Página 1 dos resultados de 15 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

‣ Enxames de diques máficos do setor sul do Cráton do São Francisco - MG; Not available.

Chaves, Alexandre de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2001 Português
Relevância na Pesquisa
19.182258%
O mapeamento geológico e as investigações petrográficas, geoquímicas e geocronológico/isotópicas aqui desenvolvidas, integradas aos dados disponíveis na literatura, permitiram distinguir, numa área da ordem de 30.000'Km POT.2' do setor sul do Cráton do São Francisco, seis manifestações de magmatismo básico na forma de enxames de diques. Registrando importantes eventos geológicos regionais, os enxames, nomeados E1, E2, E3, E4, E5 e E6, guardam características geoquímico/isotópicas bem definidas, apesar das inúmeras similaridades entre seus corpos em escala de afloramento. Com algumas exceções, mostram texturas ígneas subofíticas a intergranulares e uma seqüência de cristalização com augitas e plagioclásios como minerais primários, seguida de opacos, apatita, quartzo e, às vezes, biotita, olivina ou titanita. Feições de saussuritização e uralitização são bastante freqüentes. Diques anfibolíticos, com coronas de granada metamórfica, aparecem no enxame E3. O mais antigo "enxame" de diques máficos, E1 (neoarqueano), está representado basicamente por dois corpos dentro da área investigada, na sua porção extremo-sul, cruzando gnaisses-migmatíticos do Complexo Campo Belo. Eles preservam texturas ígneas granulares hipidiomórficas a intergranulares. Com cerca de 50 Km cada...

‣ Contribuição a geologia e controle das mineralizações auríferas da região de Peixoto de Azevedo-MT; Not available.

Barros, Antonio Joao Paes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/1995 Português
Relevância na Pesquisa
30.206204%
A sub-província de Peixoto de Azevedo está localizada na região centro norte do Estado de Mato Grosso (Brasil), sendo parte da província aurífera do Tapajós. Os trabalhos de mapeamento geológico permitiram a individualização dentro do Complexo Xingu de duas unidades Lito-estruturais típicas de terrenos arqueanos, caso dos Granitóides Arqueanos e das Zonas de Cisalhamentos Dúcteis. Os Granitóides rqueanos constituem uma assembléia com tonalitos, granodiorítos e quartzo dioritos, gnaissificados, com características similares aos terrenos tipo TTG. As Zonas de Cisalhamentos Dúcteis de direção geral N-NW, foram posicionais e interpretadas dentro do contexto evolutivo dos terrenos arqueanos, sendo consideradas como estruturas subordinadas e vinculadas a binários de deformação regionais de direção W-NW. Tais estruturas constituem zonas preferenciais de deformação, limitando a Província Amazônica Central e condicionando a instalação de bacias tipo Graben durante o Preterozóico Médio. O granito tipo Jurena, posicionado no Proterozóico Inferior está representado principalmente por biotita monzo e biotita granodioritos, per aliminosos a meta-aluminosos, de natureza cálcio-alcalina, com enclaves decomposição diorítica e anfibolítica. O Granito Matupá aflora em área restrita. Os corpos são decomposição granodiorítica a manzogranítica e apresentam-se localmente alterados...

‣ Geologia da região e aspectos genéticos das jazidas de esmeraldas de Capoeirana e Belmont, Nova Era-Itabira, MG; Not available.

Machado, Geysa Angelis Abreu
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/1994 Português
Relevância na Pesquisa
19.863442%
A região das jazidas de esmeraldas de Capoeirana e Belmont, MG, foi estudada quanto a evolução geológica precambriana e sob aspectos genéticos das mineralizações de esmeraldas. Os métodos de trabalho foram de geologia de campo incluindo mapeamento (1:10000) e amostragens para estudos petrográfico-geoquímicos e mineralógico-cristalográficos. A área estudada, para qual apresenta-se um mapa geológico em escala 1:18000, e parte do extremo NE do Quadrilátero Ferrífero, e, como tal, de evolução arqueo-proterozóica policíclica. A evolução geológica compreende estágios arqueanos representados por associações de gnaisses e granitoides TTG e terrenos granito-greenstone belt, e estágios de retrabalhamentos tectono-metamórficos proterozóicos. As mineralizações de esmeraldas também se devem a processos arqueanos e proterozóicos. As rochas TTG, migmatitos (de anatexia), gnaisses metatéticos e metagranitóides polimetamórficos são os litotipos arqueanos mais antigos da região. Ocorrem em corpos restritos preservados dos retrabalhamentos proterozóicos, no interior dos corpos regionais de Granitóides Borrachudos e Metagranitóides Foliados com Fluorita. São rochas, em geral, cinzas claras, hololeucocráticas...

‣ Geologia e geoquimica do Tonalito-diorito Itareru, borda ocidental do Greenstone Belt do Rio Itapicuru, Bahia-Brasil

Marcelo Juliano de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2001 Português
Relevância na Pesquisa
18.72883%
Corpos tonalíticos alongados, assim como cinturões peridotíticos e zonas de cisalhamento de grande escala, são características geológicas importantes na identificação de descontinuidades tectônicas em cinturões orogenéticos. O Greenstone Belt do Rio ltapicuru (GBRI), localizado na região nordeste do Orógeno paleoproterozóico ltabuna-Salvador-Curaçá, é formado por rochas metavulcânicas máficas, félsicas e metassedimentares intrudidas por domos tonalíticos-granodioríticos. Apesar de um ambiente de back- arc ter sido sugerido para a formação do GBRI, a localização desse arco e da zona de sutura, ou das relações embasaMento/cobertura têm sido dificultadas pela deformação, escassez de dados isotópicos de boa qualidade e mapeamento detalhado de alguns corpos. Recentemente, com base em dados de isótopos de Nd na porção sul desse greenstone belt, foram reconhecidas intrusões tonalíticas a granodioríticas juvenis com assinatura geoquímica de arco insular (Barrueto et ai., 1998). Trabalhos de campo, realizados para esta dissertação, possibilitaram a identificação de um corpo com orientação NW -SE a N-S que pode marcar o contato ocidental entre o GBRl e um bloco arqueano do Orógeno ltabuna-Salvador-Curaçá. Esse corpo...

‣ Proveniência de rochas metassedimentares do Greenstone Belt do Rio Itapicuru, Bahia; Provenance of metassedimentary rocks from Rio Itapicuru Greenstone Belt, Bahia

Maria Fernanda Pereira Grisolia
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
A área em estudo localiza-se entre o embasamento mesoarqueano do Núcleo Serrinha e o Greenstone Belt do Rio Itapicuru (BA). O Núcleo Serrinha é constituído pelo Complexo Santa Luz, caracterizado por rochas metamórficas gnáissico-migmatíticas (Mascarenhas 1979), cobertas pelas vulcânicas do Grupo Capim (Winge 1984, apud. Cruz Filho et al. 2003) e pelas seqüências vulcano-sedimentares do Greenstone Belt do Rio Itapicuru (Brito Neves et al. 1980), intrudidas por granitóides diversos e recobertas por unidades fanerozóicas. Embora vários estudos tenham sido feitos, ou estão em desenvolvimento no GBRI, pouco se conhece sobre as rochas sedimentares do mesmo e quase nada sobre as relações de contato do GBRI e o embasamento. Por este motivo, foi planejado um projeto de cartografia geológica da transição embasamento-greenstone que resultou em um mapa geológico de uma área com cerca de 700 km2 entre as cidades de Nordestina, Queimadas e Santa Luz, a oeste da exposição principal do greenstone belt do Rio Itapicuru. Nesta região foi mapeada uma sequência de rochas sedimentares clásticas metamorfisadas denominada Sequência Metassedimentar Monteiro por Grisolia (2007) e Moreto (2007) em seus trabalhos de conclusão de curso de Geologia. Estudos de proveniência de sedimentos...

‣ Caracterização petrológica e geoquímica dos granitoides intrudidos ao longo da zona de cisalhamento Coxixola, Província Borborema, NE Brasil: plutons Serra Branca e Coxixola

Santos, Lucilene dos; Guimarães, Ignez de Pinho (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
39.26532%
Os granitoides estudados (plutons Serra Branca - GPSB e Coxixola - GPC) intrudem ortognaisses e migmatitos paleoproterozóicos a arqueanos, e rochas supracrustais Neoproterozóicas. Os GPSB, sienogranitos leucocráticos, equigranulares, contendo localmente enclaves de granitos porfiríticos (GPC) e dioritos, compreendem intrusão alojada em terminações extensionais de zonas de cisalhamento NE-SW transcorrentes sinistrais, ramificações da zona de cisalhamento Coxixola (ZCC), destral com direção E-W. Os GPC compreendem quartzo sienitos, quartzo monzonitos e sieno a monzogranitos, porfiríticos, deformados no estado sólido, com anfibólio de composição ferro - edenita, edenita e Mg - hornblenda. Enxames de enclaves máficos, quartzo dioritos a quartzo monzonitos, ocorrem orientados na direção E - W. A fO2 varia de intermediária (GPSB) a elevada (GPC). Estimativas de temperaturas liquidus utilizando saturação em zircão, variam entre 836 °C - 893 °C (GPC) e 783 °C - 843 °C (GPSB). Os granitoides estudados mostram valores fortemente negativos de εNd(t) e idades modelo (TDM) paleoproterozóicas. U-Pb em zircão por SHRIMP definiu uma idade de 560 ± 5 Ma para os GPSB, e por LA-ICP-MS definem idades de 573 ± 3 Ma para um dique de leucogranito que corta os GPC e de 580 ± 7 Ma para os GPC. Os GPSB são ricos em SiO2 (> 70%)...

‣ Limites e evolução geodinâmica do Sistema Jaguaribeano, Província Borborema, Nordeste do Brasil

Cavalcante, José Carvalho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica; Geodinâmica; Geofísica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica; Geodinâmica; Geofísica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
The studied area is geologically located in the Northern Domain of the Borborema Province (Northeast Brazil), limited to the south by the Patos shear zone. Terranes of the Jaguaribeano system are dominant, flanked by the Piranhas (E and S sides) and Central Ceará (NE side) terranes. Its basement comprises gneiss -migmatite terrains of Paleoproterozoic to Archean age (2.6 to 1.9 Ga old), overprinted by neoproterozoic to cambrian tectonotherma l events. Narrow supracrustal belts ( schist belts) display a 1.6 to 1.8 Ga age, as shown by whole - rock Rb-Sr and zircon U-Pb and Pb/Pb dates in acid metavolcanics which dominate in the lower section of these sequences, and in coeval metaplutonics (granitic augen gneisses). From the stratigraphic point of view, three Staterian belts are recognized: 1. Orós Belt - made up by the Orós Group, subdivided in the Santarém (predominantly pure to impure quartzites, micaschists and metacarbonates) and Campo Alegre (metandesites, metabasalts, metarhyolites and metarhyodacites, interlayered with metatuffs and metasediments) formations, and by the Serra do Deserto Magmatic Suite (granitic augen gneisses). 2. Jaguaribe Belt - its lithostratigrahic-lithodemic framework is similar to the one of the Orós Belt...

‣ Geologia, petrografia e geoqu?mica das associa??es TTGs e Leucogranodioritos do extremo norte do Dom?nio Rio Maria, Prov?ncia Caraj?s

SILVA, Chrystophe Ronaib Peixoto da
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
O mapeamento geol?gico realizado ? sudeste de ?gua Azul do Norte/PA, por??o norte do Dom?nio Rio Maria, aliado aos dados petrogr?ficos e geoqu?micos permitiram a individualiza??o de associa??es TTGs e leucogranodioritos. Nesta regi?o, os trabalhos de mapeamento foram realizados apenas em escala regional o que possibilitou a extrapola??o da ?rea de ocorr?ncia de rochas similares ao Tonalito Caracol e rondhjemito Mogno. Os TTGs estudados foram individualizados em duas unidades com base no conte?do de minerais m?ficos, concentra??es de epidoto magm?tico e no grau de saussuritiza??o (descalcifica??o) do plagiocl?sio em: (1) Epidoto-Biotita Tonalito e; (2) Biotita Trondhjemito. Em geral, s?o rochas que apresentam folia??o definida pelo bandamento composicional, localmente pode ser perturbada por dobras e bandas de cisalhamento. Suas caracter?sticas geoqu?micas s?o compat?veis com os TTGs arqueanos do grupo de alto Al2O3, sendo ainda relativamente pobres em elementos ferromagnesianos, com padr?es ETRP moderado a fortemente fracionados e anomalias de Eu discretas. As diferen?as nas raz?es La/Yb e anomalia de Eu, possibilitou a discrimina??o de tr?s grupos distintos de rochas: Os TTGs pertencentes ao grupo de alto La/Yb e Sr/Y s?o similares ?s rochas do Trondhjemito Mogno...

‣ Geologia, petrografia e geoqu?mica das associa??es leucogran?ticas e TTG arqueanos da ?rea de Nova Canad? (PA) Dom?nio Caraj?s

SANTOS, Pablo Jos? Leite dos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
38.72883%
O mapeamento geol?gico realizado na ?rea de Nova Canad?, por??o sul do Dom?nio Caraj?s, aliado aos estudos petrogr?ficos e geoqu?micos, permitiram a caracteriza??o de pelo menos tr?s novas unidades que antes estavam inseridas no contexto geol?gico do Complexo Xingu. S?o elas: (i) Leucogranodiorito Nova Canad?, que ? constitu?do por rochas leucogranodior?ticas mais enriquecidas em Al2O3, CaO, Na2O, Ba, Sr e na raz?o Sr/Y, que mostram fortes afinidades geoqu?micas com a Su?te Guarant? do Dom?nio Rio Maria, as quais tamb?m podem ser correlacionadas aos TTGs Transicionais do Cr?ton Yilgarn. Estas rochas apresentam padr?o ETR levemente fracionado, mostram baixas raz?es (La/Yb)N e anomalias negativas de Eu ausentes ou discretas; (ii) Leucogranito Velha Canad?, caracterizado pelos conte?dos mais elevados de SiO2, Fe2O3, TiO2, K2O, Rb, HFSE (Zr, Y e Nb), das raz?es K2O/Na2O, FeOt/(FeOt+MgO), Ba/Sr e Rb/Sr. Apresentam dois padr?es distintos de ETR: (a) baixas ? moderadas raz?es (La/Yb)N com anomalias negativas de Eu acentuadas; e (b) moderadas ? altas raz?es (La/Yb)N, com anomalias negativas de Eu discretas e um padr?o c?ncavo dos ETRP. Em diversos aspectos...

‣ Petrologia magn?tica dos granodioritos ?gua Azul e ?gua Limpa, por??o sul do Dom?nio Caraj?s - Par?

GABRIEL, Eleilson Oliveira; OLIVEIRA, Davis Carvalho de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
Os granodioritos ?gua Azul (GrdAA) e ?gua Limpa (GrdAL) afloram no extremo sul do Dom?nio Caraj?s como dois corpos alongados segundo o trend regional E-W, anteriormente inseridos no Complexo Xingu. O GrdAL ? formado essencialmente por biotita-anfib?lio granodioritos e muscovita-biotita granodioritos, al?m de anfib?lio-biotita tonalitos subordinados; no GrdAA, ep?doto-anfib?lio-biotita granodioritos s?o dominantes, ep?doto-anfib?lio-biotita tonalitos e (anfib?lio)-ep?doto-biotita monzogranitos, subordinados. Essas rochas mostram assinaturas geoqu?micas afins dos sanukitoides arqueanos. O estudo de suscetibilidade magn?tica (SM) mostrou valores relativamente baixos para o GrdAL (m?dia de 17,54 ? 10-4 SIv) e o GrdAA (m?dia de 4,19 ? 10-4 SIv). Os estudos dos minerais opacos mostram que a magnetita e a hematita s?o as fases comuns e que a ilmenita est? ausente nessas rochas. O GrdAL cont?m titanita associada ? magnetita, enquanto o GrdAA cont?m pirita, calcopirita e goethita. No GrdAL, a magnetita ? mais abundante e desenvolvida que no GrdAA, justificando, assim, sua SM mais elevada. A martitiza??o da magnetita e a oxida??o dos sulfetos, gerando goethita, ocorreram a baixas temperaturas. A correla??o positiva entre os valores de SM e os conte?dos modais de opacos...

‣ Geologia, petrografia e geoqu?mica dos granit?ides arqueanos de Sapucaia - Prov?ncia Caraj?s-PA

TEIXEIRA, Mayara Fraeda Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
38.72883%
Os estudos geol?gicos desenvolvidos na por??o leste do Subdom?nio de Transi??o, Prov?ncia Caraj?s, a sul da cidade de Cana? dos Caraj?s e a norte de Sapucaia, permitiram a identifica??o, individualiza??o e caracteriza??o de uma diversidade de unidades arqueanas, anteriormente englobadas no Complexo Xingu. A unidade mais antiga da ?rea compreende anfib?lio tonalitos correlacionados ao Tonalito S?o Carlos (~2,92 Ga), com folia??o orientada segundo NW-SE a E-W, ou, por vezes, aspecto homog?neo. Geoquimicamente, diferem das t?picas associa??es tonalito-trondhjemito-granodiorito (TTG) arqueanas por apresentarem enriquecimento em TiO2, MgO e CaO, baixos teores de Sr e similares de Rb para amostras com menores teores de s?lica, que se refletem em raz?es Rb/Sr mais elevadas e Sr/Ba mais baixas. Os padr?es dos ETR mostram baixo a moderado fracionamento de ETR pesados em rela??o aos leves, e anomalias negativas de Eu discretas ou moderadas. Seguindo na estratigrafia, e tamb?m como a unidade de maior express?o na ?rea, ocorrem rochas de afinidade TTG correspondentes ao Trodhjemito Colorado (~2,87 Ga), intensamente deformadas, com folia??es NW-SE a E-W. Intrusivos nesta unidade, ao sul da ?rea, aflora um corpo de aproximadamente 40 km2...

‣ Evolução crustal dos terrenos granito-greenstone de Manica, região centro-oeste de Moçambique; Not available.

Sumburane, Estevão Inácio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
19.26532%
O presente trabalho procurou identificar e definir os principais eventos geológicos sobre a evolução crustal dos terrenos granito-greenstone de Manica, região centro-oeste de Moçambique. O distrito de Manica localiza-se no centro-oeste de Moçambique entre as latitudes 18°50\'S - 19°00\'S e as longitudes 32°45\'E - 32°55\'E. É predominantemente constituída por terrenos da assembléia granito-greenstone belts de idade Arqueana e representa o prolongamento para leste do Cráton do Zimbabwe. O Greenstone belt de Manica é composto por uma sequência de metavulcanitos máficos e ultramáficos (Formação de Macequece) sobre a qual assenta em discordância uma sucessão metassedimentar clástica (Formação de Vengo). Foram coletadas e analisadas isotopicamente pelos métodos U-Pb (zircão), empregando as técnicas convencionais (TIMS) e LA-HR-ICP-MS, Rb-Sr, Sm-Nd, e K-Ar, amostras de granitóides do tipo TTG, rochas vulcânicas félsicas e máficas e ultramáticas e rochas sedimentares. Foram também estudadas as mineralizações de dois depósitos (Monarch e Mundonguara) associados a esses terrenos, com a aplicação das técnicas Pb-Pb e da plumbotectônica. Para os granitóides foram obtidas pelos métodos U-Pb (zircão) as idades de 2...

‣ Magnetic petrology of the Água Azul and Água Limpa granodiorites, southern portion of the Carajás Domain - Pará; Petrologia magnética dos granodioritos Água Azul e Água Limpa, porção sul do Domínio Carajás - Pará

Gabriel, Eleilson Oliveira; Oliveira, Davis Carvalho de
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
Os granodioritos Água Azul (GrdAA) e Água Limpa (GrdAL) afloram no extremo sul do Domínio Carajás como dois corpos alongados segundo o trend regional E-W, anteriormente inseridos no Complexo Xingu. O GrdAL é formado essencialmente por biotita-anfibólio granodioritos e muscovita-biotita granodioritos, além de anfibólio-biotita tonalitos subordinados; no GrdAA, epídoto-anfibólio-biotita granodioritos são dominantes, epídoto-anfibólio-biotita tonalitos e (anfibólio)-epídoto-biotita monzogranitos, subordinados. Essas rochas mostram assinaturas geoquímicas afins dos sanukitoides arqueanos. O estudo de suscetibilidade magnética (SM) mostrou valores relativamente baixos para o GrdAL (média de 17,54 × 10-4 SIv) e o GrdAA (média de 4,19 × 10-4 SIv). Os estudos dos minerais opacos mostram que a magnetita e a hematita são as fases comuns e que a ilmenita está ausente nessas rochas. O GrdAL contém titanita associada à magnetita, enquanto o GrdAA contém pirita, calcopirita e goethita. No GrdAL, a magnetita é mais abundante e desenvolvida que no GrdAA, justificando, assim, sua SM mais elevada. A martitização da magnetita e a oxidação dos sulfetos, gerando goethita, ocorreram a baixas temperaturas. A correlação positiva entre os valores de SM e os conteúdos modais de opacos...

‣ Reavaliação e novos dados geocronológicos (Pb/Pb e K/Ar) da região do quadrilátero ferrífero e adjacências

Endo, Issamu; Machado, Rômulo
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
Os estudos geocronológicos efetuados no Quadrilátero Ferrífero e regiões adjacentes têm sido fundamentais para a elucidação dos processos geodinâmicos relacionados à formação e consolidação deste segmento crustal. São reconhecidos dois conjuntos estratigráficos maiores: o Supergrupo Rio das Velhas e unidades correlatas, e o Supergrupo Minas. O evento geológico melhor caracterizado (U/Pb, em zircão) está associado à deposição, metamorfismo e magmatismo do Supergrupo Rio das Velhas. O magmatismo associado ao evento metamórfico principal desta unidade se deu no intervalo entre 2.780 Ma e 2.730 Ma. Rochas vulcânicas do Grupo Nova Lima (base do Supergrupo Rio das Velhas) apresentaram idade (U/Pb, em zircão) de 2.770 Ma. Datações (Pb/Pb) em rochas carbonáticas do Supergrupo Minas forneceram idades de cerca de 2.420 Ma. Granitóides intrusivos na seqüência basal do Supergrupo Minas forneceram idades de 2.612 Ma (U/Pb, em zircão) e 2.608 Ma (Pb/Pb, em zircão por evaporação). A idade do magmatismo Transamazônico está bem registrado em granitos alojados em descontinuidades crustais ocorridos em torno de 2.120 Ma. O ciclo Brasiliano foi responsável pelo reequilíbrio isotópico diferenciado do sistema K/Ar. São controversos os parâmetros tectônicos como vergência e polaridade metamórfica dos eventos arqueanos e paleoproterozóicos.; Geochronological investigations have clarified the geodynamic process and ages of the Rio das Velhas Supergroup and Minas Supergroup...

‣ Características isotópicas (Nd e Sr) do plutonismo intrusivo no extremo NW do Cráton Amazônico, Venezuela, e implicações para a evolução paleoproterozóica

Teixeira, Wilson; Tassinari, Colombro Celso G.; Mondin, M.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Geociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2002 Português
Relevância na Pesquisa
18.094917%
Rochas granitóides intrusivas em terrenos arqueanos e paleoproterozóicos contíguos, em território venezuelano, foram estudadas em termos da geoquímica isotópica de Nd e Sr, para fins de caracterização petrogenética. Tais plútons estão associados à evolução tectônica das províncias paleoproterozóicas Maroni-Itacaiúnas e Ventuari-Tapajós da parte setentrional do Cráton Amazônico. A suíte Encrucijada (2187 ± 94 Ma), intrusiva no Complexo Imataca, originou-se predominantemente da fusão parcial do substrato arqueano, conforme evidenciam parâmetros negativos de µNd(2, 1Ga) (-2,2 a -4,9) e idades T DM entre 2,82 e 2,49 Ga. Por outro lado, os plútons do Complexo Supamo (2230 - 2050 Ma) e do Grupo Cuchivero (1980 - 1830 Ma), que ocorrem nas províncias crustais adjacentes, são caracteristicamente juvenis (derivados de protólitos paleoproterozóicos). Suas idades T DM concentram-se entre 2,13 e 2,22 Ga, e os valores de µNd(2, 1Ga)são sistematicamente positivos, entre +0,74 e +3,05. Interpretação tectônica em diagramas de correlação isotópica (143Nd/144Nd vs. 147Sm/144Nd e 143Nd/144Nd vs. idade) comparando os dados das rochas plutônicas e do Complexo Imataca, tendo em consideração o acervo geocronológico e geológico da extremidade NW do Cráton Amazônico...