincluiamoclusivas sonoras e soantes, enquanto que as obstruintes surdas eram transparentes. Esse sistema evoluiu para outro em Pr?-Munduruku, quando novos contrastes foram introduzidos na l?ngua, transformando obstruintes em segmentos opacos e, portanto, bloqueando a nasaliza??o. A an?lise, formalizada dentro da Teoria da Otimidade, demonstra que n?o houve uma re-ordena??o dos constraints harm?nicos; eles apenas se tornaram mais restritos, como mostra a cronologia relativa que deu origem ao sistema moderno de Munduruk?. Al?m disso, o estudo discute tamb?m as consequ?ncias dessa mudan?a para a gram?tica sincr?nica, e como isso explica as irregularidades do processo.; ABSTRACT: This paper offers an account of diachronic changes in nasal harmony in Munduruk?...

‣ Plano Amaz?nia Sustent?vel e desenvolvimento desigual

MADEIRA, Welbson do Vale
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Analisam-se neste artigo o Plano Amaz?nia Sustent?vel e suas rela??es com programas de governo voltados para acelerar o crescimento econ?mico do Brasil. Inicialmente, discute-se como foi institucionalizada a no??o de desenvolvimento sustent?vel e sua ado??o por governos, empresas e organiza??es n?o governamentais. Em seguida analisam-se transforma??es na Amaz?nia a partir da d?cada de 1980, e a import?ncia da regi?o para a economia brasileira e para a economia mundial na fase da globaliza??o. Por fim, apresenta-se o Plano Amaz?nia Sustent?vel. Argumenta-se que este plano est? subordinado ? din?mica de acumula??o de capital, e que a infraestrutura criada pelo governo em nome do desenvolvimento sustent?vel ? voltada prioritariamente para grandes projetos - fato que representa uma continuidade em rela??o aos modelos anteriores de desenvolvimento. Neste quadro, a explora??o dos recursos naturais e os chamados servi?os ambientais beneficiam principalmente grandes grupos capitalistas e aprofundam um padr?o de desenvolvimento desigual.; ABSTRACT: This paper is an analysis of the Sustainable Amazon Region Plan as well as its connections governmental policies and programs designed to foster economic growth in Brazil. First of all, a discussion is presented concerning the institutionalization of the notion of "sustainable development" and its adoption by governments...

‣ Rela??es raciais: a pesquisa na p?s-gradua??o em educa??o no Brasil (2005 ? 2010)

PADINHA, Maria do Socorro Ribeiro Padinha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Tese de Doutorado
Português
A educa??o ? o processo de inser??o de homens e mulheres no mundo cultural. E a educa??o, dentro das sociedades mais complexas como as capitalistas industriais, ? uma atividade planejada, que implica a elabora??o de objetivos e a indica??o de meios para atingi-los. A compreens?o das tramas de constru??o de pr?ticas formalizadas ? ligada a agentes que determinam os objetivos da educa??o e suas inten??es educativas sobre Rela??es Raciais no Brasil. Dediquei-me ?s atividades de levantamento acad?mico sobre a produ??o de teses de doutoramento, conclu?das entre os anos 2005-2010, e a respeito de pesquisas e estudos sobre Educa??o e Rela??es Raciais nos Programas de P?s-Gradua??o em Educa??o. Investiguei sobre a circula??o da tem?tica rela??es raciais em espa?os de elabora??o de pol?ticas educacionais, especificamente programas do Governo Federal que atendam ? demanda de inclus?o da tem?tica no sistema de ensino no Brasil. Pois, a partir de 2003, a tem?tica passa por uma fase de institucionaliza??o, principalmente pelo conjunto jur?dico que estabelece novo marco legal ? educa??o. O objeto pesquisado incluiu a configura??o de pr?ticas formalizadas que desenvolvem quadros de agentes especializados sobre rela??es raciais. Analisar a rela??o intencional entre as pr?ticas formalizadas sobre rela??es raciais que prescrevem a formula??o de objetivos educacionais nos diferentes n?veis e inst?ncias sociais. Identificar os objetivos do sistema de ensino descritos nos programas do Governo Federal destinados ? promo??o da educa??o para igualdade racial. Relacionar as pr?ticas formalizadas no campo da pesquisa em educa??o ?s inten??es descritas nos programas do Governo Federal. Explicar quais os interesses que movem essas pr?ticas formalizadas a partir das demandas educacionais da tem?tica rela??es raciais. A escrita da tese pauta-se na defesa de an?lise em que a obrigatoriedade da tem?tica rela??es raciais ? movida por duas for?as antag?nicas...

‣ Diagn?stico de um sistema p?blico de abastecimento de ?gua segundo o usu?rio: estudo de caso do Conjunto Residencial Beija-Flor ? Marituba - PA

TAVARES, Ant?nio de Noronha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Avalia sob a ?tica do usu?rio, o sistema de abastecimento de ?gua da Companhia de Saneamento do Par?, em funcionamento no Residencial Beija-Flor, no Munic?pio de Marituba-Par?. Dividiu-se o estudo nas etapas de levantamento de informa??es do sistema de abastecimento, de pesquisa de campo e de tratamento dos dados, em fun??o da dimens?o socioecon?mica do consumidor, impress?es sobre os servi?os da concession?ria, formas de uso, sentimento econ?mico e avalia??o das inter-rela??es entre as vari?veis estudadas. Constata que o Residencial ? um conjunto habitacional horizontal unifamiliar. Demonstra atrav?s de an?lise dos fatores relacionados a desperd?cios e vazamentos de ?gua, que s?o consider?veis as chances dos hidr?metros residenciais estarem defeituosos. Afere o servi?o prestado pela COSANPA como de m? qualidade em fun??o do entendimento de que a ?gua fornecida ? de m? qualidade. Juga-se o pre?o da ?gua da COSANPA em fun??o da qualidade da ?gua fornecida, aferindo-a como de custo elevado. Detectou-se grande chance de comprometimento ambiental do len?ol fre?tico e do solo, assim como de se adquirir doen?as transmiss?veis pela ?gua, atrav?s da rede de distribui??o, a quando de ocorr?ncia de falta d??gua. Avalia que entre as fragilidades da gest?o da Companhia de Saneamento...

‣ Inclus?es fluidas crepitadas, fluidos hipersalinos e aquo-carb?nicos em quartzo associado a rochas mic?ceas no Granito Xinguara - Terreno Granito-Greenstone de Rio Maria, PA

WEBER, Marcelo Leopoldo; RONCHI, Luiz Henrique; ALTHOFF, Fernando Jacques; LEITE, Albano Ant?nio da Silva; DALL'AGNOL, Roberto; FUZIKAWA, Kazuo
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
As rochas mic?ceas encontradas no Granito Xinguara, terreno Granito-Greenstone de Rio Maria, Par?, s?o compostas por muscovita e clorita com n?veis de quartzo intercalados, que formam uma xistosidade bem desenvolvida. Essa xistosidade ? cortada por veios de quartzo. Ambas as gera??es de quartzo apresentam os mesmos tipos de inclus?es fluidas em halos ou trilhas secund?rias de composi??es variadas entre aquosas, aquo-carb?nicas e saturadas em torno de grandes inclus?es prim?rias crepitadas ou em trilhas transgranulares secund?rias. A grande varia??o de temperaturas de homogeneiza??o, a alta salinidade, as evid?ncias de estrangulamento e a exist?ncia das inclus?es crepitadas permitem supor forte influ?ncia de altera??es p?s-formacionais e reequil?brio relacionados ? intrus?o do granito. Essas rochas foliadas s?o, portanto, enclaves metassedimentares afetados por fluidos gran?ticos hipersalinos aquo-carb?nicos.; ABSTRACT: The micaceous rocks occurring in the Xinguara Granite, Rio Maria Granite-Greenstone terrain, Par? State, Brazil, are composed of muscovite and chlorite with quartz levels intercalated forming a well developed schistosity. This schistosity is cut by quartz veins. Both quartz generations show the same aqueous, aqueous-carbonic and halite-bearing fluid inclusions either in secondary inclusions halos and trails surrounding decrepitated primary fluid inclusions or in transgranular secondary trails. A wide variation of homogenization temperatures...

‣ Environmental sensitivity index (ESI) mapping of oil spill in the amazon coastal zone: the PIATAM Mar project

SOUZA FILHO, Pedro Walfir Martins e; PROST, Maria Thereza Ribeiro da Costa; MIRANDA, Fernando Pellon de; SALES, Maria Em?lia Cruz; BORGES, Heloisa Vargas; COSTA, Francisco Ribeiro da; ALMEIDA, Edson Faria de; NASCIMENTO JUNIOR, Wilson da Rocha
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
A import?ncia do monitoramento ambiental ? medida pelos v?rios casos de derramamentos de ?leo ocorridos no mundo durante as ?ltimas tr?s d?cadas. Isto tem incentivado as empresas e ?rg?os do governo envolvidos na preven??o e combate a estes acidentes a aperfei?oarem cada vez mais os m?todos, tanto preventivos como corretivos, para a minimiza??o dos danos gerados por acidentes com derramamento de ?leo. Este trabalho objetiva contextualizar de forma hist?rica como os acidentes com derramamento de ?leo propiciaram o desenvolvimento de pesquisa tecnol?gica a partir de parcerias entre empresas de petr?leo, ag?ncias de governo, universidades e institutos de pesquisa no Brasil, em especial na zona costeira Amaz?nica. Como resultado, ?ndices de sensibilidade ambiental ao derramamento de ?leo (ISA) foram definidos especialmente para a Amaz?nia costeira, onde processos fluviais e marinhos se encontram na foz do maior rio do mundo, o rio Amazonas. Perspectivas de pesquisa e respostas de emerg?ncia a acidentes s?o apresentadas, a fim de se conservar a diversidade socioambiental da mais importante regi?o tropical do planeta.; ABSTRACT: The importance of environmental monitoring is clear from the many oil spills that have occurred over the past three decades. This has encouraged both companies and the public sector involved in the prevention and response to these accidents to develop efficient procedures to minimize the damage caused by accidents involving oil spill. This study reviews the history of oil spill accidents in Brazil and examines how these events have contributed to the development of technological research through partnerships involving oil companies...

‣ Modelagem da disponibilidade de uma unidade geradora da UHE-Tucuru?

MOREIRA, Pedro Igor Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Com o advindo do marco regulat?rio do Setor El?trico Brasileiro, a partir de 2004, os agentes que atuam neste mercado t?m experimentado um acirramento nas disputas por novos neg?cios, evidenciando um aumento de competitividade. A Disponibilidade dos Ativos F?sicos e os Custos com Manuten??o se apresentam como os pontos chave para a competitividade dos agentes. O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma metodologia de An?lise de Disponibilidade de Sistemas Repar?veis, durante as etapas de projeto ou de opera??o do sistema, contemplando a mensura??o dos Custos com Manuten??o versus o Desembolso com Aquisi??o para um n?vel esperado de desempenho. A metodologia para a An?lise de Disponibilidade sugerida se utiliza da constru??o do Diagrama de Blocos do Sistema com respectivas descri??es funcionais, exporta??o das informa??es para o formato de ?rvore de Sucesso, composta de portas l?gicas dos tipos "E" e "OU" as quais caracterizam um subsistema integrante do sistema principal. O analista pode reavaliar a topologia do sistema, agregando ou retirando redund?ncias com a finalidade de ajustar o desempenho do projeto aos requisitos de Disponibilidade, Custo de Aquisi??o e Custos de Manuten??o. Como resultados do trabalho foram identificadas lacunas normativas que definem a forma de controle do desempenho dos ativos...