Página 5 dos resultados de 12273 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

‣ Morfologia e biologia floral de cinco especies de Passiflora L. (Passifloraceae)

Cristiana Koschnitzke
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/1993 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Foi realizado o estudo comparativo sobre a morfologia e a biologia floral de cinco especies de Passiflora (P. alata, P. amethystina, P. capsularis, P. miersii e P.suberosa), ocorrentes na Reserva Municipal de Santa Genebra. Passiflora alata, P. amethystina e P. miersii possuem flores com corona filamentosa de cor púrpura ao violeta, opérculo membranáceo que encobre a câmara nectarifera de formato campanulado. Florescem basicamente na estação chuvosa. Suas flores abrem no inicio da manhã e duram um dia, são perfumadas, a corona é um guia de néctar visual e olfativo, a concentração de açúcares do néctar mede de 31 a 41%, são autoincompativeis e sua polinização é feita por abelhas de grande porte. As morfologias florais de P. amethystina e P. miersii são semelhantes, diferindo de P. alata por apresentarem no opérculo filamentos livres em sua parte superior. Em P. alata o opérculo é horizontal e denticulado. Estas caracteristicas do opérculo exigem das abelhas um comportamento distinto durante as visitas. Passiflora suberosa possui flores inconspicuas, verdeamareladas, com corona de duas séries de filamentos, opérculo plicado e câmara nectarifera de formato anular. Floresce durante o ano todo. As flores abrem às 06:00h e duram apenas um dia. são inodoras...

‣ Segmentação de imagens de tensores de difusão no contexto da morfologia matematica; Diffusion tensor image segmentation in the mathematical morphology context

Leticia Rittner
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
O objetivo principal desta tese é propor um método de segmentação para imagens de tensores de difusão baseado na transformada de watershed. Ao invés de adaptar o watershed para trabalhar com imagens tensoriais, definimos mapas escalares baseados na morfologia matemática que retêm a informação relevante contida nos tensores para, a partir deles, conseguir a segmentação da imagem aplicando a transformada de watershed. Novos mapas baseados em operadores da morfologia matemática são então propostos e analisados. O principal mapa escalar proposto é o gradiente morfológico tensorial (TMG). Um estudo comparativo do TMG com os diversos mapas escalares já existentes demonstra sua superioridade na tarefa de segmentação. Os resultados da segmentação baseada no TMG e no watershed hierárquico são comparáveis com resultados de segmentação baseada em atlas. O método proposto é usado para segmentar os núcleos do tálamo, uma tarefa de grande importância para a neuro-ciência. O método também é adaptado para segmentação de imagens coloridas, sendo necessária para tanto a criação de uma representação tensorial específica; The main goal of this thesis is to present a segmentation method for diffusion tensor images...

‣ Phylogenetic reconstruction based on internal and external morphology of the genus Thoropa Cope, 1865 (Anura, Cycloramphidae) = : Reconstrução filogenética com base em morfologia interna e externa do gênero Thoropa Cope, 1865 (Anura, Cycloramphidae); Reconstrução filogenética com base em morfologia interna e externa do gênero Thoropa Cope, 1865 (Anura, Cycloramphidae)

Carlos Henrique Luz Nunes de Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Os anfíbios da família Cycloramphidae são endêmicos da porção oriental do Brasil e alguns estão ameaçados ou em perigo de extinção. Apesar de ser uma família com poucos grupos taxonômicos, apenas três gêneros (Cycloramphus, Thoropa e Zachaenus), até o momento não há uma proposta filogenética para o gênero Thoropa que abranja todas as espécies. Então, propomos a reconstrução filogenética de Thoropa usando como grupo esterno, uma espécie do gênero Hylodes (Hylodidae), duas do gênero Cycloramphus e uma espécie do gênero Zachaenus. Definimos 86 caracteres baseados em osteologia, ecologia e morfologia externa de adultos e larvas. Neste contexto realizamos a descrição da forma larval de Cycloramphus rhyakonastes, a qual foi utilizada como grupo esterno. A filogenia proposta é baseada em critérios de máxima parcimônia. Como duas das árvores resultantes indicam parafilia, propomos aqui um novo gênero para as espécies de menor porte, separando-as das espécies maiores.; The phylogenetic resolution of Neotropical amphibians increased considerably in recent decades, providing great understanding of the relationships of higher taxa, such as the relationships between families and genera. After such improvement...

‣ Videoaula: morfologia; Videoclase: Morfología

Alcaraz, Rafael Camorlinga
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Vídeo
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Videoaula sobre morfologia.

‣ Práticas de morfologia vegetal para o ensino fundamental

Cordeiro, Juliano; Kupas, Fabiane; Pessatto, Jaqueline; Stefanello, Suzana
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Trabalho apresentado no 31º SEURS - Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, realizado em Florianópolis, SC, no período de 04 a 07 de agosto de 2013 - Universidade Federal de Santa Catarina.; Este trabalho foi realizado na Escola Municipal Professora Geni Giordano em Iporã – PR, com turmas do quinto ano. O objetivo foi suprir as dificuldades no ensino de morfologia vegetal, na disciplina de ciências, através de conteúdos teóricos aplicados na prática. A metodologia empregada no projeto envolve as seguintes atividades: aplicação de pré-teste, aula teórica, aula de campo no parque ambiental da cidade, confecção de um atlas morfológico seguido de pós-teste. O resultado obtido foi positivo pois os aluunos mostraram interesse, no decorrer das atividades e com aplicação do pós-teste constatou-se um aumento em torno de trinta porcento do percentual obtido no ínicio do projeto. Desta forma, pode-se afirmar que a realização do projeto ajudou na fixação dos conteúdos de morfologia vegetal, n aprendizado dos alunos e na integralização da extensão universitária.

‣ Morfologia da germinação das espécies de Arachis (Fabaceae); Seed germination morphology in Arachis (Fabaceae) species.

Carpes, Giselle de Moura
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica, 2010.; Tendo em vista o grande potencial econômico do amendoim (Arachis hypogaea L.) e seus parentes silvestres, o conhecimento a respeito do gênero Arachis L. tem sido aprofundado nas últimas décadas. Os estudos taxonômicos que vêm sido conduzidos, têm-se baseado em relações de cruzabilidade, biologia molecular, distribuição geográfica e morfologia da planta adulta. No entanto, estudos da morfologia de plântulas das espécies silvestres de Arachis nunca foram explorados, embora possam aportar novas características diagnósticas para o conhecimento mais profundo do gênero. As espécies de Arachis mostram adaptações morfológicas muito diversas, algumas destas perceptíveis durante o desenvolvimento inicial das plântulas. Caracteres como a presença de aurículas e pecíolos cotiledonares e a filotaxia do eixo principal e dos ramos cotiledonares não apresentaram variação entre as secções. A supressão do alongamento do entrenó cotiledonar e daquele situado entre as duas primeiras folhas, bem como o alongamento normal dos demais não apresentaram variações significativas, mostrando-se apenas casos pontuais. Algumas variações apresentaram-se como peculiares de determinadas secções ou espécies...

‣ Biologia floral de espécies do gênero Arachis L. (Fabaceae-Papilonoideae), com ênfase em aspectos da morfologia floral e na anatomia de ovários

Costa, Leila Carvalho da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Botânica, 2012.; Arachis é um gênero composto de plantas anuais a perenes, com distribuição natural na América do Sul. O gênero abrange plantas herbáceas com flores em geral amarelas e frutos que se desenvolvem no subsolo. Tem como destaque A. hypogaea, o amendoim cultivado, amplamente explorado. O objetivo deste estudo foi ampliar o conhecimento da estrutura floral das espécies de Arachis e seu eventual vínculo com distintos modos de reprodução mostrados por tais espécies, na busca de informação para o estabelecimento de estratégias de conservação in situ e ex situ das mesmas. Neste trabalho, foram avaliadas seções dos ovários da maioria das espécies silvestres, verificando o número de óvulos, além da morfologia do estilete e estigma das mesmas. Foram utilizados 69 acessos, abrangendo 58 espécies das nove seções do gênero, para a análise morfológica e preparo de ilustrações. Observações diretas de visitantes florais foram feitas em seis espécies, em ambientes urbanos distintos. O trabalho permitiu o enriquecimento de descrições inéditas das estruturas florais de diversas espécies...

‣ Morfologia externa e anatomia do colmo de Dendrocalamus asper (Poaceae: Bambusoideae) em duas localidades no Distrito Federal, Brasil; External morphology and anatomy of Dendrocalamus asper (Poaceae: Bambusoideae) culm in two sites of the Distrito Federal, Brasil

Prates, Eduarda Maria Bhering
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, 2013.; Devido a crescente pressão sobre as florestas nativas e o elevado preço da madeira, surgiu a necessidade de materiais vegetais alternativos. Dessa forma, o bambu torna-se uma opção viável, por ser uma planta de rápido crescimento e uma fonte renovável e de baixo custo, além de ser a maior consumidora de gás carbônico do reino vegetal, garantindo assim um forte apelo ambiental e a aceitação direta da população, além de apresentar grande importância econômica. Porém, seu uso está muito subestimado. A ausência de estudos mais detalhados tem dificultado a caracterização adequada das espécies de bambu, sua diferenciação taxonômica, bem como a determinação de seus usos futuros. Nesse sentido, o estudo das características anatômicas, principalmente do colmo do bambu se torna de suma importância, já que permitem conhecer de forma mais precisa a estrutura macro e microscópica do bambu, possibilitando uma melhor definição de uso final mais adequada para diferentes espécies. Este trabalho teve como objetivo a caracterização da morfologia externa e anatômica do colmo do bambu Dendrocalamus asper em 3 diferentes alturas a partir de colmos coletados em duas regiões do Distrito Federal...

‣ Morfologia e morfossintaxe da língua Krahô (família Jê, tronco Macro-Jê)

Miranda, Maxwell Gomes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2014.; Esta tese tem como objetivo uma descrição da morfologia e da morfossintaxe da língua Krahô, membro da família Jê, tronco Macro-Jê (Rodrigues 1986, 1999), ampliando o conhecimento gramatical dessa língua e destacando aspectos não considerados em análises anteriores, em uma perspectiva tipológica e funcional. Apresentamos inicialmente breves considerações sobre a fonologia da língua, destacando o contraste e a distribuição dos segmentos fonológicos consonantais e vocálicos. A análise morfológica empreendida considerou a constituição interna das palavras e, de acordo com critérios morfológicos, sintáticos e semânticos, a sua classificação em classes lexicais. A análise morfossintática tratou da constituição interna dos tipos de frases e das relações entre núcleos e determinantes, com foco especial nos tipos de alinhamento e suas respectivas motivações. Tratamos dos tipos de orações e das combinações entre elas, por coordenação e por subordinação, e abordamos categorias gramaticais como tempo, aspecto, modo e modalidade. Finalmente...

‣ Património geomorfológico na serra de Montemuro : valor e diversidade da morfologia granítica

Vieira, António A. B.
Fonte: Edições ISMAI Publicador: Edições ISMAI
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A diversidade da morfologia granítica e sua originalidade imprimem um cunho muito próprio e único às áreas de montanha granítica, dotando-as de características locais identificadoras, capazes de as tomar atractivas e procuradas para o desenvolvimento de actividades relacionadas com o turismo de Natureza, com os desportos ao ar livre ou "radicais" e mesmo com a cultura ou educação. Tendo este princípio em consideração, procedemos à análise das características e tipologia da morfologia granítica, partindo de classificações propostas por diversos autores, aplicando-as ao caso concreto da serra de Montemuro. Na sequência desta análise, pretendemos identificar e avaliar a importância dos elementos geomorfológicos enquanto elementos patrimoniais, tendo como base um conjunto de critérios de ordem diversa (científica, educativa, ambiental, cultural. .. ), tentando contribuir para a clarificação dos conceitos em tomo do Património Geomorfológico, dos critérios para a sua classificação, sua valorização e promoção. Servindo-nos do exemplo da serra de Montemuro, desenvolvemos uma inventariação dos elementos patrimoniais geomorfológicos de maior valor, respeitando os critérios definidos, e aferindo das suas qualidades e potencialidades enquanto recursos endógenos úteis para o desenvolvimento e revitalização dos espaços em que se enquadram...

‣ A morfologia granítica e o seu valor patrimonial: exemplos na Serra de Montemuro

Vieira, António
Fonte: Associação Portuguesa de Geógrafos Publicador: Associação Portuguesa de Geógrafos
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A diversidade da morfologia granítica e sua originalidade imprime um cunho muito próprio e único às áreas de montanha granítica, dotando-as de características locais identificadoras, capazes de as tornar atractivas e procuradas para o desenvolvimento de actividades relacionadas com o turismo de natureza, com os desportos ao ar livre ou “radicais” e mesmo com a cultura ou educação. Tendo este princípio em consideração, procedemos à análise das características e tipologia da morfologia granítica, partindo de classificações propostas por diversos autores, aplicando-as ao caso concreto da Serra de Montemuro. Na sequência desta análise, pretendemos identificar e avaliar a importância dos elementos geomorfológicos enquanto elementos patrimoniais, tendo como base um conjunto de critérios de ordem diversa (científica, estética, ecológica, cultural…), tentando contribuir para a clarificação dos conceitos em torno do Património Geomorfológico, dos critérios para a sua classificação, sua valorização e promoção. Servindo-nos do exemplo da Serra de Montemuro, desenvolvemos uma inventariação dos elementos patrimoniais geomorfológicos de maior valor, relacionados com a litologia granítica...

‣ Novas dispersões aquosas com morfologia controlada para revestimentos

Ralheta, Catarina Vieira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
O objetivo desta dissertação foi o desenvolvimento de dispersões poliméricas acrílicas, passíveis de serem usadas como ligantes em esmaltes aquosos que sejam capazes de conferir características especiais como elevada resistência ao empilhamento e à nódoa, assim como reduzir o impacto no ambiente quer através da utilização de matérias-primas de fontes renováveis, quer pela substituição de esmaltes de base solvente por esmaltes de base aquosa. Depois de uma introdução em que se contextualiza o conhecimento e as práticas nas áreas de polimerização em emulsão e revestimentos decorativos, são descritos e discutidos os resultados das várias etapas de desenvolvimento efetuadas ao longo do qual foram exploradas diferentes vias: - Funcionalização de polímeros acrílicos procurando melhorar as propriedades de superfície através da introdução de monómeros com grupos funcionais amina, epóxido e acetoacetoxilo; - Formulação de dispersões poliméricas com partículas de morfologia heterogénea, otimizando-se as suas propriedades de superfície em função da variação da composição monomérica das diferentes fases, da partição entre as duas fases poliméricas e diferentes níveis de monómero funcional. Complementaram-se os resultados com seleções afinadas baseadas em ensaios delineados através de planeamento de experiências. - Modificação dos produtos obtidos para melhoria de propriedades de resistência à nódoa...

‣ Evolução e Morfologia do Espaço Urbano de Évora

Simplício, Maria Domingas Valério Menino
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
"Sem resumo feito pelo autor": - Com a realização deste estudo pretende-se contribuir para um melhor conhecimento da estrutura morfológica e da organização funcional da área urbana de Évora, tendo em conta o interesse destas questões, quer no âmbito do processo de actualização e reforço dos instrumentos de planeamento urbanístico e municipal, quer no contexto da adopção naquele processo de duas das principais temáticas actuais do planeamento regional e urbano: a aplicação do planeamento estratégico e a valorização do papel estruturante das cidades médias, escalão de que Évora tende a representar, em Portugal, referência paradigmática. Assim, após breve caracterização física e demográfica, definem-se e avaliam-se algumas etapas da evolução da área urbana, evidenciando os factores e agentes conducentes à actual morfologia, estrutura e organização funcional. A caracterização e interpretação da morfologia urbana e da estrutura funcional constituem uma das principais componentes do estudo, na qual se evidencia ainda que é o sector intramuros que continua a dinamizar e centralizar a actividade urbana. Ao tratamento mais pormenorizado de algumas matérias no sector intramuros, justificado pela possibilidade de estabelecer a sua avaliação comparativa com situações registadas em 1985...

‣ Morfologia e duração do desenvolvimento pós-embrionário de Chrysomya megacephala (Diptera: Calliphoridae) em condições de laboratório

Barros-Cordeiro,Karine Brenda; Pujol-Luz,José Roberto
Fonte: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo Publicador: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A morfologia e o tempo de desenvolvimento pós-embrionário de Chrysomya megacephala (Fabricius) criada em condições de laboratório e em dieta de carne bovina, foi descrita e comparada ao de outras espécies. Os parâmetros analisados foram à duração dos instares larvais e a morfologia. Para isso as larvas foram fixadas e preservadas em intervalos de tempo de 2 horas, desde a eclosão das larvas até a 50ª hora, a fim de se determinar o tempo de desenvolvimento de cada estágio. O tempo total de desenvolvimento larval para C. megacephala foi de 98 horas, com média de comprimento 15,51 mm. Essa espécie tem comportamento necrobiontófago e de importância sanitária e médico-legal, usada na estimativa do intervalo post-mortem em investigação criminal.

‣ Morfologia comparada das terminálias masculina e feminina dos rhagionidae (Diptera, Tabanomorpha) neotropicais

Carmo,Daniel D.D.; Santos,Charles Morphy D.
Fonte: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo Publicador: Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Apresentamos uma investigação comparativa da morfologia das terminálias masculina e feminina de gêneros da família Rhagionidae (Diptera, Brachycera, Tabanomorpha) com distribuição neotropical. Partindo do plano básico de Brachycera, hipóteses de homologias entre as peças reprodutivas foram analisadas em um contexto comparativo. Os resultados sugerem que as condições presentes em Rhagionidae são no geral muito modificadas quando comparadas com o ancestral comum mais recente de Brachycera. Este trabalho apresenta uma hipótese filogenética heurística cujos resultados podem servir como base para o entendimento da grande diversificação morfológica das terminálias masculina e feminina dos ragionídeos, apontando para a solução de algumas controvérsias a respeito da morfologia das estruturas reprodutivas do grupo.

‣ Morfologia externa do adulto de Hemiargus hanno (Lepidoptera, Lycaenidae, Polyommatinae, Polyommatini): II. Região cervical, tórax e abdome

Duarte,Marcelo
Fonte: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul Publicador: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
O presente trabalho visa fornecer subsídios para estudos morfológicos comparativos de Lycaenidae neotropicais. Hemiargus hanno (Stoll, 1790) é a primeira espécie neotropical de Polyommatinae a ter sua morfologia detalhada na literatura. Essa borboleta pode ser encontrada em ambientes abertos com vegetação rasteira, desde o sul do Texas até a Argentina. A morfologia da região cervical, do tórax e do abdome de H. hanno foi estudada com auxílio da microscopia óptica e de varredura.

‣ Morfologia externa das ninfas e adultos de Ctenarytaina spatulata Taylor (Hemiptera, Psyllidae)

Santana,Dalva Luiz de Queiroz; Zanol,Keti Maria Rocha
Fonte: Sociedade Brasileira De Entomologia Publicador: Sociedade Brasileira De Entomologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Ctenarytaina spatulata Taylor, 1997 foi introduzida no Brasil na década de 1990 em plantios de eucalipto. Devido a importância de C. spatulata como praga de eucalipto, o objetivo desta pesquisa foi estudar a morfologia externa do adulto e das ninfas, com detalhamento da ninfa de 5º ínstar. Foram observadas diferenças marcantes entre os ínstares, principalmente quanto ao tamanho e os caracteres das antenas, das pernas e do ápice do abdômen. A morfologia externa dos adultos foi apresentada com detalhamento da venação, das características das pernas e da terminália.

‣ O uso das TIC no ensino da morfologia nos cursos de saúde do Rio Grande do Norte

Lopes,Roanny Torres; Pereira,Andresa Costa; Silva,Marco Antônio Dias da
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A expansão do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) modificou as formas de obtenção de conhecimento. Acredita-se que a facilidade de acesso a conteúdo nem sempre confiável somada ao perfil dos novos estudantes pode demandar modificações no sistema de ensino. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o perfil atual de utilização das TIC no estudo da Morfologia nos cursos da área de saúde de Instituições de Ensino Superior do Rio Grande do Norte. Foram realizadas buscas nos sites das instituições relacionadas na base de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para avaliar tanto a existência das páginas do curso e das disciplinas, quanto a forma de utilização das TIC. Constatou-se que, em abril de 2012, 69% dos cursos apresentavam página e em outubro do mesmo ano esse número caiu para 58%. Quanto às instituições, 50% das públicas possuem páginas para seus cursos contra 75% das IES privadas. Nenhuma das universidades apresentava página relacionada à disciplina de Morfologia vinculada ao site do curso. Conclui-se que as TIC ainda são subutilizadas pelos cursos de saúde no RN.

‣ Aspectos da morfologia radiográfica do esqueleto, tórax e abdome do quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766)

Martins,Gisele S.; Lopes,Erika R.; Taques,Isis I.G.; Correia,Cristiane Y.; Meireles,Yara S.; Turbino,Nívea C.M.R.; Guimarães,Luciana D.; Néspoli,Pedro Brandini
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
Treze quatis (Nasua nasua) oriundos do Parque Zoológico da Universidade Federal do Mato Grosso foram contidos quimicamente e submetidos a diversos procedimentos radiográficos. Foram realizadas radiografias dos membros torácicos, membros pélvicos, tórax, abdome, pescoço e crânio. As imagens obtidas foram comparadas com peça anatômica e com imagens radiográficas de caninos. Foram realizadas descrições da morfologia radiográfica de vísceras e de estruturas esqueléticas e disponibilizadas imagens das principais projeções radiográficas da espécie. As principais diferenças entre a morfologia radiográfica dos membros de quatis e de caninos ficaram limitadas às mãos e aos pés. Os quatis apresentaram 5 dígitos bem desenvolvidos com os metacarpos e os metatarsos levemente mais curtos do que os dígitos correspondentes. Essa espécie apresentou 7 vértebras cervicais, 15 torácicas, 5 vértebras lombares e 3 sacrais (fusionadas). Os seios frontais mostraram-se mais amplos, com extensão cranial entre o osso maxilar e o nasal, e numerosos septos bem evidentes. A dentição observada foi I 3/3, C1/1, P4/4, M2/2 = 40 e as principais vísceras torácicas e abdominais apresentaram aspectos anatômico e radiográfico similares às descritas para caninos.

‣ Comparação da morfologia foliar de espécies arbóreas de três estádios sucessionais distintos de floresta ombrófila densa (Floresta Atlântica) no Sul do Brasil

Boeger,Maria Regina T.; Wisniewski,Celina
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2003 Português
Relevância na Pesquisa
36.570793%
A morfologia foliar de espécies arbóreas foi investigada em três estádios sucessionais distintos (inicial, intermediário e avançado) de uma floresta ombrófila densa das terras baixas, no litoral do Estado do Paraná, crescendo sobre solo arenoso e oligotrófico. As espécies do estádio inicial apresentaram maior grau de escleromorfismo, com folhas mais espessas, menores em área, maior densidade estomática, maior espessura do parênquima paliçádico e maior incidência de espécies com tecido esclerenquimático em comparação com as espécies dos demais estádios sucessionais (intermediário e avançado). As variações na morfologia foliar ao longo do gradiente sucessional são relacionadas às mudanças microclimáticas e aos processos de interação planta-horizontes orgânicos do solo que se intensificam nos estádios mais avançados.