Página 1 dos resultados de 203 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

‣ Fruit anatomy of Neotropical species of Indigofera (Leguminosae, Papilionoideae) with functional and taxonomic implications

LEITE, Viviane Goncalves; MARQUIAFAVEL, Flavia Silva; MORAES, Daniela de Paula; TEIXEIRA, Simone de Padua
Fonte: TORREY BOTANICAL SOC Publicador: TORREY BOTANICAL SOC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
59.012036%
LEITE, V. G., F. S. MARQUIAFAVEL, D. P. MORAES, AND S. P. TEIXEIRA (Departamento de Ciencias Farmaceuticas, Faculdade de Ciencias Farmaceuticas de Ribeirao Preto, Universidade de Sao Paulo (USP), Av. do Cafe, s/n, 14040-903 Ribeirao Preto, SP, Brazil). Fruit anatomy of Neotropical species of Indigofera (Leguminosae, Papilionoideae) with functional and taxonomic implications. J. Torrey Bot. Soc. 136: 203-211. 2009-This work reports on the fruit surface and anatomy of seven Neotropical species of Indigofera (I. campestris Bong. ex Benth., I. hirsuta L., I. lespedeziodes Kunth, I. microcarpa Desv., I. spicata Forssk., I. suffruticosa Mill., and I. truxillensis Kunth) to help species diagnosis and clarify the fruit type classification. Flowers and fruits at several stages of development were removed from living material, fixed, and examined with scanning electron (surface analyses) and light microscopies (histological analyses). Species showed differences in relation to the number of exocarp layers, secretory trichome morphology and distribution, presence of stomata, phenolic idioblast size and distribution in mesocarp, the number and arrangement of endocarp fibers, and the presence of it separation tissue. It is noteworthy that no separation tissue was observed in L microcarpa and I. suffruticosa...

‣ Desenvolvimento e morfologia da flor em espécies da tribo Dipterygeae (Leguminosae, Papilionoideae); Floral development and morphology in species of Dipterygeae (Papilionoideae - Leguminosae)

Leite, Viviane Gonçalves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2012 Português
Relevância na Pesquisa
49.587676%
Espécies da tribo Dipterygeae apresentam morfologia floral interessante, em especial o cálice, bem diferente dos demais membros de Papilionoideae. Representantes desta tribo exibem cálice assimétrico, constituído por duas sépalas adaxiais muito grandes e livres, e três sépalas unidas na base, com lobos abaxiais em forma de pequenos dentes. Assim, este trabalho visa a elucidar a origem deste tipo de cálice, por meio do estudo do desenvolvimento floral dos três gêneros da tribo, representados pelas espécies Dipteryx alata Vogel, Pterodon pubescens (Benth.) Benth. e Taralea oppositifolia Aubl.. Pretende-se também fornecer dados de desenvolvimento floral com valores taxonômico e evolutivo potenciais para o grupo. Botões florais e flores foram dissecados e preparados para análises de superfície em microscopia eletrônica de varredura e anatômica em microscopia de luz. As flores das espécies estão organizadas em inflorescências racemosas indeterminadas, são perfeitas e zigomorfas. A sequencia de surgimento dos verticilos florais é semelhante nas três espécies: bractéolas, sépalas, pétalas, carpelo + primeiros primórdios de estames antessépalos, e estames antepétalos. Dois primórdios de bractéolas são iniciados assincronicamente em D. alata e simultaneamente em P. pubescens e T. oppositifolia; estas bractéolas recobrem o meristema floral; a iniciação dos cinco primórdios de sépalas é unidirecional modificada em D. alata...

‣ Dalbergieae s.l. (Leguminosae Papilionoideae) na Serra do Cipó, Minas Gerais; Dalbergieae s.l. (Leguminosae Papilionoideae) at Serra do Cipó, Minas Gerais

Siniscalchi, Carolina Moriani
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
59.68587%
O estudo de Dalbergieae sensu lato, (Papilionoideae, Leguminosae) é parte do projeto "Flora da Serra do Cipó, Minas Gerais" e apresenta chaves de identificação, descrições, ilustrações e comentários sobre distribuição geográfica e fenologia para os gêneros e espécies da tribo presentes na região. A área de estudo tem grande importância para a ciência por abranger áreas de campos rupestres e grande número de espécies endêmicas. A tribo Dalbergieae sensu lato como definida por Lavin et al. (2001) passou por grandes alterações em sua circunscrição, necessitando estudos que tragam luz às relações entre seus gêneros. O trabalho contribui para o conhecimento sobre as leguminosas da Serra do Cipó e da própria área de estudo, se inserindo na perspectiva atual da necessidade de se conhecer melhor as floras locais e de formar taxonomistas. O trabalho de campo e estudo de coleções de herbários indicaram a existência de 13 gêneros e 47 espécies: Aeschynomene (9 spp), Andira (3 spp), Chaetocalyx (1sp), Dalbergia (4 spp), Hymenolobium (1 sp), Machaerium (10 spp), Platymiscium (1 sp), Platypodium (1 sp), Poiretia (3 spp), Pterocarpus (1 sp), Stylosanthes (6 spp), Vatairea (1sp) e Zornia (6 spp). Observou-se um aumento de mais de 50% em relação ao número de espécies presentes no checklist inicial (Giulietti et al. 1987)...

‣ As tribos Crotalarieae (Benth.) Hutch. e Genisteae (Bronn) Dumort. (Leguminosae - Papilionoideae) na Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil; The tribes Crotalarieae and Genisteae (Leguminosae-Papilionoidae) of the Serra do Cipó, Minas Gerais, Brazil

Devecchi, Marcelo Fernando
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
59.75678%
O principal objetivo deste trabalho é o levantamento e estudo taxonômico das espécies das tribos Crotalarieae (Benth.) Hutch. e Genisteae (Bronn) Dumort. de Leguminosae-Papilionoideae, que ocorrem na Serra do Cipó, Minas Gerais. A Serra do Cipó está localizada na porção sul da Cadeia do Espinhaço, um conjunto de elevações que se estende por cerca de 1000 km na direção Norte-Sul, entre os estados de Minas Gerais e Bahia. Inserida no Domínio do Cerrado, a Serra do Cipó apresenta os campos rupestres como o principal tipo vegetacional, associados aos afloramentos rochosos e solos litólicos encontrados nas áreas mais altas das serras. Os campos rupestres mineiros estão frequentemente entremeados por fitofisionomias de cerrado, matas ciliares, capões de mata e brejos estacionais ou perenes. Expedições a campo e levantamento dos principais herbários que abrigam coleções da região, levaram ao reconhecimento de 18 espécies, pertencentes a 2 gêneros dos grupos estudados: 16 espécies de Crotalaria L. (Crotalarieae), e de 2 espécies de Lupinus L. (Genisteae). O capitulo 1 da dissertação compreende o levantamento das espécies e o seu estudo taxonômico segundo o modelo da Série Flora da Serra do Cipó, contendo chaves de identificação...

‣ Os Gêneros Eriosema (DC.) Desv.e Rhynchosia Lour.(Leguminosae-Papilionoideae) nos estados do Paraná e de Santa Catarina, Brasil; (The genus Eriosema (DC.) Desv. and Rhynchosia Lour. (Leguminosae- Papilionoideae) in Paraná and Santa Catarina states, Brazil)

Rogalski, Luciana Duro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
59.99909%
Esta dissertação trata do estudo taxonômico de dois gêneros de Leguminosae nos estados do Paraná e de Santa Catarina. O primeiro artigo é intitulado "O gênero Eriosema (DC.) Desv. (Leguminosae- Papilionoideae) nos estados do Paraná e de Santa Catarina, Brasil". Neste estudo foram confirmados dez táxons: Eriosema campestre Benth. var. campestre, E. campestre var. macrophyllum (Grear) Fortunato, E. crinitum (Kunth) var. discolor Fortunato, E. crinitum var. pulchellum Benth., E. glabrum Mart. ex Benth., E. heterophyllum Benth., E. longifolium Benth., E. obovatum Benth., E. rufum (Kunth.) G. Don var. macrostachyum (DC.) G. Don e E. tacuaremboense Arech. Eriosema heterophyllum constitui-se em uma nova citação para Santa Catarina. O segundo artigo é intitulado "O gênero Rhynchosia Lour. (Leguminosae- Papilionoideae) nos estados do Paraná e de Santa Catarina, Brasil". Neste estudo foram confirmados oito táxons: Rhynchosia corylifolia Mart. ex Benth., Rhynchosia diversifolia Mich., Rhynchosia edulis Griseb., Rhynchosia hauthalii Harms ex O. Kuntze, Rhynchosia lineata Benth., Rhynchosia melanocarpa Grear, Rhynchosia phaseoloides (Sw.) DC. e Rhynchosia rojasii Hassler. Rhynchosia diversifolia e R. lineata constituem-se em novas citações para Santa Catarina.; This dissertation is the taxonomic study of two genera of Leguminosae in Paraná and Santa Catarina states. The first article is entitled "The genus Eriosema (DC.) Desv. (Leguminosae-Papilionoideae) in Paraná and Santa Catarina states...

‣ O gênero Galactia P. Browne(Leguminosae,Papilionoideae) no Brasil; The genus Galactia P. Browne (Leguminosae, Papilionodeae) in Brazil

Ceolin, Guilherme Bordignon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
59.393477%
O objetivo desta tese foi fazer uma revisão do gênero Galactia P. Browne (Leguminosae, Papilionoideae) no Brasil, englobando diversos aspectos, tanto taxonômicos quanto ecológicos e de conservação. No entanto, esta tese está dividida em dois eixos temáticos principais, os quais se complementam e se suportam mutuamente: a primeira parte discute as práticas epistemológicas e metodológicas envolvidas no trabalho taxonômico, as quais dão sustentação às decisões taxonômicas desenvolvidas na segunda parte. O principal resultado desta tese é uma sinopse taxonômica, que mostra que o gênero Galactia no Brasil é composto por 26 táxons, dos quais dois são descritos pela primeira vez e um configura-se como registro novo.; The objective of this thesis was to review the genus Galactia P. Browne (Leguminosae, Papilionoideae) in Brazil, covering several aspects regarding taxonomy, ecology and conservation. This thesis is divided into two main themes, which complement and support each other: the first part discusses the epistemological and methodological practices involved in taxonomic labour, giving support to the taxonomic decisions developed in the second part. The main result of this thesis is a taxonomic synopsis, showing that Galactia in Brazil consists of 26 taxa...

‣ Estudos anatomicos e feneticos subsidiando a taxonomia no complexo Zornia diphylla (L.) pers. (Leguminosae, Papilionoideae, Aeschynomeneae)

Ana Paula Fortuna Perez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/02/2005 Português
Relevância na Pesquisa
50.086323%
Zornia Gmel. pertence à família Leguminosae, subfamília Papilionoideae, tribo Aeschynomeneae e subtribo Poirettinae. Apresenta distribuição pantropical e contém 75 espécies, sendo 12 exclusivas do Brasil. Neste gênero, um problema tem sido verificado relativo à circunscrição das dez espécies que foram anteriormente incluídas em Zornia diphylla (L.) Pers. ?sensu Bentham?: Z. laevis Schlecht. & Cham., Z. leptophylla (Benth.) Pittier, Z. sericea Moric., Z. thymifolia Kunth, Z. trachycarpa Vogel, Z. curvata Mohl., Z. gemella (Willd.) Vogel, Z. glabra Desv., Z. latifolia Sm. e Z. reticulata Sm, em especial das cinco últimas, que são as mais difíceis de serem identificadas, pelo fato de que os seus limites, como estabelecidos, são mal definidos e sobrepostos. O objetivo geral desta tese foi o de revisar a circunscrição destas cinco espécies morfologicamente semelhantes pertencentes ao complexo Z. diphylla s.l., Z. curvata, Z. gemella, Z. glabra, Z. latifolia e Z. reticulata, e avaliar as relações entre elas com base em estudos anatômicos e fenéticos. A presente tese está dividida em três capítulos: 1) Análise multivariada de espécies americanas do complexo Zornia diphylla (L.) Pers. (Leguminosae, Papilionoideae). No estudo fenético...

‣ Sistematica de Acosmium s.l. (Leguminosae, Papilionoideae, Sophoreae) e estudos de morfologia de plantulas e numeros cromossomicos

Rodrigo Schutz Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/01/2005 Português
Relevância na Pesquisa
49.44273%
Acosmium Schott (Leguminosae, Papilionoideae, Sophoreae) é um gênero neotropical, constituído de 18 espécies. Em sua última revisão, o gênero foi organizado por Yakovlev em quatro seções, baseadas na relação entre o comprimento dos lacínios e o tubo do cálice, curvatura da radícula e número de estames. O objetivo geral desta tese foi avaliar a circunscrição das seções de Acosmium por meio de uma análise cladística do gênero e revisar a taxonomia das espécies reconhecidas para Acosmium. Além disso, dois trabalhos biossistemáticos foram realizados para subsidiar estes estudos. A tese foi organizada em seis capítulos: 1. Análise cladística de Acosmium para testar a monofilia do gênero e evidenciar suas relações inter e infragenéricas, comparando os resultados com os de sua última classificação. Foram avaliados 60 caracteres morfológicos, incluindo dados de morfologia de plântulas e pólen para 33 táxons pertencentes a 11 gêneros de Papilionoideae. Acosmium, conforme delimitado em sua última revisão taxonômica, se revelou um táxon não monofilético e suas espécies se distribuíram em três clados separados, os quais foram considerados como gêneros distintos: Acosmium s. str., Leptolobium V ogel e Guianodendron Schütz Rodr. & A.M.G. Azevedo. 2. Revisão taxonômica de Acosmium...

‣ Leguminosae, Papilionoideae no Parque Estadual do Rio Doce, Minas Gerais, Brasil. II: árvores e arbustos escandentes

Bortoluzzi,Roseli Lopes da Costa; Carvalho-Okano,Rita Maria de; Garcia,Flávia Cristina Pinto; Tozzi,Ana Maria Goulart de Azevedo
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 Português
Relevância na Pesquisa
58.9148%
Este estudo relata o levantamento florístico de táxons de Papilionoideae arbóreos e arbustivo-escandentes em floresta semidecídua, no Parque Estadual do Rio Doce, localizado ao leste de Minas Gerais. O trabalho de campo foi realizado no período de abril/1998 a maio/1999, quando foram conduzidas visitas mensais para coletas de material botânico ao longo de trilhas e da estrada principal. O levantamento resultou em 22 táxons pertencentes a oito gêneros. São apresentados chave de identificação, descrições, ilustrações e comentários sobre os táxons analisados.

‣ Leguminosas da Amazônia Brasileira - XV. O pólen do gênero Bocoa Aubl. (Leguminosae - Papilionoideae)

Gurgel,Ely Simone Cajueiro; Carreira,Léa Maria Medeiros; Kalume,Maura Anjos de Andrade
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 Português
Relevância na Pesquisa
69.15034%
O gênero Bocoa Aubl. (Leguminosae - Papilionoideae), está representado na Amazônia brasileira pelas espécies Bocoa alterna (Benth.) Cowan, B. racemulosa (Huber) Cowan e B. viridiflora (Ducke) Cowan. Botões florais adultos foram coletados de amostras depositadas nos herbários MG e INPA, e acetolisados para posterior preparo de lâminas. Com o objetivo de analisar a morfologia polínica, os grãos de pólen foram medidos, descritos e fotomicrografados. Os grãos de pólen das espécies estudadas são 3-colporados, variam de pequenos a médios, de subprolatos a prolatos, o amb de subtriangular a triangular e a superfície de punctada a microrreticulada. Os grãos de pólen das espécies analisadas são homogêneos, tratando-se, portanto, de um gênero estenopalino. Foi elaborada uma chave de identificação, com base nos caracteres polínicos, a fim de separar as espécies.

‣ Morfologia de plântulas de cinco leguminosas genistóides arbóreas do Brasil (Leguminosae-Papilionoideae)

Rodrigues,Rodrigo Schütz; Tozzi,Ana Maria Goulart de Azevedo
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
69.15034%
Este trabalho tem como objetivo descrever, ilustrar e comparar a morfologia de plântulas de cinco espécies arbóreas ocorrentes no Brasil dos gêneros Bowdichia, Cyclolobium, Diplotropis, Ormosia e Poecilanthe, pertencentes ao clado genistóide (Leguminosae Papilionoideae). Plântulas fanero-epígeo-foliáceas são encontradas em Bowdichia virgilioides Kunth, Cyclolobium brasiliense Benth. possui plântulas fanero-epígeo-armazenadoras, enquanto que Ormosia arborea (Vell.) Harms, Diplotropis martiusii Benth. e Poecilanthe parviflora Benth. apresentam plântulas cripto-hipógeo-armazenadoras. Outros relevantes caracteres morfológicos das plântulas são discutidos e comparados com os de espécies previamente estudadas nestes gêneros.

‣ Leguminosae-papilionoideae from the parque estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Mato Grosso do Sul State, Brazil

Caboco,Rafael Brune; Rolim,Thiago Prates; Sartori,Ângela Lúcia Bagnatori; Sciamarelli,Alan
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
49.44273%
This study aims to evaluate the richness of the Papilionoideae species found in the Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI), which is located in the southeast region of Mato Grosso do Sul, Brazil, and investigate if the habits of this Leguminosae group vary in different formations of the park. Monthly collections, including all habits, were made by walking along pre-established trails, from September 2004 to September 2009. The PEVRI includes Seasonal Semideciduous Forest, Seasonal Alluvial Semideciduous Forest and fields. Twenty-three species distributed in 16 genera and 5 tribes were recorded. Phaseoleae was noted with 7 genera, followed by Dalbergieae with 6 genera and Desmodieae, Indigofereae and Crotalarieae with only 1 genus in each species. Among the 16 recorded genera, Crotalaria L. (4), Aeschynomene L. (3), Desmodium Desv., and Vigna Savi (2) were the most representative. The Papilionoideae with herbaceous and subshrub habits were predominant in humid and pastures, while arboreous species and lianas were recorded in the Seasonal Semideciduous Forest. Nine species of Papilionoideae were recorded in humid grasslands, eight species in Seasonal Semideciduous Forest, and only one in Alluvial Semideciduous Forest. Papilionoideae found in the PEVRI have also been recorded in cerrado...

‣ Leguminosae-papilionoideae from the parque estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, Mato Grosso do Sul State, Brazil

Caboco, Rafael Brune; Rolim, Thiago Prates; Sartori, Ângela Lúcia Bagnatori; Sciamarelli, Alan
Fonte: Biota Neotropica Publicador: Biota Neotropica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
49.68352%
Este estudo consiste no inventário das Leguminosae-Papilionoideae do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI), localizado ao sudeste de Mato Grosso do Sul e na investigação do hábito predominante das espécies nas diferentes formações do parque. As coletas incluindo todos os hábitos foram realizadas por meio de caminhadas, entre setembro de 2004 a setembro de 2009. O PEVRI agrega remanescentes de Floresta Estacional Semidecídua, de Floresta Estacional Semidecídua Aluvial e de campos. Foram registradas 23 espécies reunidas em 16 gêneros e 5 tribos com destaque para Phaseoleae com 7 gêneros, seguida por Dalbergieae com 6 gêneros e Desmodieae, Indigofereae e Crotalarieae representadas por 1 gênero cada. Dentre os 16 gêneros registrados destacaram-se como mais representativos: Crotalaria L. (4), Aeschynomene L. (3), Desmodium Desv. e Vigna Savi (2). As Papilionoideae herbáceas e subarbustivas predominaram em campo úmido e campo com pastagens, as arbóreas e lianas em Floresta Estacional Semidecídua. Nove espécies de Papilionoideae foram registradas em campo úmido, oito em Floresta Estacional Semidecídua e apenas uma em Floresta Estacional Semidecídua Aluvial. As Papilionoideae do PEVRI também foram registradas em outros estudos no Cerrado...

‣ Germinação de sementes e inoculação de mudas de Macacaúba (Platymiscium Trinitatis Benth. - Leguminosae Papilionoideae) com rizóbios em latossolo amarelo

SOUZA,Luiz Augusto Gomes de; SILVA,Marlene Freitas da; DANTAS,Adilson Rodrigues
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2001 Português
Relevância na Pesquisa
58.86709%
Foram obtidas informações silviculturais sobre a macacaúba - Platymiscium trinitatis Benth (Leguminosae Papilionoideae), abordando aspectos da germinação das sementes e do efeito da inoculação com rizóbios na formação de mudas. A semeadura foi efetuada em areia, acompanhada por 45 dias, e as plântulas repicadas para sacos com latossolo amarelo coletado após a queima da vegetação, no horizonte A (0-20 cm), distribuído em recipientes plásticos com capacidade para 2,0 kg de solo. As mudas foram submetidas a tratamentos de adubação com Ν mineral (50 kg/ha) ou a inoculação com estirpes de rizóbios da coleção do INPA/CPCA. O desenvolvimento das mudas foi acompanhado com avaliação mensal do comprimento do caule e diâmetro do colo das plantas. Aos 126 dias estas foram colhidas e avaliadas. As sementes apresentaram elevada viabilidade com 86% de germinação, iniciada aos 4 dias e distribuindo-se por 37 dias. O índice de Velocidade de Emergência foi de 21,9 (n = 200). A repicagem das plantas para sacos pode ser feita em 40 dias. Os rizóbios utilizados como inoculante formaram colônias brancas...

‣ Revisão taxonomica e filogenia de Poecilanthe s.l. (Leguminosae, Papilionoideae, Brongniartieae); A taxonomic revision and phylogeny of Poecilanthe s.l. (Leguminosae, Papilionoideae, Brongniartieae)

Jose Eduardo de Carvalho Meireles
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
49.469595%
Poecilanthe (Leguminosae, Papilionoideae, Brongniartieae) é em gênero sul-americano que inclui atualmente dez espécies. A heterogeneidade morfológica e química encontrada em Poecilanthe dificulta sua circunscrição e coloca em dúvida sua monofilia. Além disso, limites interespecíficos imprecisos e falta de chave de identificação dificultam o reconhecimento das espécies. Este trabalho tem como objetivos testar a monofilia de Poecilanthe e estabelecer as relações entre suas espécies, bem como revisar a taxonomia do gênero. Para tanto, uma análise filogenética de máxima parcimônia baseada em caracteres morfológicos e seqüências de ITS/5.8S (nrDNA) foi realizada. Como subsídio para a análise cladística, foi feito um estudo sobre a morfologia das sementes e embriões de Poecilanthe, que resultou no reconhecimento de quatro padrões distintos de morfologia. Os resultados da filogenia mostram que Poecilanthe não é um gênero monofilético, sendo composto por três clados parafiléticos em relação à tribo. Estes três clados foram caracterizados morfologicamente e considerados como gêneros distintos. Poecilanthe é recircunscrito para incluir apenas as espécies extra-amazônicas (Poecilanthe s.s.), compreendendo então seis espécies. O gênero Amphiodon é restabelecido...

‣ A subfamilia Papilionoideae (Leguminosae Adans.) na Serra do Cabral, Minas Gerais; The subfamily Papilionoideae in Serra do Cabral

Edson Dias da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2005 Português
Relevância na Pesquisa
49.48131%
É apresentado um levantamento florístico da subfamilia Papilionoideae na Serra do Cabral. A região faz parte de um conjunto de serras pertencente à Cadeia do Espinhaço e está localizada no centronorte do estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, entre as latitudes 17°18'54" e 18°06'33" S e as longitudes 44°43'51" e 44°10'20" W, com altitude que varia de 515 a 1400 m. Totalmente inserida no Bioma Cerrado, a Serra do Cabral ocupa uma área de aproximadamente 2.500 kJm2 onde predominam as principais fisionomias do cerrado sensu lato e, em particular, os campos rupestres, tipo de vegetação diferenciada situada no alto da serra. Os materiais examinados são proveninentes de coletas realizadas a cada dois ou três meses na área de estudo entre 2003 e 2004, depositados no herbário UEC e de coletas depositadas nos herbários BHCB, MBM, SPF e UEC. A subfumf1ia Papilionoideae está representada na área de estudo por 55 espécies pertencentes a 29 gêneros de 10 tn"bos distintas. Os gêneros com maior número de espécies são Aeschynomene ( 5 espécies), Crotalaria (5 espécies), Zornia (4 espécies), Centrosema (3 espécies) e Eriosema (3 espécies). A tribo mais bem representada é Phaseoleae com 11 gêneros e 19 espécies. A Serra do Cabral apresenta poucas espécies em comum com as áreas de cerrado-campo rupestre loca1i7.adas nos estados da Bahia...

‣ Desenvolvimento de Neomegalotomus parvus (Westwood, 1842) (Hemiptera: Alydidae) em planta alimentícia alternativa, Macroptilium atropurpureum Urb. (Leguminosae: Papilionoideae), em laboratório.; Development of Neomegalotomus parvus (Westwood, 1842) (Hemiptera: Alydidae) on a new food plant, Macroptilium atropurpureum Urb. (Leguminosae: Papilionoideae), in Alagoas, Brazil.

Dantas Júnior, ângelo Márcio Menezes
Fonte: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL Publicador: Universidade Federal de Alagoas; BR; Agronomia; Produção vegetal; Proteção de plantas; Programa de Pós-Graduação em Agronomia; UFAL
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
49.469595%
Neomegalotomus parvus (Westwood, 1842) (Hemiptera: Alydidae) is distributed in the neotropical region from Mexico to northern Argentina and Caribbean. In Brazil it has been reported in soybean and bean in the Cerrado biome. This species is known as " broad-headed bugs" because the nymphs mimic ants. the attack of this bug can transmit the fungus Nematospora coryles Peglion, which causes the "blight-yeast" disease which reduces the quality and crop yield. Macroptilium atropurpureum Urb (Leguminosae: Papilionoideae) is a leguminous plant, herbaceous and climbing, popularly known as siratro. Originally from Mexico, it was introduced in Brazil to be cultivated in association with grasses. However, due to the lack of control, it has become an invasive plant. In the field, the bugs were collected in M. atropurpureum in a vacant lot in the city of Maceió, Alagoas State (9°40'11.7"/S and 35°44'38.8"/W). We obtained 32 eggs and, after hatching, nimphs were isolated in containers made with 2 L PET bottles with 300mL final volume. And food (branches with green pods), wich was changed every three days. The N. parvus stadiums length in days, were [mean ± standard error, total amplitude (min-max), coefficient of variation (CV)]: embryonic period= 8.9 ± 0.2...

‣ El género Ormosia Jacks: (Leguminosae, Papilionoideae) en el estado de Guerrero, México

Cruz-Durán,Ramiro; Jiménez-Ramírez,Jaime
Fonte: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío Publicador: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 Português
Relevância na Pesquisa
59.15034%
Se registra por primera vez la presencia del género Ormosia para el estado de Guerrero, México, con dos especies: Ormosia carinata y O. oaxacana (Leguminosae, Papilionoideae, tribe Sophoreae). Se incluyen las descripciones de ambas, datos referentes a los ejemplares, una clave dicotómica para diferenciarlas, y la ilustración de O. carinata. Ormosia carinata era conocida como elemento endémico de los estados de Veracruz y Oaxaca, en las regiones de Los Tuxtlas y de Uxpanapa.

‣ Standleyi una nueva sección del género Lonchocarpus (Leguminosae, Papilionoideae, Millettieae), nuevas especies y subespecies para Mesoamérica y Sudamérica

Sousa S.,Mario
Fonte: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío Publicador: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2009 Português
Relevância na Pesquisa
58.86709%
Se describe una nueva sección, sect. Standleyi, para el género Lonchocarpus (leguminosae, Papilionoideae, Millettieae) basada en forma esencial en conceptos propuestos con anterioridad, pero no válidamente publicados. También se describen e ilustran seis taxa nuevos para la ciencia: cinco especies, Lonchocarpus martinezii, L. savannicola, L. semideserti, L. stenophyllus, L. tuxtepecensis y una nueva subespecie L. lanceolatus subsp. calciphilus. Se propone por primera vez como binomio más antiguo a Lonchocarpus pubescens, quedando bajo sinonimia L. dipteroneurus y cuatro nombres previamente asociados. Para contrastar las diferencias se proporcionan dos claves de los taxa, una para las especies de Mesoamérica y Sudamérica y otra para la nueva sección y la sect. Lonchocarpus.

‣ La sect. Lonchocarpus del género Lonchocarpus (Leguminosae, Papilionoideae, Millettieae): nuevas especies y subespecie para México y Mesoamérica

Sousa S,Mario
Fonte: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío Publicador: Instituto de Ecología A.C., Centro Regional del Bajío
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
58.86709%
Se describen e ilustran nuevos taxones para el género Lonchocarpus (Leguminosae, Papilionoideae, millettieae) para México y Mesoamérica. de las 19 especies reconocidas en esta sección, ocho son nuevas para la ciencia: L. brenesii, L. isthmensis, L. latimarginatus, L. michoacanicus, L. pedunculatus, L. plicatus, L. subsessilifolius y L. wendtii, y una nueva subespecie de L. brenesii subsp. vulcanicola. Al aumentarse significativamente el número de sus componentes reconocidos se caracteriza de nuevo a la sección Lonchocarpus y se contrastan las diferencias de sus representantes con una clave dicotómica.