Página 1 dos resultados de 88 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

‣ Caracterização morfológica da subplacenta em cutia (Dasyprocta leporina); Morphologic characterization of the subplacenta in agouti (Dasyprocta leporina)

Rodrigues, Rosângela Felipe
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
A cutia Dasyprocta leporina é um roedor pertencente à sub-ordem histricomorfa, e é encontrada em todo território nacional. Os roedores da sub-ordem histricomorfa apresentam uma placenta dotada de uma estrutura peculiar, a subplacenta. Nesta pesquisa estudou-se em 9 (nove) placentas de cutias, nas três fases de gestação (inicial, média e final). Este estudo consistiu da análise morfológica placentária, pelas microscopias de luz e eletrônica, em conjunto com as técnicas de citoquímica, imunohistoquímica, e microvascularização. A subplacenta da cutia encontra-se localizada no ápice da placenta corioalantoidiana, separada desta por um tecido mesenquimal. Insere-se na parede uterina em íntimo contato com o tecido materno. Histologicamente a subplacenta consistiu de estruturas lamelares, cujos eixos são formados por tecido mesenquimal fetal. Sobre estes apoiam-se arranjos epiteliais de cito e sinciciotrofoblasto. Na região de interface da subplacenta e da decídua, foram encontradas populações de células trofoblásticas gigantes multinucleadas, citoqueratina positivas. A vimentina apresentou intensa reação positiva junto ao revestimento endotelial dos vasos do tipo arterial, e no interior do tecido mesenquimal do eixo central das lamelas da subplacenta. A reação de PCNA apresentou reatividade positiva no citotrofoblasto das lamelas da subplacenta...

‣ Fases do desenvolvimento e diferenciação testicular em cutias (Dasyprocta aguti) criadas em cativeiros

Assis-Neto, Antônio Chaves de; Carvalho, Maria Acelina Martins de; Melo, Maria Isabel Vaz de; Miglino, Maria Angélica; Oliveira, Moacir Franco de; Mariana, Arani Nanci Bomfim
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 71-79
Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
A cutia (Dasyprocta aguti) é um roedor silvestre encontrado amplamente na região Nordeste do Brasil. É uma espécie muito utilizada pela população humana de baixa renda como fonte alternativa de proteína na alimentação. Foram utilizadas 31 cutias, machos, provenientes da Universidade Federal do Piauí (FUFPI), Estado do Piauí e da Escola Superior de Agricultura de Mossoró Estado do Rio Grande do Norte. Os animais foram divididos em grupos etários desde o nascimento até os 14 meses de idade. O diâmetro nuclear médio foi obtido pela medida de 10 núcleos do tipo celular estudado em cada testículo, no estágio 1 do ciclo do epitélio seminífero. Nos animais que não apresentaram o epitélio organizado em estágios bem definidos em virtude da idade, foram feitas medidas em secções transversais escolhidas somente pelo contorno circular. O início da assincronia do processo espermatogênico foi observado a partir dos seis meses de idade. A puberdade, na cutia Dasyprocta aguti, foi definitivamente estabelecida a partir dos nove meses de idade, pois estavam presentes todos os tipos celulares e espermatozóides liberados no lume tubular em grande parte do parênquima testicular.; The Agouti (Dasyprocta aguti) is a wild rodent that...

‣ Segmentos anátomo-cirúrgicos arteriais do rim de cutia (Dasyprocta prymnolopha)

Carvalho, Maria A. M.; Azevedo, Laurita M.; Menezes, Danilo J. A.; Oliveira, Moacir F.; Assis Neto, Antonio C.; Cardoso, Fernanda T. S.; Teixeira, Maria C. M. O.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 249-252
Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Foram estudados 20 pares de rins decutias (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831), com o objetivo de descrever os segmentos anátomo-cirúrgicos arteriais. As artérias renais foram injetadas com solução de Vinilite corada, e os rins foram submetidos à corrosão ácida para a obtenção dos moldes vasculares. Observou-se que as artérias renais da cutia, sempre únicas, dividiram-se em artéria setorial ventral e artéria setorial dorsal, caracterizando dois setores renais separados por plano avascular. As artérias setoriais penetraram no hilo renal (100% dos casos). Estes vasos deram origem aos ramos segmentares responsáveis pela irrigação de territórios independentes em cada setor, os segmentos arteriais renais. No rim direito foram observados 3 (60%), 4 (35%) e 5 segmentos (5%) no setor arterial ventral e 3 (30%), 4 (45%), 5 (20%) e 6 (5%) segmentos no setor dorsal e, à esquerda, 2(10%), 3 (55%) e 4 (35%) segmentos no setor ventral e 3 (25%), 4 (50%) e 5 (25%) no dorsal. Com base na distribuição arterial nos rins de cutia, observaram-se setores e segmentos arteriais independentes, sendo possível, desta forma, a realização de setoriectomia e segmentectomia nesta espécie.; Twenty pairs of agouti (Dasyprocta prymnolopha Wagler...

‣ An evaluation of fibrous structure and physical characteristics of Cutia nut (Couepia edulis Prance) shell

Assis,Odílio Benedito Garrido; Pessoa,José Dalton Cruz
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.764116%
The Cutia-nut (Couepia edulis Prance), a species originally from the Amazon region, has a kernel with reasonable nutritional value and a hard and thick woody shell that constitute most of the fruit. After the kernel removal, the shells are regarded as waste. The possibility of using such shells, as raw material for burning or charcoal production, as well as milled residue for structural reinforcement materials is quite feasible, considering environmental and economical aspects. There is, however, a complete lack of characterization of the Cutia-nut shell and other similar species which can aggregate desirable qualities for application as engineering material. In this study some analyses are presented aiming at providing information for potential uses of these residues. In general, the shells follow a regular shape with certain dimensional proportionality to the kernel. The shell is a fibrous material with high lignin content, present low water absorption and high resistance to natural degradation.

‣ Caracterização morfomecânica para beneficiamento do fruto da castanha-de-cutia (Couepia edulis)

Pessoa,José Dalton Cruz; Assis,Odílio Benedito Garrido de; Braz,Daniel Cesar
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.764116%
A castanha-de-cutia (Couepia edulis (Prance) Prance) é um fruto fibroso encontrado na Amazônia Ocidental contendo uma amêndoa muito saborosa que os caboclos daquela região costumam consumir torrada e moída com a farinha de mandioca. Suas qualidades organolépticas tornam-na uma boa candidata para consumo também nos grandes centros urbanos do Brasil e no exterior. Diferentemente do que acontece nas indústrias extratoras de óleo, para o consumo de mesa, as amêndoas inteiras e com boa aparência são mais valorizadas. Esta é a primeira razão para o desenvolvimento de um equipamento de extração da amêndoa; o outro motivo é a inexistência de estudos específicos para o desenvolvimento de metodologias de extração da amêndoa da castanha-de-cutia. Neste trabalho, realizou-se parte das análises recomendadas para o desenvolvimento de um extrator da amêndoa de dentro do fruto: foi avaliado qualitativamente o comportamento reológico e de hidratação do mesocarpo; medidas as irregularidades e a esfericidade da seção transversal do fruto em função do perímetro do fruto; determinadas a excentricidade da seção longitudinal do fruto em função da área total, e a taxa de ocupação da amêndoa nas seções transversal e longitudinal. Estas informações serão usadas para desenvolver uma instrumentação de extração da amêndoa inteira...

‣ Development of a shelling method to recover whole kernels of the Cutia nut (Couepia edulis)

Pessoa,José Dalton Cruz; Leeuwen,Johannes Van
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
The kernel of the cutia nut (castanha-de-cutia, Couepia edulis (Prance) Prance) of the western Amazon, which is consumed by the local population, has traditionally been extracted from the nut with a machete, a dangerous procedure that only produces kernels cut in half. A shelling off machine prototype, which produces whole kernels without serious risks to its operator, is described and tested. The machine makes a circular cut in the central part of the fruit shell, perpendicular to its main axis. Three ways of conditioning the fruits before cutting were compared: (1) control; (2) oven drying immediately prior to cutting; (3) oven drying, followed by a 24-hour interval before cutting. The time needed to extract and separate the kernel from the endocarp and testa was measured. Treatment 3 produced the highest output: 63 kernels per hour, the highest percentage of whole kernels (90%), and the best kernel taste. Kernel extraction with treatment 3 required 50% less time than treatment 1, while treatment 2 needed 38% less time than treatment 1. The proportion of kernels attached to the testa was 93%, 47%, and 8% for treatments 1, 2, and 3, respectively, and was the main reason for extraction time differences.

‣ Segmentos anátomo-cirúrgicos arteriais do rim de cutia (Dasyprocta prymnolopha)

Carvalho,Maria A.M.; Azevedo,Laurita M.; Menezes,Danilo J.A.; Oliveira,Moacir F.; Assis Neto,Antonio C.; Cardoso,Fernanda T.S.; Teixeira,Maria C.M.O.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Foram estudados 20 pares de rins decutias (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831), com o objetivo de descrever os segmentos anátomo-cirúrgicos arteriais. As artérias renais foram injetadas com solução de Vinilite corada, e os rins foram submetidos à corrosão ácida para a obtenção dos moldes vasculares. Observou-se que as artérias renais da cutia, sempre únicas, dividiram-se em artéria setorial ventral e artéria setorial dorsal, caracterizando dois setores renais separados por plano avascular. As artérias setoriais penetraram no hilo renal (100% dos casos). Estes vasos deram origem aos ramos segmentares responsáveis pela irrigação de territórios independentes em cada setor, os segmentos arteriais renais. No rim direito foram observados 3 (60%), 4 (35%) e 5 segmentos (5%) no setor arterial ventral e 3 (30%), 4 (45%), 5 (20%) e 6 (5%) segmentos no setor dorsal e, à esquerda, 2(10%), 3 (55%) e 4 (35%) segmentos no setor ventral e 3 (25%), 4 (50%) e 5 (25%) no dorsal. Com base na distribuição arterial nos rins de cutia, observaram-se setores e segmentos arteriais independentes, sendo possível, desta forma, a realização de setoriectomia e segmentectomia nesta espécie.

‣ Aspectos morfológicos do saco vitelino em roedores da subordem Hystricomorpha: paca (Agouti paca) e cutia (Dasyprocta aguti)

Conceição,Rogério Arcuri; Ambrósio,Carlos Eduardo; Martins,Daniele S.; Carvalho,Ana Flávia; Franciolli,André Luis R.; Machado,Marcia Rita F.; Oliveira,Moacir F.; Miglino,Maria Angélica
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Este trabalho visou caracterizar macro e microscopicamente o saco vitelino em pacas (Agouti paca) e cutias (Dasyprocta aguti) no início de gestação. Três embriões/fetos de pacas e três de cutias foram utilizados para a análise do saco vitelino, durante as fases iniciais de gestação. Fragmentos do saco vitelino foram removidos do embrião/feto e rotineiramente processados para inclusão em parafina (técnica histológica rotineira) e em resina Spurr (análise ultra-estrutural). Macroscopicamente, a placenta vitelínica em ambas as espécies inseria-se na superfície da placenta principal, com suas margens projetando-se completamente sobre o embrião/fetos. Na microscopia de luz, a placenta vitelínica apresentava-se constituída pelo epitélio endodérmico e um mesenquima com inúmeros vasos vitelínicos. Ultraestruturalmente, a placenta vitelínica visceral da paca era formada por células endodérmicas com núcleos na região mediana e da cutia por núcleos dispostos apicalmente; outra característica foi o grande número de mitocôndrias, vesículas de conteúdo eletrodenso e com microvilosidades. Com base nos resultados concluímos, que (1) a placenta vitelínica das duas espécies apresenta inserção na superfície da placenta principal; (2) a placenta vitelínica de paca se apóia na membrana de Reichert...

‣ Colheita de sêmen por eletroejaculação em cutia-parda (Dasyprocta azarae)

Martinez,Antonio C.; Oliveira,Fabrício S.; Abreu,Cassiana O.; Martins,Leandro L.; Pauloni,Ana P.; Moreira,Nei
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.764116%
As cutias são animais que vivem nas Américas Central e do Sul, com potencial zootécnico e que despertam crescente interesse científico. O objetivo deste estudo foi estabelecer um padrão para colheita de sêmen por eletroejaculação em cutia-parda (Dasyprocta azarae). Foram utilizados machos adultos (n=4) anestesiados e submetidos a quatro séries de 20 estímulos eletroejaculatórios, com 3 segundos de duração cada, com uma intensidade de 2, 4, 6 e 8 volts, com dois minutos de intervalo entre cada série. A colheita de sêmen foi obtida em todos os animais, com ereção parcial com 2 volts, ereção evidente com 4 volts, ejaculação com 6 volts e exacerbação da glande e exteriorização das espículas penianas com 8 volts, observando-se espermatozoides em 100% das amostras. A técnica descrita para colheita de sêmen em cutia-parda foi eficaz.

‣ Morfologia da laringe de cutia (Dasyprocta sp.)

Silva,Andrezza B.S.; Santos,Thais M.V.; Carvalho,Maria Acelina M.; Guerra,Paulo S.L.; Rizzo,Marcia S.; Araújo,Waldilleny R.; Torres,Cristiane B.B.; Conde Junior,Airton M.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.897864%
A cutia (Dasyprocta sp.) é um roedor silvestre com distribuição mundial. Atualmente, além de importante papel ecológico que exerce, está sendo utilizada como modelo em experimento animal. Estudos sobre a morfologia destes animais são importantes porque podem ser uma alternativa para o estudo de diversos processos patológicos, além de contribuirem para a preservação da espécie. A laringe é um órgão localizado entre a faringe e a traqueia, no qual está envolvido nas funções de respiração, deglutição e fonação. O presente estudo propôs realizar uma descrição morfológica macroscópica e microscópica da laringe da cutia. Para tanto, foram utilizadas quinze cutias pertencentes ao Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Piauí e provenientes do Núcleo de Estudos e Preservação de Animais Silvestres com licença do IBAMA (Nº 02/08-618, CTF Nº 474064). Todos os animais foram identificados, promovida a sexagem e, posteriormente, a laringe acessada e dissecada sendo os fragmentos cartilagíneos encaminhados para rotina histológica e corados pelo método de hematoxilina-eosina. As lâminas obtidas foram visualizadas em microscopia óptica de luz e foto documentadas. A laringe da cutia apresenta cinco cartilagens...

‣ Efeito da adição de material vegetal (fibra da castanha de cutia) e polímero (SBS) nas propriedades do ligante asfáltico (CAP 50/70)

Cunha,Tayana M. F.; Correia,José C.; Frota,Consuelo A.; Chaar,Satomi M.; Couceiro,Paulo R. C.
Fonte: Associação Brasileira de Polímeros Publicador: Associação Brasileira de Polímeros
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.56668%
Tendo em vista a necessidade do mercado brasileiro por ligantes que minimizem a prematura falência estrutural dos revestimentos nas vias urbanas, a modificação do cimento asfáltico de petróleo (CAP 50/70) constitui uma excelente opção tecnológica. Nesta pesquisa utilizou-se 2% p/p do copolímero de estireno-butadieno-estireno (SBS) e 2% p/p de fibra natural da casca dos frutos de Couepia edulis (Prance), conhecida como castanha de cutia, material vegetal com característica de reforço e biodisponibilidade na região Amazônica. Os efeitos oxidativos e térmicos, bem como as características físicas dos materiais asfálticos modificados, foram estudados e comparados ao ligante convencional, utilizando-se ensaios estabelecidos pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e análise térmica - termogravimetria (TG), a fim de determinar as propriedades de degradação e estabilização térmica. Os resultados para os ligantes modificados, confrontados ao ligante tradicional, apresentaram: maior resistência ao envelhecimento, melhorias evidenciadas pelo aumento da consistência, ponto de amolecimento, além da excelente estabilidade térmica em toda faixa de temperatura de utilização (10 ºC a 80 ºC) e aplicação (130 ºC a 170 ºC) dos cimentos asfálticos de petróleo...

‣ Placentação em cutias (Dasyprocta aguti, CARLETON, M.D.): aspectos morfológicos

Rodrigues,Rosângela Felipe; Miglino,Maria Angelica; Ferraz,Rosa Helena dos Santos; Morais-Pinto,Luciano de
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
A cutia é um roedor silvestre, encontrado no sul da América Central e em regiões tropicais da América do Sul, principalmente nas regiões norte, nordeste e sudeste do Brasil. Estes animais fornecem proteína de origem animal e por isso, apresentam importância sócio-econômica para as regiões do norte e nordeste do Brasil. Para o presente trabalho foram utilizadas sete placentas de cutias (Dasyprocta aguti), em diferentes fases da gestação. Nos aspectos morfológicos a placenta da cutia apresenta uma forma esférica e uma estrutura lobada estando conecta ao útero através da mesoplacenta. O fluxo sangüíneo fetal flui do interlobo para o centro do lobo, ou seja, centripetamente, enquanto que o materno flui centrifugamente.

‣ Fases do desenvolvimento e diferenciação testicular em cutias (Dasyprocta aguti) criadas em cativeiros

Assis-Neto,Antônio Chaves de; Carvalho,Maria Acelina Martins de; Melo,Maria Isabel Vaz de; Miglino,Maria Angélica; Oliveira,Moacir Franco de; Mariana,Arani Nanci Bomfim
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
A cutia (Dasyprocta aguti) é um roedor silvestre encontrado amplamente na região Nordeste do Brasil. É uma espécie muito utilizada pela população humana de baixa renda como fonte alternativa de proteína na alimentação. Foram utilizadas 31 cutias, machos, provenientes da Universidade Federal do Piauí, Estado do Piauí e da Escola Superior de Agricultura de Mossoró Estado do Rio Grande do Norte. Os animais foram divididos em grupos etários desde o nascimento até os 14 meses de idade. O diâmetro nuclear médio foi obtido pela medida de 10 núcleos do tipo celular estudado em cada testículo, no estágio 1 do ciclo do epitélio seminífero. Nos animais que não apresentaram o epitélio organizado em estágios bem definidos em virtude da idade, foram feitas medidas em secções transversais escolhidas somente pelo contorno circular. O início da assincronia do processo espermatogênico foi observado a partir dos seis meses de idade. A puberdade, na cutia Dasyprocta aguti, foi definitivamente estabelecida a partir dos nove meses de idade, pois estavam presentes todos os tipos celulares e espermatozóides liberados no lume tubular em grande parte do parênquima testicular.

‣ Morfologia dos órgãos genitais externos do macho de cutia (Dasyprocta aguti. Linnaeus, 1766)

Menezes,Danilo José Ayres de; Carvalho,Maria Acelina Martins de; Assis-Neto,Antonio Chaves de; Oliveira,Moacir Franco de; Farias,Eduardo Cunha; Miglino,Maria Angélica; Medeiros,Gildenor Xavier
Fonte: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.56668%
Foram utilizados vinte e três cutias (D. aguti), machos, adultos, adquiridos em criatórios científicos, legalmente licenciados pelo IBAMA, da Universidade Federal do Piauí - UFPI, Teresina, PI e da Escola Superior Agrícola de Mossoró - ESAM, Mossoró, RN, com o objetivo de descrever morfologicamente os órgãos genitais masculinos externos, abordando aspectos histológicos e macroscópicos destes órgãos. Foi realizada a dissecação dos órgãos genitais externos dos espécimes. Fragmentos foram coletados e submetidos ao processamento histológico de rotina para inclusão em parafina, os quais foram cortados e corados pelos métodos de H/E e Tricômico de Masson e observados em microscópio de luz. Os resultados mostraram que o pênis destes animais possui características do tipo fibrocavernoso, com grande quantidade de estruturas queratinizadas no seu ápice. No terço médio do pênis da cutia foi evidenciado uma flexura peniana em forma de "U" deitado; a glande do pênis encontra-se revestida por uma epiderme queratinizada contendo espículas córneas; um osso peniano substituindo o corpo cavernoso e um saco suburetral ventral, com dois longos esporões córneos no seu interior, estão presentes no pênis desses espécimes. Na região escrotal não se observa limites externos nítidos do escroto. Dorsalmente...

‣ Desempenho de cutias (Dasyprocta prymnolopha) criadas em cativeiro do nascimento até o desmame em Teresina, Piauí

Lopes,João Batista; Cavalcante,Rildênio Renato; Almeida,Mônica Marcos de; Carvalho,Maria Acelina Martins de; Moura,Sandovaldo Gonçalves de; Dantas Filho,Laí Alves; Conceição,Washington Luis Ferreira
Fonte: Sociedade Brasileira de Zootecnia Publicador: Sociedade Brasileira de Zootecnia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Objetivou-se avaliar a influência do sexo e do tipo de parto (simples ou duplo) sobre peso, comprimento corporal, perímetro torácico ao nascer e ao desmame de cutias, bem como o ganho de peso total e o ganho médio diário, em busca de subsídios que contribuam para a preservação e a exploração racional desses animais. Foram avaliados 41 animais (26 machos e 15 fêmeas), em delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2, associando-se os tratamentos: sexo (macho, fêmea) e tipo de parto (duplo e simples). O peso médio, o perímetro torácico médio, o comprimento corporal dos filhotes ao nascer para, machos e fêmeas, foram de 147,62 g e 146,25 g; 12,26 cm e 12,17 cm; 19,91 cm e 19,39 cm, respectivamente. Para as mesmas variáveis, os valores ao desmame para machos e fêmeas foram 481,92 g e 509,33 g; 17,12 cm e 16,85 cm; 30,07 cm e 30,42 cm, respectivamente. Não houve diferença significativa entre os parâmetros avaliados, quando comparados ao sexo e ao tipo de parto (simples ou duplo). Concluiu-se que o peso de filhotes de cutia ao nascer e ao desmame não tem relação com o sexo e o tipo de parto; o peso médio, o comprimento corporal e o perímetro torácico de filhotes de cutia ao nascer e ao desmame...

‣ Anatomical and histological characteristics of teeth in agouti (Dasyprocta prymnolopha Wagler, 1831)

SILVA, Daiane Claydes Baia da; FAGUNDES, Nath?lia Carolina Fernandes; TEIXEIRA, Francisco Bruno; PENHA, Nelson Elias Abrah?o da; SANTANA, Luana de Nazar? da Silva; OLIVEIRA, Ana Cristina Mendes de; LIMA, Rafael Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
A cutia esp?cie Dasyprocta prymnolopha (D. prymnolopha) ? um roedor de tamanho m?dio, diurno e caracter?stico do Nordeste do Brasil, sul da Amaz?nia. V?rios estudos t?m sido feitos sobre estes roedores. No entanto, h? uma car?ncia de estudos do sistema estomatogn?tico, em particular, a morfologia dos dentes. Assim, esta pesquisa procura descrever aspectos anat?micos e histol?gicos dos dentes cutia. Para isto, n?s utilizamos cutias adultas, em que as mensura??es e as descri??es dos dentes e dos tecidos dentais foram feitas. Observou-se que a arcada dent?ria de D. prymnolopha ? composta por vinte dentes, distribu?das uniformemente no arco superior e inferior, sendo os dentes inferiores, maiores do que os seus correspondentes superiores. Os incisivos s?o maiores, e entre os pr?-molares e molares posteriores, existe um aumento gradual no comprimento do arco anterior-posterior. No exame microsc?pico, uma forma prism?tica foi observada o que consiste de prismas de esmalte dispostos em diferentes dire??es, atr?s do esmalte e dentina com t?bulos dentin?rios com padr?o tubular de di?metro vari?vel e distantes entre si, mostrando tamb?m um caminho sinuoso a partir da parte interna da jun??o com o esmalte mais superficial. A an?lise morfol?gica dos tecidos dent?rios mostrou um esmalte com a organiza??o estrutural adaptada para o ato de mastigar e dentina de alto impacto compat?vel com a fun??o do padr?o tubular de resili?ncia e amortecimento mec?nico de for?as mastigat?rias...

‣ Aspectos morfológicos do saco vitelino em roedores da subordem Hystricomorpha: paca (Agouti paca) e cutia (Dasyprocta aguti); Morphological aspects of yolk sac from rodents of hystricomorpha subordem: paca (Agouti paca) and agouti (Dasyprocta aguti)

Conceição, Rogério Arcuri; Ambrosio, Carlos Eduardo; Martins, Danielle Santos; Carvalho, Ana Flávia de; Franciolli, André Luis Rezende; Machado, Márcia Rita Fernandes; Oliveira, Moacir Franco de; Miglino, Maria Angélica
Fonte: Rio de Janeiro Publicador: Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Este trabalho visou caracterizar macro e microscopicamente o saco vitelino em pacas (Agouti paca) e cutias (Dasyprocta aguti) no início de gestação. Três embriões/fetos de pacas e três de cutias foram utilizados para a análise do saco vitelino, durante as fases iniciais de gestação. Fragmentos do saco vitelino foram removidos do embrião/feto e rotineiramente processados para inclusão em parafina (técnica histológica rotineira) e em resina Spurr (análise ultra-estrutural). Macroscopicamente, a placenta vitelínica em ambas as espécies inseria-se na superfície da placenta principal, com suas margens projetando-se completamente sobre o embrião/fetos. Na microscopia de luz, a placenta vitelínica apresentava-se constituída pelo epitélio endodérmico e um mesenquima com inúmeros vasos vitelínicos. Ultraestruturalmente, a placenta vitelínica visceral da paca era formada por células endodérmicas com núcleos na região mediana e da cutia por núcleos dispostos apicalmente; outra característica foi o grande número de mitocôndrias, vesículas de conteúdo eletrodenso e com microvilosidades. Com base nos resultados concluímos, que (1) a placenta vitelínica das duas espécies apresenta inserção na superfície da placenta principal; (2) a placenta vitelínica de paca se apóia na membrana de Reichert...

‣ Aspectos morfológicos da tuba uterina de cutias (Dasyprocta aguti, Mammalia: Rodentia); Morphological aspects of the uterine tube in agouti (Dasyprocta aguti, Mammalia: Rodentia);

Fortes, Eunice Anita de Moura; Carvalho, Maria Acelina Martins de; Almeida, Mônica Marcos de; Conde Júnior, Aírton Mendes; Cruz, Nádia Expedita de Almeida; Assis-Neto, Antônio Chaves de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.56668%
Foi analisada a estrutura da tuba uterina de cutias utilizando-se três fêmeas adultas, oriundas do Núcleo de Estudos e Preservação de Animais Silvestres da Universidade Federal do Piauí. Após anestesia, foi realizada a eutanásia dos animais, em seguida, obtidos fragmentos da tuba uterina correspondentes às regiões cranial, média e caudal. Cortes de 3 a 5m de espessura foram corados pela Hematoxilina/Eosina e analisados e fotografados ao microscópio de luz. Foi evidenciado que, a parede da tuba uterina da cutia apresenta três camadas histologicamente distintas: mucosa, muscular e serosa, caracterizando as regiões infundíbulo, ampola e istmo. A mucosa, revestida por tecido epitelial simples colunar apresentando células ciliadas e não ciliadas, e, com grande quantidade de pregas em diferentes níveis. No epitélio de revestimento da mucosa do istmo, foram observadas áreas com células variando de cúbicas a pavimentosas. A luz do órgão, nas porções cranial e média, mostra-se bem maior e mais irregular que na porção caudal. A lâmina própria, constituída de tecido conjuntivo frouxo, desprovida de glândulas, e na região da ampola, torna-se mais estreita e bastante celularizada. A camada muscular, formada por fibras musculares lisas dispostas em uma subcamada circular interna e outra longitudinal externa. A serosa mostra-se bastante vascularizada. As tubas uterinas da cutia guardam muita semelhança com as dos demais mamíferos quanto aos aspectos microscópicos.; It was analysed the uterine tube structure in Agouti. We have used three adult females...

‣ Morfologia dos órgãos genitais externos do macho de cutia (Dasyprocta aguti. Linnaeus, 1766); Morphology of the external male genital organs of agouti (Dasyprocta aguti. Linnaeus, 1766)

Menezes, Danilo José Ayres de; Carvalho, Maria Acelina Martins de; Assis-Neto, Antonio Chaves de; Oliveira, Moacir Franco de; Farias, Eduardo Cunha; Miglino, Maria Angélica; Medeiros, Gildenor Xavier
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.56668%
Foram utilizados vinte e três cutias (D. aguti), machos, adultos, adquiridos em criatórios científicos, legalmente licenciados pelo IBAMA, da Universidade Federal do Piauí - UFPI, Teresina, PI e da Escola Superior Agrícola de Mossoró - ESAM, Mossoró, RN, com o objetivo de descrever morfologicamente os órgãos genitais masculinos externos, abordando aspectos histológicos e macroscópicos destes órgãos. Foi realizada a dissecação dos órgãos genitais externos dos espécimes. Fragmentos foram coletados e submetidos ao processamento histológico de rotina para inclusão em parafina, os quais foram cortados e corados pelos métodos de H/E e Tricômico de Masson e observados em microscópio de luz. Os resultados mostraram que o pênis destes animais possui características do tipo fibrocavernoso, com grande quantidade de estruturas queratinizadas no seu ápice. No terço médio do pênis da cutia foi evidenciado uma flexura peniana em forma de "U" deitado; a glande do pênis encontra-se revestida por uma epiderme queratinizada contendo espículas córneas; um osso peniano substituindo o corpo cavernoso e um saco suburetral ventral, com dois longos esporões córneos no seu interior, estão presentes no pênis desses espécimes. Na região escrotal não se observa limites externos nítidos do escroto. Dorsalmente...

‣ Morphologic caracteristics of cells on the erytrocytic series of the Caiman crocodilus yacare (Daudin, 1802; Reptilia, crocodilia); Lobação, ramificação brônquica e distribuição arterial no pulmão da cutia (Dasyprocta sp., Mammalia - Rodentia)

Penno, Alessandra Kindlein; Carvalho, Maria Acelina Martins de; Assis-Neto, Antônio Chaves de; Azevedo, Laurita Martins de; Mello, Gustavo Wilson de Sousa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.897864%
Esta pesquisa objetivou estudar as características anatômicas do pulmão da cutia, particularmente os aspectos relativos a lobação, distribuição dos ramos da artéria pulmonar e sua relação com os brônquios.Para tal utilizaram-se dez conjuntos coração-pulmão, dos quais oito tiveram a artéria pulmonar injetada com látex neoprene corado. Os conjuntos foram fixados em solução de formol a 10% e os ramos arteriais no parênquima pulmonar foram dissecados. Em dois pulmões injetou-se "vinil" corado nas artérias e estes foram submetidos à corrosão no ácido clorídrico a 30%. O pulmão da cutia é dividido externamente por fissuras bastante pronunciadas, separando os lobos pulmonares, tanto à direita quanto à esquerda. O pulmão direito apresenta quatro lobos: cranial, médio, caudal e acessório, e o esquerdo dois lobos: cranial e caudal, sendo o lobo cranial dividido em segmentos cranial e caudal. Do brônquio principal direito derivam os brônquios lobares cranial direito, médio, caudal direito e acessório. O brônquio principal esquerdo origina um pequeno tronco, que emite o brônquio lobar cranial, o qual se bifurca, fornecendo ramos para as porções cranial e caudal do lobo cranial esquerdo, e segue como brônquio lobar caudal esquerdo. A artéria pulmonar direita origina...