Página 1 dos resultados de 42 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

‣ A new species of Vriesea Lindl. (Bromeliaceae, Tillandsioideae) from Serra da Canastra, Minas Gerais State, Brazil; Nova espécie de Vriesea Lindl. (Bromeliaceae, Tillandsioideae) da Serra da Canastra, MG, Brasil

VERSIEUX, Leonardo M.; WANDERLEY, Maria das Gracas Lapa
Fonte: SOC BOTANICA BRASIL Publicador: SOC BOTANICA BRASIL
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.732666%
A new species of Vriesea Lindl. belonging to section Xiphion (E. Morren) E. Morren ex Mez. - V. sanfranciscana Versieux & Wand.- is described and illustrated. The species is only known to occur in the Serra da Canastra National Park, located in the southwestern Minas Gerais, Brazil, and is morphologically related to V. atropurpurea Silveira from serra do Cipo, Espinhaco range.; Uma nova espécie de Vriesea Lindl. pertencente à seção Xiphion (E. Morren) E. Morren ex Mez –V. sanfranciscana Versieux & Wand. – é descrita e ilustrada. A espécie só é conhecida do Parque Nacional da Serra da Canastra, localizado no sudoeste de Minas Gerais, Brasil, e relaciona-se morfologicamente com V. atropurpurea Silveira, da serra do Cipó, serra do Espinhaço.; Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

‣ Espessamento primário do sistema caulinar em Poales: morfologia, anatomia e expressão do gene scarecrow; Stem primary thickening in Poales: morphology, anatomy and expression of scarecrow gene

Elbl, Paula Maria
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.94287%
Após o estabelecimento do crescimento axial, promovido pelos meristemas apicais, em monocotiledôneas surge abaixo do meristema apical caulinar, uma região entre o córtex e o cilindro central que promove o crescimento em espessura. Este crescimento é promovido através da adição de tecidos vasculares (centripetamente) e de tecidos parenquimáticos (centrifugamente). Durante muitos anos este espessamento foi denominado e interpretado de diferentes formas, sendo demonstrado como um único meristema denominado de meristema de espessamento primário com atividade bidirecional. Recentemente, pesquisas demonstram que o espessamento primário em caule é promovido pela atividade de dois tecidos, a endoderme e o periciclo, ambos em atividade meristemática. Com o intuito de trazer à tona informações detalhadas sobre estes dois tecidos que compõem esta zona meristemática, assim como o seu funcionamento e origem, o Capítulo I traz informações morfológicas e anatômicas detalhadas do caule de 16 espécies de Tillandsioideae (Bromeliaceae). Os representantes escolhidos para esta análise foram os gêneros Alcantarea, Tillandsia e Vriesea que possuem uma ampla variação morfológica permitindo, assim, comparar entre eles o processo de espessamento do caule. Demostrou-se ser a endoderme e o periciclo os tecidos...

‣ Reprodução e hibridação interespecífica e intergenérica em bromeliáceas com potencial ornamental; Reproduction and interspecific and intergeneric hybridization in bromeliads with ornamental potential

Souza, Everton Hilo de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
As bromeliáceas são plantas ornamentais tropicais com uma grande diversidade de cores e formas que as tornam extremamente apreciadas. Os estudos da biologia floral, associado aos sistemas reprodutivos das espécies vegetais, são de fundamental importância para subsidiar a condução de programas de melhoramento genético e conservação de espécies, além de auxiliar na determinação do grau de compatibilidade entre genótipos e eventuais barreiras reprodutivas. O objetivo da presente tese é estudar aspectos da biologia floral e reprodutiva, conservação dos grãos de pólen, estudos de compostos voláteis em flores e hibridação interespecífica e intergenérica em Bromeliaceae com potencial ornamental. Foi observada grande variabilidade genética entre as espécies estudadas, no que diz respeito à morfologia dos grãos de pólen e estigma. Altas taxas de germinação e viabilidade polínica foram obtidas para as diferentes espécies, e a receptividade do estigma está relacionada com a antese. Essas características associadas têm grande importância para a fertilização e, consequentemente, para a produção de sementes, desta forma são essenciais para a produção de híbridos e conservação de espécies. Para a conservação dos grãos de pólen...

‣ Anatomia de raízes de nove espécies de Bromeliaceae (Poales) da região amazônica do estado de Mato Grosso, Brasil

Silva, Ivone Vieira da; Scatena, Vera Lucia
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 618-627
Português
Relevância na Pesquisa
28.18811%
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Este estudo busca caracterizar raízes de Bromeliaceae: Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii, A. mertensii (Bromelioideae), Dyckia duckei, D. paraensis, D. racemosa (Pitcairnoideae), Tillandsia adpressiflora, T. didistachae e T. paraensis (Tillandsioideae) ocorrentes nas regiões amazônicas (Mato Grosso-MT), procurando levantar caracteres de valor taxonômico e significado ecológico. As espécies estudadas são epífitas e suas raízes se caracterizam por apresentar velame pluriestratificado, córtex diferenciado, endoderme e periciclo unisseriados, cilindro vascular poliarco e medula com células de paredes espessadas. Estruturas anatômicas como: número de camadas e tipo de espessamento das paredes das células do velame, tipo de espessamento de parede da exoderme e endoderme, presença de idioblastos contendo cristais e número de pólos de protoxilema agrupam as espécies nos diferentes gêneros e subfamílias. A presença de canais de mucilagem no córtex de A. castelnavii relatados pela primeira vez na literatura para Bromeliaceae é caráter diagnóstico. As raízes de Dyckia e Tillandsia apresentam maior número de caracteres comuns, representando maior similaridade entre Pitcairnioideae e Tillandsioideae. Raízes com velame...

‣ Anatomia de escapos de espécies de Bromeliaceae da Amazônia, Mato Grosso, Brasil

Silva, Ivone Vieira da; Scatena, Vera Lucia
Fonte: Instituto de Botânica Publicador: Instituto de Botânica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 51-59
Português
Relevância na Pesquisa
27.94287%
Escapos de Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii, A. mertensii (Bromelioideae), Dyckia duckei, D. paraensis, D. racemosa (Pitcairnioideae), Tillandsia adpressiflora, T. didistachae e T. paraensis (Tillandsioideae) foram coletados nas regiões amazônicas (MT), visando caracterizar sua anatomia e levantar dados úteis para a delimitação taxonômica e sobre as adaptações das espécies estudadas. Os escapos analisados apresentam epiderme, córtex e cilindro vascular distintos, com idioblastos contendo mucilagem no córtex, endoderme contínua, e feixes vasculares colaterais simples e compostos. Presença de células epidérmicas de paredes espessadas por lignina e idioblastos contendo ráfides são comuns nas espécies estudadas de Aechmea e Tillandsia, e presença de cordão esclerótico (periciclo) contínuo e feixes vasculares concentrados na periferia do cilindro vascular são comuns em Dyckia e Tillandsia. As Aechmea estudadas apresentam periciclo descontínuo como caráter exclusivo. A presença de canais de ar no córtex é um caráter exclusivo das espécies de Tillandsia. As espécies estudadas são epífitas e apresentam estruturas adaptativas ao hábito como: células da epiderme, hipoderme e periciclo com paredes espessadas; presença de canais de ar; idioblastos contendo mucilagem e ráfides.; Scapes of Aechmea bromeliifolia...

‣ Anatomy of the floral scape of Bromeliaceae

Proença, Suzana Lúcia; Sajo, Maria das Graças
Fonte: Sociedade Botânica de São Paulo Publicador: Sociedade Botânica de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 399-408
Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Este trabalho descreve a anatomia do escapo floral de doze espécies de Bromeliaceae pertencentes às subfamílias Bromelioideae, Tillandsioideae e Pitcairnioideae e tem como objetivo ampliar o conhecimento anatômico da família e desse órgão em particular. Embora todos os escapos apresentem uma organização similar, observam-se variações na estrutura da epiderme, do córtex e do cilindro vascular. Tais variações são descritas para os escapos estudados e, quando são analisadas em conjunto, podem auxiliar na identificação das espécies. Esses aspectos são descritos para cada um dos escapos e discutidos dentro de um contexto taxonômico.; This paper describes the anatomy of the floral scape for 12 species of Bromeliaceae, belonging to the subfamilies Bromelioideae, Tillandsioideae and Pitcairnioideae. Although all the scapes have a similar organization, there are variations in the structure of the epidermis, cortex and vascular cylinder. Such variations are described for the studied scapes and, when considered together they can help to identify the species. These aspects are described for each scape and discussed under a taxonomic point of view.

‣ Anatomia foliar de bromélias ocorrentes em áreas de cerrado do Estado de São Paulo, Brasil

Proença, Suzana Lúcia; Sajo, Maria das Graças
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 657-673
Português
Relevância na Pesquisa
17.942872%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Visando apontar características inerentes à família Bromeliaceae e indicar possíveis adaptações anatômicas encontradas nas espécies de cerrado, foram estudadas as folhas de cinco Bromelioideae, sete Tillandsioideae e uma Pitcairnioideae. em geral, nas Bromelioideae, os estômatos estão aprofundados na epiderme e verifica-se um tecido mecânico epidérmico e subepidérmico; observa-se um tecido parenquimático armazenador de água, células esclerificadas não relacionadas aos tecidos vasculares, além de canais de aeração percorrendo longitudinalmente o mesofilo. Nas Tillandsioideae, as folhas são densamente recobertas por escamas, os estômatos ocorrem nas duas superfícies e o mesofilo é bastante compacto. em Pitcairnioideae, a estrutura foliar é bastante semelhante à das Bromelioideae, embora os estômatos sejam ligeiramente elevados em relação à epiderme e não ocorram grupos de células esclerificadas extravasculares. Os resultados foram avaliados dentro de um contexto adaptativo e taxonômico.; Our aim was to indicate typical features of Bromeliaceae as well as possible adaptive features found in cerrado species. We studied the leaves of five Bromelioideae...

‣ Morfologia de sementes e de estádios iniciais de plântulas de espécies de Bromeliaceae da Amazônia

Silva, Ivone Vieira; Scatena, Vera Lúcia
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 263-272
Português
Relevância na Pesquisa
17.732666%
Seeds of Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii (Bromelioideae); Dyckia duckei, D. racemosa (Pitcairnioideae) and Tillandsia adpressiflora (Tillandsioideae) were collected in the Amazon regions (Mato Grosso) and studied to describe morphological characterization and post-seminal development, which can be taxonomically useful, and to assess percent germination. All the species have epigeous germination and produce cryptocotyledonary plantlets. Seeds have no dormancy and percent germination is high (over 86%), which facilitates the production of seedlings and conservation studies. Exclusive characteristics of the genera include: the seed coat of Aechmea (Bromelioideae) has mucilage that prevents desiccation; whereas that of Dyckia (Pitcairnioideae) has membranaceous wings and that of Tillandsia (Tillandsioideae) has feathery appendages, both of which make dispersal easier and establish the epiphytic habit. Initial post-seminal development of Aechmea (Bromelioideae) and Dyckia (Pitcairnioideae) is marked by the emergence of primary roots, interpreted as a basal character, whereas that of Tillandsia adpressiflora (Tillandsioideae) is marked by the emergence of the cotyledon, interpreted as a derived character. Dyckia and Tillandsia have a small tank only in the seedling phase while the contrary occurs in Aechmea.

‣ Anatomia e desenvolvimento pós-seminal de espécies de Bromeliaceae (Poales) da Amazônia - MT

Silva, Ivone Vieira da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 94 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
17.942872%
Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; Raízes, folhas, escapos e sementes de Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii, A. mertensii (Bromelioideae); Dyckia duckei, D. paraensis, D. racemosa (Pitcairnioideae); Tillandsia adpressiflora, T. didistachae e T. paraensis (Tillandsioideae) foram coletados na região amazônica (MT), visando a caracterização anatômica e a morfologia do desenvolvimento pós-seminal, procurando levantar estruturas úteis para a taxonomia e que representem adaptações. As espécies são epífitas e as raízes apresentam velame pluriestratificado, córtex diferenciado, endoderme e periciclo unisseriados, cilindro vascular poliarco e medula com células de paredes espessadas. As folhas apresentam células epidérmicas com lume reduzido, paredes espessadas e cutícula fina; mesofilo com hipoderme, parênquima aqüífero, parênquima clorofiliano braciforme, idioblastos contendo ráfides e drusas e feixes vasculares colaterais com bainha dupla. Os escapos apresentam epiderme, córtex e cilindro vascular distintos, com canais de mucilagem no córtex, endoderme contínua e feixes vasculares colaterais simples e compostos. As sementes não apresentam dormência e sua porcentagem de germinação é alta...

‣ Polinização, fenologia e distribuição espacial de Bromeliaceae numa comunidade de Mata Atlantica, litoral sul de São Paulo

Erich A. Fischer
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1994 Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
A biologia da polinização, a fenologia de floração e de frutificação, o modo de dispersão e a distribuição espacial de Bromeliaceae foram estudadas em quatro habitats na região estuarina do Rio Verde, vegetação de Floresta Atlântica, Sudeste do Brasil. Dezessete espécies de Bromeliaceae são polinizadas por beija-flores, duas são polinizadas por morcegos e uma é polinizada por abelhas. A maior parte das espécies floresce durante a estação úmida (setembro a marco), quando as florações são mais curtas que na estação seca (abril a agosto) e poucas espécies florescem. O beija-flor Ramphodon naevlus é o único vetor de pólen que visita flores de Bromeliaceae ao longo do ano todo, sendo o principal "recurso polinizador" para a comunidade estudada de bromélias. Este beija-flor possui bico longo (35 mm), o que permite exploração de flores de corola longa (>30 mm). Os beija-flores de bico curto (17 a 21 mm), Thaluranla glaucopis, Melanotrochilus fuscus e Hylocharis cyanus, visitam apenas flores de corola curta (<30 mm). A concentração média de açúcares no néctar é positivamente correlacionada (P<0,00l) com o comprimento da corola. Flores de bromélias polinizadas por beija-flores depositam cargas de pólen em diferentes partes do corpo dos vetores: bico...

‣ Morfoanatomia de três especies de bromeliaceae de restingas do Estado de Santa Catarina, Brasil

Vailati, Morgana Garcia
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 93 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pos-Graduação em Biologia Vegetal, Florianópolis, 2009.; Bromeliaceae é considerada uma das famílias mais representativas nas restingas. A capacidade de ocupar os mais variados substratos, a alta plasticidade ecológica e a capacidade de adaptar-se a diferentes condições ambientais torna possível encontrar representantes da família sob distintas formas de vida. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a morfoanatomia de folhas de espécies de distintas subfamílias de Bromeliaceae - Pitcairnioideae (Dyckia encholirioides var. encholirioides - rupícola e terrícola), Bromelioideae (Aechmea nudicaulis var. cuspidata - rupícola, terrícola e epifítica) e Tillandsioideae (Tillandsia gardneri - epifítica), visando identificar as estratégias usadas para adaptação ao ambiente de restinga. Foram feitas análises in vivo e testes histoquímicos. Amostras foram fixadas em glutaraldeído 2,5%, tampão fosfato de sódio 0,1M, pH 7,2 e desidratadas em série etílica. Para microscopia óptica, foram infiltradas em hidroxietilmetacrilado e coradas com azul de toluidina. Para microscopia eletrônica de varredura, foram embebidas em éter...

‣ Anatomia foliar de bromélias ocorrentes em áreas de cerrado do Estado de São Paulo, Brasil

Proença,Suzana Lúcia; Sajo,Maria das Graças
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
Visando apontar características inerentes à família Bromeliaceae e indicar possíveis adaptações anatômicas encontradas nas espécies de cerrado, foram estudadas as folhas de cinco Bromelioideae, sete Tillandsioideae e uma Pitcairnioideae. Em geral, nas Bromelioideae, os estômatos estão aprofundados na epiderme e verifica-se um tecido mecânico epidérmico e subepidérmico; observa-se um tecido parenquimático armazenador de água, células esclerificadas não relacionadas aos tecidos vasculares, além de canais de aeração percorrendo longitudinalmente o mesofilo. Nas Tillandsioideae, as folhas são densamente recobertas por escamas, os estômatos ocorrem nas duas superfícies e o mesofilo é bastante compacto. Em Pitcairnioideae, a estrutura foliar é bastante semelhante à das Bromelioideae, embora os estômatos sejam ligeiramente elevados em relação à epiderme e não ocorram grupos de células esclerificadas extravasculares. Os resultados foram avaliados dentro de um contexto adaptativo e taxonômico.

‣ A new species of Vriesea Lindl. (Bromeliaceae, Tillandsioideae) from serra da Canastra, Minas Gerais State, Brazil

Versieux,Leonardo M.; Wanderley,Maria das Graças Lapa
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.391084%
A new species of Vriesea Lindl. belonging to section Xiphion (E. Morren) E. Morren ex Mez. - V. sanfranciscana Versieux & Wand.- is described and illustrated. The species is only known to occur in the Serra da Canastra National Park, located in the southwestern Minas Gerais, Brazil, and is morphologically related to V. atropurpurea Silveira from serra do Cipó, Espinhaço range.

‣ Anatomia de raízes de nove espécies de Bromeliaceae (Poales) da região amazônica do estado de Mato Grosso, Brasil

Silva,Ivone Vieira da; Scatena,Vera Lucia
Fonte: Sociedade Botânica do Brasil Publicador: Sociedade Botânica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.732666%
Este estudo busca caracterizar raízes de Bromeliaceae: Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii, A. mertensii (Bromelioideae), Dyckia duckei, D. paraensis, D. racemosa (Pitcairnoideae), Tillandsia adpressiflora, T. didistachae e T. paraensis (Tillandsioideae) ocorrentes nas regiões amazônicas (Mato Grosso-MT), procurando levantar caracteres de valor taxonômico e significado ecológico. As espécies estudadas são epífitas e suas raízes se caracterizam por apresentar velame pluriestratificado, córtex diferenciado, endoderme e periciclo unisseriados, cilindro vascular poliarco e medula com células de paredes espessadas. Estruturas anatômicas como: número de camadas e tipo de espessamento das paredes das células do velame, tipo de espessamento de parede da exoderme e endoderme, presença de idioblastos contendo cristais e número de pólos de protoxilema agrupam as espécies nos diferentes gêneros e subfamílias. A presença de canais de mucilagem no córtex de A. castelnavii relatados pela primeira vez na literatura para Bromeliaceae é caráter diagnóstico. As raízes de Dyckia e Tillandsia apresentam maior número de caracteres comuns, representando maior similaridade entre Pitcairnioideae e Tillandsioideae. Raízes com velame...

‣ A new species of Alcantarea (E. Morren ex Mez) Harms, Bromeliaceae

Versieux,Leonardo M.; Wanderley,Maria das Graças Lapa
Fonte: Instituto de Botânica Publicador: Instituto de Botânica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.391084%
Alcantarea patriae Versieux & Wand. (Bromeliaceae, Tillandsioideae), a new species from southeastern Brazil, is described and illustrated. It grows on inselbergs within the Atlantic Forest vegetation at Jerônimo Monteiro County, Espírito Santo State. The new taxon shows some morphological similarities with A. odorata (Leme) J.R. Grant, having ligulate long attenuate leaves and sweet scent yellow flowers. However, A. patriae has a very characteristic inflorescence, with the primary bracts shorter than the lateral peduncles, suberect to erect flowering branches (vs. patent to pendulous in A. odorata), with more spaced flowers (20-30 vs. 8-15 mm) and also a wider rosette, up to 1.6 m diam.

‣ Anatomia de escapos de espécies de Bromeliaceae da Amazônia, Mato Grosso, Brasil

Silva,Ivone Vieira da; Scatena,Vera Lucia
Fonte: Instituto de Botânica Publicador: Instituto de Botânica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.391084%
Escapos de Aechmea bromeliifolia, A. castelnavii, A. mertensii (Bromelioideae), Dyckia duckei, D. paraensis, D. racemosa (Pitcairnioideae), Tillandsia adpressiflora, T. didistachae e T. paraensis (Tillandsioideae) foram coletados nas regiões amazônicas (MT), visando caracterizar sua anatomia e levantar dados úteis para a delimitação taxonômica e sobre as adaptações das espécies estudadas. Os escapos analisados apresentam epiderme, córtex e cilindro vascular distintos, com idioblastos contendo mucilagem no córtex, endoderme contínua, e feixes vasculares colaterais simples e compostos. Presença de células epidérmicas de paredes espessadas por lignina e idioblastos contendo ráfides são comuns nas espécies estudadas de Aechmea e Tillandsia, e presença de cordão esclerótico (periciclo) contínuo e feixes vasculares concentrados na periferia do cilindro vascular são comuns em Dyckia e Tillandsia. As Aechmea estudadas apresentam periciclo descontínuo como caráter exclusivo. A presença de canais de ar no córtex é um caráter exclusivo das espécies de Tillandsia. As espécies estudadas são epífitas e apresentam estruturas adaptativas ao hábito como: células da epiderme, hipoderme e periciclo com paredes espessadas; presença de canais de ar; idioblastos contendo mucilagem e ráfides.

‣ Geographic distribution of epiphytic bromeliads of the Una region, Northeastern Brazil

Fontoura,Talita; Santos,Flavio Antonio Maës dos
Fonte: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Publicador: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
Many Brazilian Atlantic Rainforest plant and animal species are geographically restricted to Southern Bahia and Northern Espírito Santo States. We investigated the geographic distribution of epiphytic bromeliads in the lowland forest of the Una region (15° 17' 34' S - 39° 04' 30'' W) in Southern Bahia. Specifically, we addressed the following questions: i) what is the extent of each species distribution?; and ii) are the Bromeliaceae subfamilies distributed differently from one another? Almost half of the 40 species (47.5%) occur exclusively in the Southern Bahia-Northern Espírito Santo region and are herein referred as endemic species. The highest percentage of the 15 species of Tillandsioideae (46.7%) occur throughout the South American Continent and most of the 25 species of Bromelioideae (68.0%) are mainly represented by endemic species. The Una region has almost two times more species than a forested area located 40 km west, suggesting marked increases in diversity in over relatively short distances. The endemism data around Una indicates that species are geographically distributed over an area spanning approximately six to seven degrees in latitude and longitude. This result contrasts with the geographic distribution of Andean epiphytes...

‣ Flora da Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil: Bromeliaceae - Tillandsioideae; Flora of the Serra do Cipó, Minas Gerais: Bromeliaceae - Tillandsioideae

Coffani-Nunes, João Vicente; Versieux, Leonardo M.; Wanderley, Maria das Graças Lapa; Pirani, José Rubens
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Biociências
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
38.085269%
The taxonomic treatment of Tillandsioideae (Bromeliaceae) for the project"Flora of Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil" is presented. The subfamily is represented in the study area by four genera and 24 species: Alcantarea (2 species), Racinaea (1 species), Tillandsia (9 species) and Vriesea (12 species). Descriptions and illustrations as well as comments on the taxonomy, geographic distribution, phenology, and keys to genera and species are presented. A new synonym, Vriesea monacorum L.B.Sm., is considered under the concept of V. schwackeana Mez. Alcantarea hatschbachii is rediscovered.; Apresenta-se o tratamento taxonômico de Tillandsioideae (Bromeliaceae) para o projeto "Flora da Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil". A subfamília está representada na área de estudo por quatro gêneros e 24 espécies: Alcantarea (2 espécies), Racinaea (1 espécie), Tillandsia (9 espécies) e Vriesea (12 espécies). São apresentadas chaves para gêneros e espécies, descrições e ilustrações, bem como comentários sobre a taxonomia, distribuição geográfica e fenologia. Propõe-se a sinonimização de Vriesea monacorum L.B.Sm. sob V. schwackeana Mez. Alcantarea hatschbachii é redescoberta.

‣ Direct sampling technique of bees on Vriesea philippocoburgii (Bromeliaceae, Tillandsioideae) flowers; .

Guerra, Tânia Mara; Departamento de Fitotecnia - CAA/UFSC; Orth, Afonso Inácio; Departamento de Fitotecnia - CAA/UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 Português
Relevância na Pesquisa
27.391084%
In our study on Vriesea philippocoburgii Wawra pollination, due to the small proportion of flowers in anthesis on a single day and the damage caused to inflorescences when netting directly on flowers, we used the direct sampling technique (DST) of bees on flowers. This technique was applied to 40 flowering plants and resulted in the capture of 160 specimens, belonging to nine genera of Apoidea and separated into 19 morph species. As DST maintains the integrity of flowers for later bees' visits, it can enhance the survey's performance, constituting an alternative methodology for the collection of bees visiting flowering plants.; Técnica de amostragem de abelhas em flores de Vriesea philippocoburgii (Bromeliaceae, Tillandsioideae). Em nosso estudo sobre a polinização de Vriesea philippocoburgii Wawra, devido a pequena proporção de flores abertas por dia e ao dano causado à inflorescencia quando utilizada a redada dirigida sobre a planta, foi utilizada a técnica de coleta direta de abelhas sobre as flores. Esta técnica foi aplicada em 40 plantas floridas e resultou na captura de 160 exemplares de abelhas, que foram identificados em nove gêneros e separados em 19 morfo-espécies de abelhas. Como esta técnica não compromete a viabilidade das flores...

‣ Availability of microhabitats for Myxomycetes in the Atlantic Forest: Bromeliaceae; Disponibilidade de microhabitats para Myxomycetes em Floresta Atlântica: Bromeliaceae

Ferreira, Inaldo do Nascimento; Universidade Federal de Pernambuco; Cavalcanti, Laise de Holanda; Universidade Federal de Pernambuco
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.391084%
Some species belonging to the Bromeliaceae family are called tank-bromeliads, due to the arrangement of its leave in rosettes information about the presence of myxomycetes on Bromeliaceae is scarce, we evaluated the availability and occupation of microhabitats for these organisms offered by bromeliads in fragments of Atlantic Forest located in the Pernambuco Endemism Center. Sampling of sporocarps and substrates for cultivation in moist chambers was carried out at the Janga Ecological Reserve (Paulista Municipality), Tapacurá Ecological Station (São Lourenço da Mata Municipality) and Mata do Estado (São Vicente Férrer Municipality), between 2007 and 2008. Ten species were present in the dead parts of representatives of Bromelioideae and Tillandsioideae: Arcyria cinerea, Craterium leucocephalum, C. paraguayense, Cribraria intricata, Diachea silvaepluvialis, Hemitrichia serpula, Physarum compressum, P. nucleatum, Stemonitis fusca and Trichia. All taxa are newly reported for the sites studied, including rare species in Brazil, such as D. silvaepluvialis. The microhabitat studied had high taxonomic diversity, and the species recorded in it were rare or occasional.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n3p1Algumas espécies da família Bromeliacea são denominadas de "bromélias-tanque" devido à disposição em roseta de suas folhas que acumulam água e detritos orgânicos...