Página 4 dos resultados de 12273 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

‣ Análise da morfologia e da vascularização do aparelho valvar das valvas mitral e tricúspide do homem: analogia com o coração canino; Morphology and vascularization of the human valvar apparatus of the mitral and tricuspid valves: analogy with canine heart

Lourenço, Magali Gaspar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/03/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Objetivou-se, neste trabalho, estudar a morfologia e vascularização do aparelho valvar das valvas mitral e tricúspide em corações humanos, comparando os resultados com aqueles obtidos em cães. A estereologia foi usada como ferramenta que permitiu avaliar os volumes entre as cúspides valvares, cordas tendíneas e mm. papilares, para o conhecimento das relações anatômicas desta estrutura. Foram analisados 15 corações humanos (10 homens e cinco mulheres, com idades variando de 9 a 77 anos) e 15 corações caninos (Canis familiaris - SRD 10 machos e cinco fêmeas, adultos). Os corações, sem alterações macroscópicas, foram dissecados, pesados e seu volume aferido com vistas a análise da morfologia. O estudo da irrigação e drenagem foi realizado por meio de moldes vasculares, em 10 corações de cada espécime. Fundamentados nos resultados obtidos, concluiu-se que as estruturas do aparelho valvar do coração canino e humano apresentam semelhanças tanto morfológicas como em relação a vascularização.; In this study we performed a comparative analysis of the morphology and vascularization of the valvar apparatus of the mitral and tricuspid valve of the human and canine heart. The volumes of the heart and valvar structures (valvar cuspids...

‣ Efeito do tamanho do grão austenítico na cinética e na morfologia do produto da reação bainítica de um ferro fundido nodular austemperado.; Effect of austenite grain size on the morphology and kinetics of the bainitic reaction of an austempered ductile iron.

Azevedo, Cesar Roberto de Farias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/08/1991 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Investigou-se o efeito do tamanho de grão austenítico na cinética e na morfologia do produto da reação bainítica de um ferro fundido nodular austemperado (FFNA). Foram estudados 3 tamanhos de grão austeníticos, a saber: GG (grão grosseiro), GM (grao mediano); e GR (grao refinado). A condição GR foi obtida pela austenitização rápida de microestruturas martensíticas. A condição GG foi obtida por tratamento de austenitização em duas etapas, de modo a, respectivamente, provocar o crescimento de grão e manter o teor de carbono igual aos das demais condições. Na segunda etapa do tratamento da condição GG ocorreu precipitação de grafita secundária, que acelerou significativamente a taxa de reação bainítica, possibilitando estudar o efeito da.variação na quantidade de interfaces austenita/grafita e austenita/ austenita sobre a cinética e a morfologia da reação bainítica. O refino do grão austenítico acelerou a cinética de reação, aumentou a proporção de ferrita alotriomorfa de contorno de grão, refinou a microestrutura bainítica (ferrita + austenita retida) e melhorou em 14% o limite de escoamento dos FFNA. Finalmente, a predominância de ferrira alotriomorfa na condição mais fina indica que a formação de interfaces incoerentes (mecanismo difusional ao inves de reação displaciva) durante a austenitização rápida da martensita (aquecimento de 100°C/ s).; The effect of austenite grain size on the kinetics and the morphology of the bainitic reaction in an austempered ductile iron (ADI) has been investigated...

‣ Proposta metodológica para planejamento energético no desenvolvimento de áreas urbanas. O potencial da integração de estratégias e soluções em morfologia e mobilidade urbanas, edifícios, energia e meio ambiente: o caso da operação urbana Água Branca no município de São Paulo; Methodological proposal for energy planning in the development of urban areas. The potential of integrating strategies and solutions in urban morphology and mobility, buildings, energy and environment, on Agua Branca urban operation study-case, Sao Paulo

Marins, Karin Regina de Casas Castro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
O objeto da presente tese é o desenvolvimento de uma proposta metodológica para planejamento energético no desenvolvimento de áreas urbanas, na escala de distritos, bairros e unidades de vizinhança. A metodologia proposta é aplicável a estudos de desenvolvimento de novas áreas urbanas, distritos ou bairros e estudos para requalificação de áreas urbanas já ocupadas, como ferramenta de suporte ao planejamento e ao processo decisório. Inicialmente, foi produzida uma base referencial dos principais condicionantes para o planejamento energético urbano, segundo o escopo considerado nesse trabalho de pesquisa. Nessa etapa foram identificadas e analisadas as interdependências entre esses fatores e sua participação no consumo energético e nas emissões de poluentes. A proposta metodológica está estruturada em dois módulos principais: Módulo 1 - Gerenciamento da Demanda de Energia, envolvendo aspectos relacionados à Morfologia Urbana, Mobilidade Urbana e Edificações, tais como densidade populacional e construída, uso e ocupação do solo, geometria de quadras e cânion urbano, sistema de transporte urbano de passageiros, sistema viário, tecnologias veiculares e combustíveis, soluções passivas em conforto ambiental e substituição tecnológica de equipamentos em edificações; e Módulo 2 - Gerenciamento da Oferta de Energia...

‣ Avaliação da eficácia de clareamento, permeabilidade e morfologia superficial do esmalte submetido a diferentes técnicas de aplicação do peróxido de hidrogênio a 35%, após aplicação de flúor; Evaluation of the effectiveness of whitening, morphlogy and perneability of enamel surface under different techniques for application of a hydrogen peroxide 35% after application of fluoride

Schiavoni, Renato Jonas dos Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Alterações visuais, histoquímicas e micromorfológicas podem ser observadas em superfícies dentais submetidas ao clareamento, desencadeando sensibilidade, menor resistência ao desgaste, maior manchamento e aderência bacteriana. Uma forma de verificar a ocorrência de danos superficiais e sub-superficiais é através da permeabilidade e da avaliação superficial por meio de microscopia eletrônica de varredura. Assim, este estudo in vitro teve por objetivo avaliar a eficácia de clareamento em dentes manchados, a permeabilidade e a morfologia superficial do esmalte dental após tratamento com diferentes técnicas de aplicação do peróxido de hidrogênio a 35% (FGM) seguido ou não da aplicação de flúor. Foram utilizados 260 incisivos bovinos, com superfícies de esmalte de 10x10 mm de área. Após, os espécimes foram casualmente distribuídos (n = 10) e submetidos ao manchamento com café, chá preto e vinho tinto por 72 horas. As medidas de cor eram realizadas com espectrofotômetro de reflexão nos tempos inicial, após o manchamento e logo após a fase de clareamento. Após o período de manchamento os fragmentos eram clareados com peróxido de hidrogênio a 35% (FGM) - convencional, ativado com LED ou laser de Er:YAG seguido ou não da aplicação de flúor (Desensibilize KF 2%...

‣ Óxidos de lantanídeos a partir da calcinação de citratos: síntese, morfologia e teste catalítico; Lanthanide oxides obtained by calcining citrates: synthesis morphology and catalytic test

Silva, Mauro Francisco Pinheiro da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/05/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Com o objetivo do entendimento do modo pelo qual são formadas as diferentes morfologias dos óxidos de lantanídeos obtidos a partir da calcinação de citratos, neste trabalho foram sintetizados óxidos de lantanídeos (La2O3, CeO2, Pr6O11, Nd2O3, Sm2O3 e Eu2O3) a partir da calcinação dos respectivos citratos. Durante a síntese da série dos sais [LnCit.xH2O], uma nova série de sais com a composição [Ln2(HCit)3.2H2O] foi isolada e caracterizada para (Ln = La, Ce, Pr, Nd, Sm, Eu). Em contraste com os sais amorfos [LnCit.xH2O] configurando agregados irregulares, os sais [Ln2(HCit)3.2H2O] são cristalinos com hábitos cristalinos fibrosos. Os estudos térmicos destes sais mostraram perfis distintos de decomposição térmica em atmosfera de ar. A decomposição da espécie amorfa fornece itaconatos de lantanídeos, seguido pela formação do oxicarbonato de lantanídeo e finalmente o respectivo óxido. A espécie cristalina, por sua vez, se decompõe, formando oxalato de lantanídeos seguido pela formação de oxicarbonato e posteriormente óxido. A morfologia dos óxidos de lantanídeos foi investigada utilizando microscopia eletrônica de varredura. Esta técnica mostrou a correlação entre as morfologias dos óxidos e as dos respectivos precursores obtidos a partir da calcinação dos diferentes citratos. Enquanto a calcinação dos sais amorfos formado por partículas irregularmente formadas resultou em óxidos com partículas irregulares...

‣ Morfologia hemipeniana dos lagartos microteídeos e suas implicações nas relações filogenéticas da família Gymnophthalmidae (Teiioidea: Squamata); Hemipenial morphology of microteiid lizards and their implications on phylogenetic relationships of the family Gymnophtalmidae (Squamata: Teiioidea)

Nunes, Pedro Murilo Sales
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A família Gymnophthalmidae é composta por cerca de 220 espécies de lagartos de pequeno a médio porte, alocadas em 48 gêneros e distribuídas desde o sul do México até a Argentina, além do Caribe e outras ilhas das Américas do Sul e Central. Atualmente a família é reconhecida como um grupo monofilético bem sustentado por caracteres morfológicos e moleculares, representando o grupo-irmão da família Teiidae, ambos formando um clado maior designado como superfamília Teiioidea. Apesar dos avanços recentes, ainda existem questões sistemáticas controversas a serem abordadas em relação entre os táxons da família Gymnophthalmidae. A morfologia do hemipênis vem sendo tradicionalmente utilizada como fonte de informação para estudos em sistemática e taxonomia de Squamata há mais de um século, apesar de ser mais extensamente explorada em Serpentes do que em lagartos e anfisbenídeos. Mesmo sendo historicamente um dos grupos de lagartos cuja morfologia hemipeniana foi mais explorada, as descrições deste complexo morfológico para a família Gymnophthalmidae são pontuais e nunca foram utilizadas como em um contexto sistemático abrangente. Neste trabalho foram analisados os hemipênis de 47 dos 48 gêneros atualmente reconhecidos para a família...

‣ Uma abordagem localista para morfologia e estrutura argumental dos verbos complexos (parassintéticos) do português brasileiro; A localist approch to morphology and argument structure of complex verbs (parasynthetic) of Brazilian Portuguese

Bassani, Indaiá de Santana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
O objeto empírico desta tese é um subgrupo de verbos complexos do português brasileiro. Os dados estudados são formações sincronicamente transparentes e composicionais com prefixos a-, eN- e eS- e sufixos -ec-, -iz-, -e- e -ej-, incluindo os chamados verbos parassintéticos, e formações originalmente complexas, porém duvidosas quanto à complexidade atualmente. O corpus contém 380 verbos selecionados a partir de dicionário e organizados por critérios de frequência. O objetivo geral descritivo enfoca questões relativas às propriedades e ao comportamento dos afixos, das raízes e das vogais temáticas. A discussão é organizada em torno dos níveis de estrutura morfológica, morfofonológica, argumental e eventual. O objetivo geral teórico do trabalho consiste em discutir as propostas da Semântica Lexical, da Sintaxe Lexical e da Morfologia Distribuída. Como resultados, o estudo oferece uma primeira classificação em verbos parcialmente transparentes e totalmente transparentes. Aqueles são analisados como fruto de um processo de reanálise histórica comparado ao desaparecimento de preverbos. O estudo mostra que existe um continuum entre formações completamente fossilizadas, reanalisadas como simples, em processo de mudança e completamente transparentes e composicionais. Uma segunda classificação se refere a formações com significado composicional e não-composicional. Os dados não-composicionais são estruturalmente analisados através de uma releitura da restrição de localidade na interpretação das raízes e do uso da noção de polissemia das raízes. Os verbos totalmente transparentes e composicionais são descritivamente classificados em verbos de mudança de estado...

‣ Morfologia e filogenia de Ceraeochrysa Adams, 1982 (Neuroptera: Chrysopidae); Morphology and phylogeny of Ceraeochrysa Adams, 1982 (Neuroptera: Chrysopidae).

Martins, Caleb Califre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Este trabalho faz uma descrição detalhada da morfologia de Ceraeochrysa, mapas de distribuição, listas de ocorrência de espécies em cultivos agrícolas para o Brasil e um estudo das relações filogenéticas entre as espécies do gênero. A análise filogenética incluiu 62 espécies de Ceraeochrysa, quatro espécies de grupos externos ao gênero em vários níveis e 50 caracteres morfológicos. Um total de 11 espécies para as quais havia pouca informação sobre machos foram inseridas na matriz uma a uma em análises separadas, de modo a diminuir o efeito de informação ausente. Foi obtida uma única árvore mais parcimoniosa, que corrobora a hipótese de monofilia do gênero. Das características consideradas sinapomórficas para Ceraeochrysapresença de espermateca alongada e de gonapse, a primeira é plesiomórfica para C. placita e C. intacta (que têm a espermateca no formato pill-box), recuperadas como irmãs do restante de Ceraeochrysa, já a segunda característica está presente também nas espécies de Cryptochrysa. O estudo da morfologia gerou uma quantidade importante de caracteres que poderão ser utilizados em novas análises filogenéticas de Chrysopidae. A maioria das espécies brasileiras de Ceraeochrysa é de distribuição conhecida da Amazônia...

‣ Morfologia craniofacial e sua associação com o comprometimento funcional em adolescentes com paralisia cerebral; Craniofacial morphology and its association with functional impairment in adolescents with cerebral palsy

Yogi, Helena Emiko Tunouti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Este estudo objetivou aprofundar o conhecimento sobre a morfologia óssea craniofacial de jovens com Paralisia Cerebral, e associá-la ao comprometimento funcional geral e a função motora orofacial. Utilizamos uma amostra pareada por gênero e idade, constituída de 21 adolescentes com Paralisia Cerebral (GE) com idade média de 14,7(2,6) anos para o gênero feminino e 13,9(2,8) anos para o gênero masculino, e 22 adolescentes normorreativos (GC) com idade média de 14,6(2,6) anos para o gênero feminino e 14,8 (3,8) anos para o gênero masculino. Foram realizadas análises das imagens obtidas por Tomografia Computadorizada Feixe Cônico e software OsiriX, através da mensuração de medidas lineares e angulares. A avaliação da função motora geral foi dada pela aplicação do instrumento Gross Motor Functional Classification System (GMFCS). O instrumento para avaliação da motricidade oral aplicado neste estudo foi o OMAS (Oral Motor Assessment Scale). Quando comparado os grupos estudo e controle, as medidas que exibiram valores estatisticamente significantes foram Co-Pg (p=0,060), ENA-N (p=0,2), N-Me (p=0,088), N.A.Pg (p=0,04) e S.N.B (p=0,11). O GE apresentou uma tendência de perfil mais convexo, indicado pelo ângulo N.A.Pg...

‣ Avaliação cefalométrica da morfologia craniofacial em crianças e adolescentes HIV positivos; Cephalometric evaluation of craniofacial morphology of HIV positive children and adolescents

Watanabe, Maria Luiza Veloso de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Com cerca de 35,3 milhões de pessoas vivendo com HIV/AIDS no mundo, não foram encontrados estudos cefalométricos realizados em grupos de pacientes com HIV/AIDS e portanto não há como estimar se a doença ou seu tratamento podem influenciar o crescimento craniofacial de crianças e adolescentes soropositivos. Estudos sobre o desenvolvimento deste grupo de pacientes, que utilizam a terapia antirretroviral (TARV-HAART), comprovam que ocorrem alterações que podem afetar o crescimento normal dessa população, seja em peso e/ou altura. Assim foi feita uma pesquisa sobre a morfologia craniofacial, através da avaliação do perfil cefalométrico esquelético, de pacientes HIV positivos infectados por transmissão vertical e submetidos à terapia antirretroviral, através de um estudo com 21 pacientes HIV positivos com idade entre 6 anos a 17 anos, comparados com 21 pacientes normorreativos pareados por sexo e idade. Embora as diferenças não sejam estatisticamente significantes, encontramos na morfologia craniofacial, medidas lineares diminuídas de crianças HIV positivas, particularmente na faixa etária de 13 a 17 anos de idade, quando comparadas às crianças normorreativas.; With around 35.3 million people living with HIV/AIDS in the world...

‣ Palinologia de asteraceae : morfologia polínica e suas implicações nos registros do quartenário do Rio Grande do Sul

Cancelli, Rodrigo Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A família Asteraceae é constituída de ervas perenes, subarbustos e arbustos, ocorrendo também ervas anuais, lianas e árvores. Pode ser encontrada nos mais diversos habitates, preferencialmente em ambientes campestres, e em condições climáticas variadas, em regiões tropicais, subtropicais e até temperadas. Asteraceae está bem representada na América do Sul, sendo que no Brasil ocorrem 14 tribos, das quais 13 estão presentes no Estado do Rio Grande do Sul (RS). Contudo, embora numerosa, a família apresenta baixa diversidade morfológica do ponto de vista palinológico (estenopolínica). Em trabalhos de palinologia do Quaternário, grãos de pólen da família Asteraceae são geralmente vinculados aos padrões morfológicos pioneiramente descritos com base em material do hemisfério norte, ou ainda, mais generalizadamente, tratados como categorias de hierarquia taxonômica superiores, como “Asteraceae subf. Asteroideae” ou “Asteraceae subf. Cichoroideae”. Como conseqüência, embora com expressiva importância quantitativa, o registro palinológico não expressa a real diversidade da família nos sedimentos. Quanto maior a fidelidade na comparação entre os grãos de pólen da vegetação atual e os registrados nos sítios deposicionais pretéritos...

‣ Critérios para avaliação da morfologia do grão de aveia para o melhoramento genético da qualidade física; Criteria to evaluate grain morphology for oat quality breeding

Bothona, Cristhiane Regina Abegg; Milach, Sandra Cristina Kothe; Thome, Gladis Cleci Hermes; Cabral, Candida Braga; Tisian, Luis Marcelo; Mellos, Gislaine Ososki
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Apesar da morfologia do grão ser de interesse no melhoramento da aveia, critérios de amostragem e análise de grãos para a seleção da qualidade física neste cereal precisam ser determinados. Os objetivos deste trabalho foram determinar as correlações entre características morfológicas de grãos primários, secundários e terciários de aveia, com e sem casca, a fim de definir de que forma podem ser manipuladas no melhoramento genético dessa espécie. Cinqüenta grãos primários, secundários e terciários, com e sem casca, de dez genótipos de aveia foram avaliados para área, largura, comprimento, perímetro e fator de formato através da análise de imagens digitais. Variabilidade entre genótipos de aveia foi encontrada para todas as características. As correlações entre as características de morfologia de grãos primários, secundários e terciários, em grãos com e sem casca, foram altas e significativas. Assim, a determinação do tamanho do grão de um genótipo pode ser feita pela avaliação da área de grãos primários com casca; enquanto que medidas de comprimento e largura são necessárias para definir o tipo característico de grão do genótipo. Baixas correlações foram obtidas entre as características de grãos terciários com os demais...

‣ Perspectivas teóricas da morfologia contrucional no estudo das aproximações e diferenças entre -ção e -mento

Santos, Carla Maria Bastos dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A pesquisa sobre as perspectivas teóricas da Morfologia Construcional no estudo das aproximações e diferenças entre –ção e –mento tem duplo objetivo: contribuir com a comunidade científica, revelando a trajetória e avanços teóricos acerca de importante modelo de análise linguística; e aprofundar o conhecimento sobre dois sufixos nominalizadores altamente produtivos na língua portuguesa. O modelo construcional foi proposto por Danielle Corbin (1987) com o objetivo de construir uma teoria sincrônica do léxico, tendo por principais características a associabilidade entre forma e sentido e a estratificação do Componente Lexical. A proposta foi atualizada em 1991, especialmente pela flexibilização da restrição de unicidade categorial que pesava sobre as regras de construção de palavras (RCP) e pela identificação de um sentido predizível específico ao operador morfológico (afixo). A partir de 1997, importante avanço teórico é percebido no modelo. O desenvolvimento dos estudos leva a uma nova visão do léxico, marcada pela valorização do aspecto semântico nos processos de construção de unidades lexicais. Se, por um lado, o sentido de uma UL (envolvendo sentido construído e sentido referencial) tem influência sobre sua categoria e sua referencialidade...

‣ Morfologia floral e biologia reprodutiva de genótipos de aceroleira

Gomes, José Everaldo; Pavani, Maria do Carmo M.D.; Perecin, Dilermando; Martins, Antônio Baldo Geraldo
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 519-523
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Estudos sobre morfologia floral e biologia reprodutiva de uma cultura contribuem para o desenvolvimento de técnicas de castração e polinização. Com este propósito, estudaram-se a estrutura e a biologia floral em cinco genótipos de aceroleira (Malpighia emarginata), em Jaboticabal, SP; no período de dezembro/97 a janeiro/99. Foi avaliada a morfologia floral, por caracterização e quantificação, e a biologia reprodutiva, desde o aparecimento dos primórdios do botão floral até a abertura. As flores da aceroleira são monóclinas, com cálice composto por seis a sete sépalas, corola de cinco pétalas, nove a dez glândulas presentes na base, androceu com dez estames e gineceu com três a quatro pistilos e distribuem-se em cimeiras axilares com 3 a 13 flores nos ramos do ano anterior e do mesmo ano. Verificaram-se de 6 a 7 floradas por ano, principalmente de janeiro a maio e de agosto a dezembro, registrando-se que desde o aparecimento do botão floral à antese decorrem 6,9 a 7 dias, com abertura floral entre 5h00 e 8h00 e das 14h00 às 16h00, com floração de 22,1 a 29,4 dias, decorrendo do florescimento à maturação do fruto 22 dias e duração da colheita de 19...

‣ Caracterização da morfologia externa e do sistema reprodutor de fêmeas de Amblyomma brasiliense Aragão, 1908 (Acari: Ixodidae)

Sanches, Gustavo Seron
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 70 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) - IBRC; O presente estudo apresenta a descrição da morfologia externa de larvas e a redescrição de ninfas do carrapato Amblyomma brasiliense, utilizando microscopia de luz, lupa estereoscópica e microscopia eletrônica de varredura. As larvas apresentaram a base do capítulo retangular, palpos curtos e idiossoma arredondado, coxa I com dois espinhos, sendo o externo mais longo que o interno e coxas II e III com um espinho, enquanto as ninfas apresentaram a base do capítulo também retangular, com córnua pontiaguda, idiossoma oval, coxa I com dois espinhos evidentes, sendo o externo mais longo que o interno, coxas II e III com um espinho curto em cada uma, e coxa IV, com um espinho muito pequeno e a presença de tubérculos quitinosos na superfície interna da borda posterior dos festões. Além disso, a morfologia do ovário e o processo de dinâmica da vitelogênese dos ovócitos de fêmeas ingurgiradas desta espécie de carrapato também são apresentados. O ovário, classificado como panoístico por não apresentar células foliculares e nutridoras, consiste em estrutura tubular única e contínua com ovócitos de vários tamanhos e diferentes estádios de desenvolvimento...

‣ Morfologia e distribuição dos estágios larvais de representantes das famílias Diogenidae e Paguridae (Crustacea: Decapoda: Anomura) obtidas no nêuston da região de Ubatuba, SP

Piassa, Thiago
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 48 f.
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBB; O conhecimento dos aspectos relativos à composição, abundância, distribuição ecológica, morfologia das larvas planctônicas, os respectivos padrões sazonais de dispersão e retenção larval são importantes para o entendimento da biologia e ciclo de vida das espécies na forma juvenil e adulta. A composição e densidade das fases larvais dos crustáceos marinhos podem ser afetadas pelas características oceanográficas, como massas de águas e circulação das mesmas. Tal fato ocorre porque a comunidade planctônica responde às alterações físicas e químicas do ambiente aquático marinho. Neste trabalho, analisou-se a distribuição ecológica das larvas de ermitões no nêuston da Enseada de Ubatuba, São Paulo bem como a morfologia larval dos ermitões encontrados (famílias Diogenidae e Paguridae). As coletas de nêuston foram realizadas nas estações de primavera e verão dos anos de 2005 a 2007 nas áreas interna (inshore) e externa (offshore) da Enseada de Ubatuba, SP, utilizando-se um barco de pesca artesanal, equipado com duas redes de nêuston com fluxômetro acoplado), sendo amostrados pontos dispostos aleatoriamente à costa. Em cada ponto amostral registrou-se a temperatura e a salinidade de superfície. Durante todo o período de estudo...

‣ Toxoplasmose: morfologia e morfometria da medula espinhal de cães soropositivos assintomáticos

Carvalho, Alessandra Cristina Francischini de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: iv, 70 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Medicina Veterinária - FCAV; Este trabalho objetivou analisar a morfologia e a morfometria das regiões cervical, torácica e lombar da medula espinhal de cães. Utilizou-se vinte cães sem raça definida, adultos, sendo dez cães hígidos, com sorologia negativa para toxoplasmose, utilizados como controle (grupo 1) e dez cães soropositivos para toxoplasmose (grupo 2). Para o estudo morfométrico, obtido por meio de um sistema analisador de imagens, os parâmetros analisados foram: área, perímetro, diâmetro máximo, diâmetro mínimo e fator de forma do citoplasma e núcleo dos neurônios. Também se avaliou a espessura da bainha de mielina axonal. Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente, mediante o teste t de Student ao nível de 5% de probabilidade. Com relação a morfologia, não se observaram diferenças entre os dois grupos e as características morfológicas se apresentaram de acordo com a literatura. Baseado na morfometria, notou-se que os neurônios dos cães soropositivos eram maiores e mais arredondados em comparação aos do grupo controle, devido a um possível edema celular. Não houve diferença estatística na espessura da bainha de mielina entre os grupos estudados. Conclui-se que não houve alteração morfológica visível...

‣ Descrição da morfologia do aparato hiobranquial e da musculatura condrocraniana larval em espécies de Hylodidae

Nascimento, Clara Grangeiro Rodrigues
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 37 f.
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Estudos sobre a morfologia de larvas e adultos de anuros são importantes para apoiar hipóteses ecológicas, filogenéticas e taxonômicas das espécies. O presente trabalho teve como objetivo descrever o aparato hiobranquial larval e a musculatura condrocraniana para a família Hylodidae, utilizando-se de sete espécies: Megaelosia goeldii, Megaelosia massarti, Crossodactylus dispar, Hylodes magalhaesi, Hylodes meridionalis, Hylodes perplicatus e Hylodes heyeri. Os girinos, já fixados, pertencem à Coleção CFBH (Departamento de Zoologia, Instituto de Biociências, UNESP, Rio Claro) e estão entre os estágios de desenvolvimento 25 e 32 de acordo com a tabela de Gosner (1960). Os espécimes foram diafanizados seguindo a técnica de Taylor e Van Dyke (1985) para, posteriormente, serem fotografados e analisados sob estereomicroscópios. Para a estrutura do aparato hiobranquial, os resultados revelaram uma maior semelhança entre os gêneros Hylodes e Megaelosia e uma maior diferença entre esses dois gêneros com Crossodactylus. Para a origem e a inserção da musculatura condrocraniana, não houve diferenças significativas entre os gêneros, ocorrendo um padrão dentro das espécies analisadas. A morfologia do aparato hiobranquial larval e de sua musculatura associada para a família Hylodidae tem muitas semelhanças com a família Bufonidae...

‣ Morfologia do primeiro estágio juvenil de quatro espécies de caranguejos Leucosioidea (Crustacea: Decapoda: Brachyura), com proposta de padronização para as descrições dos estágios iniciais em Decapoda

Degani, Eduardo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 79 f.
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 04/15194-6; Pós-graduação em Ciências Biológicas (Zoologia) - IBB; Morphology of the initial stages of crustacean life cycle is very important to the establishment of their ecological, taxonomical and phylogenetic relationships. This study describes the morphology of the first juvenile stage of Persephona liechtensteinii, P. mediterranea, P. punctata and Ebalia stimpsoni. Larvae on the megalopa stage were obtained from the neuston of Ubatuba, SP, and reared individually in laboratory until they reached a size that allowed the correct identification of their species. Afterwards, exuvia from the first juvenile were dissected under stereomicroscope and drawings and measurements, under optical microscope, equiped with camara lucida. Some of the morphological differences observed were: marginal plumose setae on the telson of P. liechtensteinii with simple setae on the surface; absence of setae on the base of the antenna in P. punctata; a simple seta on the protopod of the maxillule of E. stimpsoni; a plumose seta on the endopod of the maxilla in P. mediterranea; a simple seta on the coxal endite of the maxilla in P. punctata; 2 simple seta on the epipod of the 3rd maxilliped in P. liechtensteinii; different types of setae on the exopod of the 3rd maxilliped: 8 spatulate in P. mediterranea...

‣ Blendas de PMMA e AES : morfologia e propriedades mecanicas

Renato Turchette
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Neste trabalho foram preparadas blendas de poIi(metacrilato de metila), PMMA, com o elastômero modificado AES, o qual é obtido pela enxertia do poIi(acrilonitrila-co-estireno), SAN, no poli(etileno-co-propileno-co-2-etilideno-5-norboneno), EPDM. Nestas blendas, a fase EPDM do SAN é imiscível e incompatível com o PMMA, enquanto o PMMA é miscível com a fase SAN. As blendas contendo 5, 10, 20 e 30 % em massa de AES foram obtidas em um misturador interno e em uma extrusora monorosca. Também foi preparada uma blenda contendo 20 % em massa de EPDM para comparação. A morfologia foi avaliada por microscopia eletrônica de varredura; as propriedades mecânicas foram determinadas por ensaios de tração, de flexão e de resistência ao impacto e o comportamento de fases foi avaliado por análise dinâmico-mecânica e calorimetria diferencial de varredura. Os resultados mostraram a miscibilidade do SAN com o PMMA, a qual é responsável pela boa adesão do EPDM na matriz de PMMA/SAN, levando a uma excelente melhora nas propriedades mecânicas do PMMA. O alongamento na ruptura e a resistência ao impacto tiveram um aumento de mais de 300 % e de 800 %, respectivamente, para a blenda com 30 % de AES, com perda no módulo de elasticidade e na tensão máxima em torno de 30 %. A blenda com EPDM apresentou piores propriedades mecânicas que o PMMA...